Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Instrumentos Musicais > Dicas para a manutenção de um piano

Dicas para a manutenção de um piano

Visitas: 36
Comentários: 7
Dicas para a manutenção de um piano

Para manter um piano nas melhores condições, é preciso ter alguns cuidados básicos e não descurar outros tantos procedimentos. A afinação regular deste instrumento (de preferência, três a quatro vezes por ano) e a calibragem ou regulação (que consiste no ajuste de todas as partes internas da maquinaria, como a igualação do peso do teclado, de escapes, martelos, apagadores, pedais, etcétera) são essenciais, e levados a cabo por um técnico, poderão evitar problemas futuros no piano. Muita gente fica surpreendida ao constatar como deveria ser o som do piano durante os anos em que a regulação não foi efetuada.

As eventuais reparações a fazer, embora possam parecer simples, revelam-se, muitas vezes, mais dispendiosas, porque um pequeno engano custa bastante caro. Um profissional especializado terá as ferramentas apropriadas e o conhecimento necessário para realizar essa tarefa da melhor forma.

Os pianos não devem estar perto de aparelhos de ar condicionado e de aquecimento, lareiras, radiadores e ventiladores de ar quente, nem ser sujeitos a variações súbitas de temperatura e humidade; aquecendo demasiado a divisória que o alberga, a humidade condensa-se nas cordas e noutras partes metálicas (podendo originar oxidação). Para proteger do frio um piano de cauda, é conveniente recorrer a um cobertor de pianos, à venda em lojas da especialidade. As variações de temperatura e de humidade podem ser controladas com uma estação meteorológica, que fornece informação acerca de ambas. Uma humidade relativa entre os 40 e os 60 por cento é o ideal. Ligar um desumidificador no compartimento onde o piano se encontra ou comprar um desumidificador especial para instalar no interior do piano são formas de combater o excesso de humidade.

Do mesmo modo, é importante manter o instrumento resguardado da incidência solar, passível de danificar os acabamentos e, inclusive, de alterar a afinação. Mudar o piano de sítio ou usar cortinas grossas nas janelas são opções de proteção.

Plantas, vasos, bebidas e qualquer outro líquido devem ser mantidos longe do piano, sob pena de arriscar danos irreversíveis. Os produtos de limpeza também estão interditos. Polidores, óleos e afins são suscetíveis de provocar estragos no revestimento ou contaminar a madeira, independentemente do que digam os rótulos. Quando houver necessidade de uma higiene mais profunda, há que pedir informações ao técnico sobre os melhores produtos, pois existem uns quantos específicos para o efeito.

O piano não é uma mesa nem um carrinho de apoio, pelo que servir-se dele para colocar objetos não é boa ideia. Os riscos formados explicam porquê. Até para limpar o pó, é aconselhável removê-lo primeiro com um espanador e só depois passar com um pano de algodão macio a transitar no sentido dos grãos de pó. De ressalvar a conveniência de se usarem panos diferentes para as teclas pretas e brancas.

As traças parecem apreciar sobremaneira o feltro e os panos que o piano contém, deliciando-se sobretudo com os feltros de alta densidade das cabeças dos martelos. Colocar um recipiente com umas bolas de naftalina dentro do piano será suficiente para afastar traças, larvas e outra bicharada.

Finalmente, há que fechar sempre a tampa do piano depois de tocar. De “boca” aberta, multiplicam-se as probabilidades de “engasgamento”…


Maria Bijóias

Título: Dicas para a manutenção de um piano

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 36

801 

Imagem por: Mourner

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 7 )    recentes

  • Tania

    22-09-2014 às 19:32:42

    Uma das teclas do meu piano está "enroscando" ou seja, quando toco ela não volta.... sabe me dizer o que poderia estar acontecendo?
    Obrigada

    ¬ Responder
  • SophiaSophia

    24-09-2014 às 02:36:49

    Olá, pode ser apenas alguma sujeira, pedaço de algo, então, tente passar um palito fino ou limpe-o. Pode ser também sujeira, poeira.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • Tania

    24-09-2014 às 15:01:03

    Obrigada pela dica!!!

    ¬ Responder
  • Marínalvas Valentim

    28-07-2014 às 21:40:38

    Ganhei um piano e as teclas estão desencapadas onde encontrar um jogo de teclas por um preço acessível.

    ¬ Responder
  • Kaká Ferreira

    07-09-2013 às 02:29:53

    PRECISO DE UM ORÇAMENTO PARA REFORMA DO MEU PIANO M. CHWARTZMANN - AS TECLAS ESTÃO MUITO AMARELAS, E TRÊS ESTÃO TRAVANDO.
    GOSTARIA DE SABER SE HÁ POSSIBILIDADE DE DEIXAR O TECLADO BRANCO E TAMBÉM GOSTARIA DE UM VERNIZ NO MÓVEL.

    Estou no Bairro Bela Vista em São Paulo - SP
    Rua João Passalaqua, 189 apto. 21

    Muito obrigado.

    ¬ Responder
  • Octavio PintoOctavio Pinto

    06-10-2010 às 17:06:57

    Preciso de reparar/substituir as cabeças dos martelos de um piano velho vertical.A maior parte está roída pelas traças.Onde posso comprar feltro denso para aplicar nos espaços em falta? Ou substituir as cabeças?
    M.cumprimentos
    V.P.

    ¬ Responder
  • Ricardo L. vieiraRicardo L. vieira

    16-07-2010 às 20:30:26

    desejo comprar desumificadores para pianos.
    como fazer?

    ¬ Responder

Comentários - Dicas para a manutenção de um piano

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como burlar a crise e fazer a viagem dos sonhos gastando pouco

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Viagens
Como burlar a crise e fazer a viagem dos sonhos gastando pouco\"Rua
Não é novidade para ninguém que o Brasil está passando por uma séria crise econômica e política. Atrelado a isso, a elevação do dólar nos últimos meses tem contribuído para a queda considerável no número de viagens internacionais. Para os amantes de viagens, também chamados travelholics, a crise não é um motivo para adiar aquela viagem tão esperada.
Nesse post você terá dicas de como superar esse momento e realizar seu sonho de uma forma mais econômica, sem precisar de guias turísticos, que encarecem ainda mais a viagem.

Dica 1) Planeje sua viagem com antecedência.
Provavelmente a maioria já ouviu falar disso, mas é a pura verdade. Programar a viagem é o primeiro passo para uma estadia tranquila e bem mais barata. Escolher o destino, a época do ano e com quem ir é o começo de tudo. As passagens aéreas costumam ter preços promocionais quando comprada com antecedência e você poderá escolher melhor onde passará as noites.

Dica 2) Pesquise os preços das passagens diariamente.
Se o destino já está definido, comece a buscar as passagens já. Os preços costumam variar diariamente, e sim, podem cair ou subir absurdamente de um dia para o outro. Eu super indico o Google Voos como busca de passagem. Ele apresenta os valores e os horários das mais variadas companhias aéreas e no final, te redireciona para o site da empresa sem te cobrar nenhuma taxa por isso. Além disso, ter em mente a opção de flexibilizar as datas pode te possibilitar um bom desconto no final. Você e o seu vizinho de assento podem estar indo pro mesmo destino, mas pagando valores completamente diferentes.

Dica 3) Use e abuse do Google Maps para escolher a região de hospedagem.
O Google Maps é uma opção de busca com mil e uma utilidades. Depois de escolhida a cidade, pesquise a localização dos principais pontos turísticos que são do seu interesse. Há várias ferramentas para busca de hotéis e pontos turísticos no site. Se você vai depender de transporte público ou ''viação pé'' para conhecer a cidade, uma boa dica para economizar tempo e dinheiro é ficar na região cultural da cidade. Você poderá pagar um pouco mais caro na estadia, mas economizará em outros quesitos.

Dica 4) Utilize os sites de busca de hotéis para fazer as reservas.
Depois de muito pesquisar, descobri que organizar a viagem por conta própria pode sair até pela metade do preço do que seria através de uma agência de viagem. Existem muitos sites de hotéis, mas é bom pesquisar sua credibilidade em fóruns e sites de reclamação. Minha sugestão é o Booking.com, há anos no mercado com milhões de clientes, ele é reconhecido pela sua transparência e grande assistência àqueles que precisaram resolver algum problema. Utilizando as datas de entrada e saída, e os filtros como valor máximo da diária e número de estrelas, você encontra o melhor hotel pro seu gosto e seu bolso.

Dica 5) Seguro Viagem
É imprescindível a contratação de um seguro viagem se você está indo para o exterior. Dependendo do país, uma diária no hospital pode sair mais cara que toda a viagem. Sem falar que em caso de extravio de bagagem e algum problema mais grave com um parente próximo no país de origem, além de outras questões, o seguro tem a cobertura específica. Não se deixe levar pelos pequenos preços. Procure aqueles conhecidos mundialmente e, de preferência, utilizado por algum conhecido. Quanto mais detalhado for, melhor.

Dica 6) Curta a pré-viagem pesquisando
O período antes da viagem é tão gostoso quanto ela, propriamente dita. Aproveite para pesquisar sobre os locais do seu interesse, restaurantes, lojas e principalmente transporte. Hoje, já existe taxímetro online em grandes metrópoles, onde você pode fazer um cálculo estimado da corrida de um lugar a outro. Como o nosso objetivo é a economia, são muitas as alternativas de transporte. Além do bom e velho ônibus, as vans compartilhadas do aeroporto para o hotel podem sair bem mais em conta que o táxi. Para quem for ficar poucos dias em uma grande cidade, os ônibus vermelhos de dois andares, conhecidos por Hop On Hop Off, dão uma geral na cidade, passando pelos principais pontos e possibilitando ao turista parar onde quiser, e esperar pelo próximo nos pontos indicados. Existem ticktes de 24, 48 e 72 horas ilimitado, a partir do momento do primeiro uso.

Pesquisar mais textos:

Letícia Spínola Flávio

Título:Como burlar a crise e fazer a viagem dos sonhos gastando pouco

Autor:Letícia Spínola Flávio(todos os textos)

Imagem por: Mourner

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Adriana SantosAdriana Santos

    10-11-2015 às 21:16:50

    Gostei das dicas! Valeu!
    Realmente, as pessoas que amam viajar encontram diversas formas, nem que seja um lugar próximo a sua cidade!

    Abraços!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios