Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Empresariais > Como fazer a mudança de um escritório

Como fazer a mudança de um escritório

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Empresariais
Visitas: 8
Comentários: 1
Como fazer a mudança de um escritório

Todos, em qualquer altura da nossa vida, já nos vimos sujeitos a mudanças. De carro, de emprego, de casa ou de escritório.

Verdade se diga que existem mudanças mais ou menos complicadas do que outras, e enquanto umas são levadas com uma descontração extraordinária, outras há que nos custam horrores.

Quando o assunto se trata de mudar de escritório a nível profissional, a aventura pode ser isso exatamente, uma verdadeira aventura. Manter a empresa em funcionamento enquanto tem de fazer uma mudança é uma verdadeira epopeia e pode bem acontecer, ter vontade de puxar os seus próprios cabelos.

Se a mudança de ares pode ser já por si uma coisa que custa, a desarrumação de caixas, pastas e computadores, pode ser um desastre.

Veja então a forme mais rápida e mais fácil de fazer a sua mudança mantendo a atividade do seu negócio.

Depois do novo espaço escolhido, verifique se este necessita de alterações, pinturas e arranjos. Se é este o caso, agora é a altura ideal para tratar do assunto. Enquanto trata dos preparativos no escritório antigo, execute todas as obras ou pequenas reparações no escritório novo.

No escritório antigo, comece por verificar quais as pastas e ficheiros que menos utiliza. Estes devem ser os primeiros a serem encaixotados. Aproveite a altura para fazer uma limpeza geral e deitar fora tudo o que não necessita.

Na altura em que o escritório novo estiver pronto, comece a transportar pequenas caixas e caixotes. Todas as caixas devem ter a indicação no topo do que transportam lá dentro. Assim, quando estiverem no escritório novo, mais facilmente são encaminhadas para o destino correto.

Peça, entretanto à empresa de comunicações fixas, que durante uns dias encaminhe todas as chamadas para um número de telemóvel. Assim, e mesmo no meio da confusão normal de uma mudança, não deixará de atender os seus clientes.

Retire um dos computadores do escritório antigo, tal como a impressora. Instale no escritório novo. Desta forma continuará a ter acesso à internet se achar necessário.

A empresa de mudanças já deverá estar contratada e tudo o que é material da empresa, deverá estar encaixotado, com a devida identificação.

A mudança dos móveis deverá ser feita no mesmo dia, para que com bastante facilidade, as pastas sejam repostas nos seus sítios e existam secretárias onde se possa trabalhar em caso de urgência.

Por último, não se esqueça de alterar a sua morada em todas as entidades que lhe prestam serviços, e principalmente, comunique aos seus clientes que mudou de instalações. As mudanças são sempre complicadas, mas vai ver que com organização e ajuda, não vai ter grandes problemas. Boas mudanças!


Carla Horta

Título: Como fazer a mudança de um escritório

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 8

784 

Imagem por: EverJean

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Briana AlvesBriana

    10-07-2014 às 23:40:17

    As mudanças sempre nos causam dor de cabeça. Assim mesmo são muito necessárias em qualquer escritório.

    ¬ Responder

Comentários - Como fazer a mudança de um escritório

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Pulp Fiction: 20 anos depois

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Arte
Pulp Fiction: 20 anos depois\"Rua
Faz hoje 20 anos que estreou um dos mais importantes ícones cinematográficos americanos.

Pulp Fiction é um marco do cinema, que atirou para a ribalta Quentin Tarantino e as suas ideias controversas (ainda poucos tinham visto o brilhante “Cães Danados”).

Repleto de referências ao cinema dos anos 70 e com uma escolha de casting excepcional, Pulp Fiction conquistou o público com um discurso incisivo (os monólogos bíblicos de Samuel L. Jackson são um exemplo disso), uma violência propositadamente mordaz e uma não linearidade na sucessão dos acontecimentos, tudo isto, associado a um ritmo alucinante.

As três narrativas principais entrelaçadas de dois assassinos, um pugilista e um casal, valeram-lhe a nomeação para sete Óscares da Academia, acabando por vencer na categoria de Melhor Argumento Original, ganhando também o Globo de Ouro para Melhor Argumento e a Palma D'Ouro do Festival de Cannes para Melhor Filme.

O elenco era composto por nomes como John Travolta, Samuel L. Jackson, Bruce Willis, Uma Thurman e (porque há um português em cada canto do mundo) Maria de Medeiros.

Para muitos a sua banda sonora continua a constar na lista das melhores de sempre, e na memória cinéfila, ficam eternamente, os passos de dança de Uma Thurman e Travolta.

As personagens pareciam ser feitas à medida de cada actor.
Para John Travolta, até então conhecido pelos musicais “Grease” e “Febre de Sábado à Noite”, dar vida a Vincent Vega foi como um renascer na sua carreira.

Uma Thurman começou por recusar o papel de Mia Wallace, mas Tarantino soube ser persuasivo e leu-lhe o guião ao telefone até ela o aceitar.

Começava ali uma parceria profissional (como é habitual de Tarantino) que voltaria ao topo do sucesso com “Kill Bill”, quase 10 anos depois.

Com um humor negro afiadíssimo, Tarantino provou em 1994 que veio para revolucionar o cinema independente americano e nasceu aí uma inspirada carreira de sucesso, que ainda hoje é politicamente incorrecta, contradizendo-se da restante indústria.

Pulp Fiction é uma obra genial. Uma obra crua e simultaneamente refrescante, que sobreviveu ao tempo e se tornou um clássico.
Pulp Fiction foi uma lição de cinema!

Curiosidade Cinéfila:
pulp fiction ou revista pulp são nomes dados a revistas feitas com papel de baixa qualidade a partir do início de 1900. Essas revistas geralmente eram dedicadas às histórias de fantasia e ficção científica e o termo “pulp fiction” foi usado para descrever histórias de qualidade menor ou absurdas.

Pesquisar mais textos:

Carla Correia

Título:Pulp Fiction: 20 anos depois

Autor:Carla Correia(todos os textos)

Imagem por: EverJean

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios