Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Instrumentos Musicais > O Didgeridoo, o instrumento da moda

O Didgeridoo, o instrumento da moda

Visitas: 32
Comentários: 5
O Didgeridoo, o instrumento da moda

O Didgeridoo é um instrumento de sopro dos Aborígenes australianos. O seu som é provocado pela vibração do ar. É tocado ao estilo do trompete, encostando os lábios a uma das extremidades. A sua principal característica é o som grave e ressonante que emite.

Segundo alguns historiadores, é o instrumento musical mais antigo do mundo, estimando-se que exista há aproximadamente 40.000 anos, devido a algumas pinturas rupestres encontradas na Austrália.

O Didgeridoo é um tubo oco, escavado por térmitas, sem nenhum orifício para além das duas extremidades, com um bocal de cera de abelha e decorado com pinturas tradicionais. Tem forma cilíndrica ou cónica e o comprimento entre 1 a 2 metros.

Podem ser feitos de vários materiais, como o eucalipto, o bambu, e também de PVC, vidro, plástico, papelão ou couro.

Existem muitas lendas em relação à sua origem. Uma delas leva-nos ao tempo em que ainda não havia luz nem música no mundo. Um grupo de aborígenes apreciava uma fogueira, quando um deles reparou que um pedaço de madeira em chamas, estavam saindo pequenas térmitas.
Rapidamente tirou aquele pedaço de madeira da fogueira e, vendo que era oco, apontou-o para o céu e soprou para salvar as térmitas daquela aflição. Desse sopro saiu o som do Didgeridoo e as térmitas voaram até ao céu, tornando-se em estrelas, que trouxeram a luz ao mundo.

O som que cada instrumento emite depende do tipo de material de que é feito, do grau de secura desse material, do seu comprimento da espessura da parede, do diâmetro da sua cavidade, e da maneira como é tocado.

O Didgeridoo permite fazer música de uma maneira diferente e altamente relaxante. Para o tocar nem sequer é necessário saber música. Basta ir experimentando e criando. Pode-se explorar toda a imensidão de sons que o Digeridoo permite, através de sopros de diferentes intensidades, de sons com a voz e de movimentos com a língua. Por essa razão o Digeridoo é também chamado de instrumento intuitivo.

Este é um instrumento que está cada vez mais difundido pela Europa e pela América do Norte, estando cada vez mais na moda.

A técnica da Respiração Circular, que consiste em encher as bochechas de ar e vaza-lo enquanto se inspira pelo nariz, permite tocar o instrumento por prolongados períodos de tempo, sem interrupção do som. Com ela, a pessoa que toca pode emitir sons contínuos por vários minutos.

Descobriu-se também que aprender e praticar o Didgeridoo ajuda a reduzir o ronco e a apneia do sono e promove uma agradável e poderosa meditação.

O Didgeridoo pode ser tocado sozinho, ou pode acompanhar outros instrumentos, dando uma composição muitas vezes surpreendente.



Catarina Bandeira

Título: O Didgeridoo, o instrumento da moda

Autor: Catarina Bandeira (todos os textos)

Visitas: 32

787 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 5 )    recentes

  • SophiaSophia

    06-05-2014 às 21:54:15

    Nunca ouvi falar deste instrumento por nome de didgeridoo, mas parece ser bem interessante. O mais legal de tudo são as variações de sons que esses instrumentos nos proporcionam. É genial!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • moisés pereira júniormoisés pereira júnior

    01-06-2010 às 02:06:09

    Olá Catarina, gostei muito do seu texto e gostaria de ter o email do Rodrigo - que toca e faz didgeridoo - pois tenho interesse em trabalhar com ronco e apnéia. Aguardo retorno e
    sucesso. Moisés.

    ¬ Responder
  • Vera Azinheirocarolina parreira

    29-06-2009 às 18:34:22

    para quem é amante do Didgeridoo ou simplesmente curioso, no dia 17 de julho, na Fábrica do Braço de Prata, irá ser um dia dedicado a este instrumento. workshops, concerto e o maior ronco produzido por didgeridoos todos juntos. Apareçam!

    ¬ Responder
  • rodrigorodrigo

    03-06-2009 às 06:42:03

    oi catarina
    gostei do seu texto...
    toco e faço didgeridoos
    qq coisa ta ae meu e-mail

    bju!

    ¬ Responder
  • Ricardo j souzaRicardo j souza

    25-04-2009 às 21:39:45

    Ola gostei muito desta matéria e agradeço desde ja pela oportunidade e pela apresentação deste instrumento. Poderia me mandar mais conhecimentos entre para meu endereço? Desde ja muito contente por participar com vcs ´´ ruadireita´
    muito obrigado

    ¬ Responder

Comentários - O Didgeridoo, o instrumento da moda

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Contador de moedas

Ler próximo texto...

Tema: Material Escritório
Contador de moedas\"Rua
O mundo dos negócios exige um grande dispêndio de energia e muitas horas de trabalho. No entanto hoje já é possível fazer recurso da alta tecnologia para poupar tempo e dinheiro. O recurso às funções do computador para o comércio facilita e atrai muitos clientes para empresas e comerciantes. No que diz respeito a contas é possível fazer uma contagem rápida e eficaz do dinheiro, sem passar horas a contar e com o risco de engano. É por isso que cada vez mais pessoas ligadas a negócios e serviços optam por adquirir um contador de moedas. Deste modo sabem que poupam tempo e não falham na sua contagem.

Dos inúmeros equipamentos que a alta tecnologia põe ao dispor, este é sem dúvida um equipamento que beneficia em muito o trabalho de muita gente. Por ser pequeno é muito cómodo e exige pouco espaço, ou melhor pode ser colocado em qualquer lugar.

Torna-se evidente que as novas tecnologias vieram para simplificar a vida e trazem muitas vantagens, rentabilizam e poupam tempo. No caso do contador de moedas, sem enganos, falhas e complicações. É o ideal para ter num escritório de uma empresa, em escolas, cafés, pastelarias, salões de jogos, bancos, cinema, serviços financeiros e de tesouraria e outros ligados a serviços públicos e privados.

Em resumo, se está ligado a qualquer trabalho de comércio ou serviços pode poupar muto tempo e problemas apenas colocando um equipamento destes no seu espaço de trabalho. As suas vantagens são inúmeras, em especial: permite realizar uma contagem rápida das moedas dividindo-as e fazendo a sua soma, conta o total das moedas, o valor total em cada tipo de moedas e a quantidade de todas as moedas.

Contem e separa no mínimo duzentas e vinte moedas por minuto, sem erro, conta e separa tudo no mesmo equipamento, permite alimentar o aparelho com quantidades entre as trezentas e quinhentas moedas de cada vez e continuar a adicionar mais moedas enquanto está a contar. Além disso o aparelho pode ser programado para separar um número de moedas predeterminado.

O seu design é bastante inovador e resistente. Os materiais de elevada qualidade, de fácil ligação e paragem automática.

Possui uma elevada funcionalidade, baixo consumo (70W), pouco peso, aproximadamente quatro kg, velocidade ultra rápida, pequena dimensão e estão todos certificados pela EU. Deste modo também possuem garantia, são fáceis de usar e de arrumar.

As suas funções práticas permitem que o contador de moedas possa estar em qualquer lugar.

Pesquisar mais textos:

Teresa Maria Batista Gil

Título:Contador de moedas

Autor:Teresa Maria Gil(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios