Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Instrumentos Musicais > Os Segredos de um Acordeão

Os Segredos de um Acordeão

Visitas: 22
Comentários: 2
Os Segredos de um Acordeão

Quando vemos um acordeão, imaginamos logo um grupo musical tipicamente Português. Aquele típico grupo musical que alegra as festas lá da terra, e põe toda a gente a dançar.

Um acordeão é à primeira vista um instrumento difícil de tocar, e quem diz á primeira, diz à segunda ou à terceira. O acordeão é de facto um instrumento complicado de tocar devido não só ao dedilhar necessário, mas também pela sua forma e peso.

O acordeão é um instrumento aerófono (produzido pela vibração do ar), composto por um fole (a característica que mais o identifica), um diapasão (parte metálica em forma de forquilha) e duas caixas harmónicas de madeira.

Se acha que esta é uma forma de descrever o acordeão, saiba que há muito mais para contar.

Também conhecido por concertina (a diferença está no número de baixos que são 120), julga-se que o acordeão tenha sido inventado na China em 2700 anos Antes de Cristo e sofreu os mais variados desenvolvimentos com o passar dos anos de forma a que muitos pensam que tenha sido inventado na Alemanha de 1700 por Christien Friederich Ludwig Buschmann.

O inconfundível som do acordeão é emitido através do aperto do ar entre duas palhetas (ficam localizadas dentro do fole – Castelo). É a vibração das palhetes que emite um som mais grave ou mais agudo (quanto mais distantes, mais grave se torna o som). Naturalmente que quanto mais o ar for forçado, mais alto é o som. Se já reparou que um acordeonista está permanentemente a fazer abrir e fechar o fole, saiba que este gesto é o que faz circular o ar dentro do fole.

Por norma um acordeão tem quatro registos, sendo composta por diferentes oitavas para uma só tecla (parte lateral do acordeão) São estas teclas, as responsáveis pelo som inconfundível do acordeão. O teclado é tocado com a mão direita e tem o mesmíssimo aspecto de um teclado de um piano.

Ora se com a mão direita se toca no teclado, com a mão esquerda temos uma imensidão de botõezinhos em fila indiana. Os botões têm a função de produzir a sonoridade e intensidade do som emitido pelo acordeão.

Se acha que o acordeão ou a concertina são instrumentos tipicamente Portugueses e tocados nas chamadas Santas Terrinhas, engana-se. Tchaikovsky (compositor romântico Russo – 1840 / 1893) foi um dos muitos compositores que trabalhou peças com o acordeão.


Carla Horta

Título: Os Segredos de um Acordeão

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 22

761 

Imagem por: Orin Zebest

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • André BelacorçaAndré Belacorça

    17-09-2012 às 17:02:31

    muito bom :)

    ¬ Responder
  • Alberto

    04-09-2012 às 12:46:42

    É no mínimo "tosco" dizer que o Tchen é um acordeão. O acordeão foi inventado por Buschmann, mas ele não fez isso sozinho - diversos artesões estavam empenhados nesta época, o que contribuiu para que o Buschmann apresentasse a primeira forma consistente deste instrumento maravilhoso. Mais tarde, Cyrill Demian, austríaco, patenteou o invento, já com inúmeras melhorias. Foi, no entanto, Demian o primeiro divulgador deste instrumento, tanto que o então jovem Paolo Soprani, italiano, se interessou em reproduzir o "novo invento". A influência de Paolo Soprani foi enorme, pois em Ancona, Itália, temos a maior concentração de confeccionadores de acordeão e bandoneon no mundo - e de qualidade indiscutível. Na Alemanha, no entanto, precursora no instrumento, existem poucos fabricantes, mas de excelente qualidade. Outros países como a Eslovênia, Holanda e França também dominam bem a arte. No Brasil tivemos a Todeschini, que em seu auge, chegou a produzir 1500 acordeões de altíssima qualidade.

    Enfim, os chineses inventaram o mecanismo da palheta livre, mas não são os inventores do acordeão.

    ¬ Responder

Comentários - Os Segredos de um Acordeão

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como Organizar Qualquer Tipo De Evento

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Eventos
Como Organizar Qualquer Tipo De Evento\"Rua
Com todas as mudanças no mundo precisamos de pessoas capacitadas e qualificadas para se organizar um evento de porte. Não mais uma pessoa que faz tudo, que quebra-galho, mas um profissional estudioso no ramo para levar um evento de grande estima que atinja seu público de forma satisfatória e abrangente.

Para estar na frente exige-se muito trabalho, esforço e dedicação extrema para que se obtenha grande sucesso não somente para quem recebe como também para a própria instituição em que se realiza o evento. Isso tem causado uma procura por esses profissionais e até tem sido reconhecido como uma profissão que será valorizada muito nesses próximos anos.

Como Organizar?

Para estar na frente de um evento é necessário muita dedicação e amor. Muitas horas planejando e com uma grande antecedência. Pois, qualquer problema que ocorra no dia, será de responsabilidade de quem está organizando.

Então, todos os cuidados devem ser levados em consideração, devemos ter ações prevenidas e tudo deve ser listado, feito e dado uma atenção especial. Diante dos que se pretende fazer em um evento seja ele cultural, religioso, comercial, precisa de alguns parâmetros para serem seguidos cuja finalização tenha muito sucesso.

Eis quais são as etapas para você compreender melhor:
1. Objetivos: você deve primeiramente traçar um objetivo daquilo que se pretende realizar. Deve ser dividido em duas partes: a geral e a específica;

2. Públicos: quem são os públicos que serão atingidos? É um grupo de mulheres, um grupo de homens? Que faixa de idade? Essas e outras perguntas devem ser feitas;

3. Estratégias: essas estratégias consistem simplesmente em como você vai atingir o seu público, o que mais irá atraí-los para que possam ir ao seu evento?

4. Recursos: os recursos tanto materiais, humanos, físicos, todos esses recursos devem ser bem estruturados e anotados;

5. Implantação: Que métodos serão usados para o evento desde o início até o término do evento? Refere-se a todos os procedimentos;

6. Acompanhamento e controle: estipular alguém que irá acompanhar todo o processo e controlar, como por exemplo, as despesas;

7. Avaliação: feita após o término do evento, ela é produzida em formato de relatório e entregue a quem organizou o evento;

8. Orçamento Previsto: este deve ser feito bem detalhado. Uma das mais importantes partes de todo o evento. Pode buscar patrocínio, parcerias com empresas para assim evitar os gastos, mas tudo deve ser anotado e controlado.

Pesquisar mais textos:

Luene Zarco

Título:Como Organizar Qualquer Tipo De Evento

Autor:Luene Zarco(todos os textos)

Imagem por: Orin Zebest

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios