Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Biografias > Aung San Suu Kyi

Aung San Suu Kyi

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Biografias
Comentários: 1
Aung San Suu Kyi

Falar de Aung San Suu Kyi é falar de prisão e liberdade, sofrimento e amor, solidão e determinação, carência e riqueza, uma história única para ouvir e contar. Falar de Aung é falar de permanentemente de contradição, não porque esta mulher mundialmente conhecida seja instável, mas porque lhe limitaram a liberdade, o amor, a determinação e a riqueza, mas nunca, nunca a sua história.

É necessário antes de mais conhecer o país Natal de Aung – A Birmânia. De uma história muito antiga onde o budismo foi adotado até 1287 onde é invadida por mongóis, a Birmânia tem costumes e tradições fascinantes. No Séc. XIX o Império Britânico invadiu a Birmânia e na 2ª Grande Guerra é ocupada pelo Japão. Depois de se tornar uma república independente, sofre um golpe militar em 1962 cuja ditadura dura até 1988.

Em 1989 o nome do país é alterado para Mianmar, mas ainda hoje é falado como a antiga Birmânia. Em 1990, a oposição vence, mas o governo ditador impede a sua atividade. Desde então que o país está mergulhado numa crise política e social sem igual no país.




Mas onde está a história de Aung na história da Birmânia? Bem… A história vem do seu pai que fora assassinado pouco depois da intendência do pais em 1948 (fim da 2ª Guerra Mundial). Nesta altura Aung tinha apenas 2 anos.

Suu estudou na capital do país, seguindo-se na Índia e na Universidade de Oxford. Dona de uma inteligência e intelectualidade extraordinária, conheceu o especialista na civilização tibetana Michael Aris, com quem acabou por casar em 1972.

Em 1988, Suu Kyi regressou ao seu pais e depressa se envolveu num movimento de libertação do seu país. A Birmânia vivia na altura uma revolta popular que resultava numa enorme crise política e económica. Naturalmente que o movimento foi reprimido mas com força suficiente para fazer nascer o partido da Liga Nacional pela Democracia onde Suu era secretaria-geral.

Em 1989 Suu é presa, ficando impedida de comparecer às eleições desse ano. Em 1990, o partido de Suu ganha as eleições com uma esmagadora maioria, mas a junta militar recusa-se a reconhecer o resultado das eleições.

A sua luta levou-a a ganhar o prémio Sakharov no mesmo ano e em 1991 é galardoada com o Nobel da Paz. Suu era mantida em cativeiro na sua casa em prisão domiciliária. E o movimento pela sua libertação cresce pelo mundo.

Durante todos estes anos, Suu é impedida de ver os filhos e o marido e em 1995 tem o último encontro pessoal, pois em 1999 Michael morre de cancro em Londres.

As manifestações de apoio e de libertação foram infindáveis e a banda Irlandesa U2 homenageou-a com a música “Walk On”.Secretários de estado, representantes dos Direitos Humanos presidentes e muitos outros líderes políticos pediam a libertação da Senhora Suu Kyi. Era então considerada a 71ª mulher mais poderosa do mundo. Prendiam-na mas as suas palavras e firmeza mantinham-se por todo o mundo.

Em 2010 é finalmente libertada, podendo viver livremente na sua terra. Discursou para 5000 apoiantes e apelou a uma reconciliação nacional. Diz ainda que não guarda ressentimentos de ninguém. Só quer a liberdade do seu país. Dona de uma humildade extraordinária, esta mulher move multidões com uma elegância de corpo e de espirito que só um Nobel da Paz sabe fazer.

Faltou-lhe a liberdade da vida, mas nunca a liberdade de espirito e essa é fundamental para um Ser Único saber viver.


Carla Horta

Título: Aung San Suu Kyi

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 0

615 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoDaniela Vicente

    09-09-2012 às 21:13:44

    Falar desta mulher é mesmo falar da força da natureza. Abdicar do seu lar por um passado mal resolvido. Merece, claro, todo o mérito pelo esforço, reconhecido pelo Prémio Nobel. Até que ponto a sua família sofreu com a sua ausência? Eu vi há pouco tempo o filme que retrata esta mulher e todo o seu trabalho, e vi todos aqueles sentimentos a flutuar num momento de grande pressão. Gostei imenso do seu texto.

    ¬ Responder

Comentários - Aung San Suu Kyi

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Maratona de Boston: O maior evento de corrida do mundo!

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Desporto
Maratona de Boston: O maior evento de corrida do mundo!\"Rua
A Maratona de Boston é a mais antiga maratona anual do mundo e se classifica como um dos eventos de corrida de estrada de grande prestígio. O Boston Athletic Association gera esse clássico americano, que é patrocinado pela John Hancock Financial Services.

A Maratona de Boston tem se destacado como o evento máximo dentro do esporte de corridas de estrada em virtude de sua tradição, longevidade e método de ganhar a entrada na corrida (via qualificação). Para isso, você terá aqui algumas informações sobre esse evento que atrai milhões de pessoas e que tem a participação de patrocinadores, voluntários, corredores, imprensa e muito mais!!!

Aos Participantes:
Todos os participantes receberão:
* A entrada para a festa das massas na pré-corrida e festa pós-corrida
* Programa Oficial da raça e Racers Resultados Livro
* A T-shirt de manga comprida
* Transporte para o início
* Finalizadores receberão uma medalha comemorativa.

Desde 1996, a Maratona de Boston tem utilizado um sistema de cronometragem computador. Os relógios digitais que exibem o tempo decorrido estão localizados em cada milha e com o marcador de cinco quilômetros. A distância a percorrer é de 26 milhas, com 385 metros (42,195 km).

Informações sobre o evento:
A cidade de Boston oferece uma variedade de artes de palco, com emocionantes passeios aos locais turísticos, eventos esportivos, e áreas comerciais. Para ajudar a fornecer-lhe algumas ideias para quando você estiver esse evento na cidade, por favor consulte os seguintes links:

http://www.bostonusa.com/
http://www.massvacation.com/
http://www.cityofboston.gov/

Os voluntários:
Todos e cada um dos 10 mil voluntários são de vitais importâncias para a experiência que é dada aos participantes locais e internacionais da corrida. Pode-se ver a união no trato uns com os outros com todo o respeito, compaixão e empatia. Cada um encoraja uns aos outros para alcançar seus objetivos e cumprir ao máximo do seu potencial. A comunidade que você cria dentro do rol de voluntários é algo que todo mundo merece fazer parte.

Os patrocinadores:
Desde 1986, o Boston Athletic Association usou patrocínios para ajudar a manter a Maratona de Boston como a corrida mais venerada e respeitada no mundo. Graças ao principal patrocinador John Hancock Financial - que estará comemorando seu 30 º ano em 2015 - a Maratona de Boston oferece uma premiação de $ 806.000 para o qual os atletas competem todos os anos. John Hancock também fornece recursos financeiros para supervisionar a John Hancock Elite Athlete Team, que traz muitos dos melhores corredores de todo o mundo a cada dia Hopkinton Patriots. A empresa hospeda os atletas para a semana da corrida no "John Hancock Elite Athlete Village" criado no John Hancock Conference Center.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Maratona de Boston: O maior evento de corrida do mundo!

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios