Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > DVD Filmes > Al Berto - o segundo filme da trilogia de Vicente Alves do Ó

Al Berto - o segundo filme da trilogia de Vicente Alves do Ó

Categoria: DVD Filmes
Al Berto - o segundo filme da trilogia de Vicente Alves do Ó

Mais conhecido como Al Berto, o seu pseudónimo, Alberto Raposo Pidwell Tavares, foi um poeta, pintor, editor e animador cultural português. Nasceu numa família da Alta Burguesia, de origem inglesa da parte da avó paterna, em Coimbra. Vive toda a infância e adolescência em Sines, Alentejo, até ser mandado para a Escola António Arroio, em Lisboa, uma escola de ensino artístico.


Com 19 anos de idade, não quer ir para a tropa e então parte para Bruxelas, onde estuda numa escola superior de Arquitetura e de Artes Visuais. Depois de terminar o curso, decide deixar a pintura e dedicar-se exclusivamente à escrita.


Viveu ainda numa comunidade hippie, onde supostamente teria tido alguns relacionamentos amorosos, com um homem e com duas mulheres, de entre as quais se supõe ter existido o nascimento de um filho do poeta.
Al Berto regressa depois a Portugal, e é este período que vai da chegada a Portugal, até à sua morte, que é narrado no filme Al Berto, do Realizador Vicente do Ó, agora a estrear nos cinemas portugueses.


O Medo, é considerado o trabalho mais importante da sua obra, e o seu grande testemunho artístico.
Naqueles anos, Al Berto viveu com um grupo de amigos numa casa senhorial, à entrada de Sines, conhecida como “Palácio”. A casa havia sido pertença da sua família, da parte da sua ascendência inglesa, que ali enriqueceu com a industria conserveira.


Vicente Alves do Ó, é o realizador do filme e suspeito na historia, pois ele que, também é de Sines, conheceu-o pessoalmente, através do seu irmão João Maria do Ó que teve uma relação de cerca de três anos com o poeta, e que também viveu no “Palácio”. São os seus diários, livros e papeis guardados, os textos inéditos que são utilizados para o guião deste filme, escrito por Vicente do Ó.
O realizador diz-se fascinado pela vida dos poetas e dos artistas, e tendo já realizado o filme “Florbela”, diz querer ainda realizar um filme sobre a vida de Sophia, afirmando ser esta a sua trilogia.


Não perca por isso, o segundo filme da trilogia de Vicente Alves do Ó, em breve nos cinemas.


Liliana Félix Leite

Título: Al Berto - o segundo filme da trilogia de Vicente Alves do Ó

Autor: Liliana Félix Leite (todos os textos)

Visitas: 0

0 

Comentários - Al Berto - o segundo filme da trilogia de Vicente Alves do Ó

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Estratégia do arco-íris

Ler próximo texto...

Tema: Serviços
Estratégia do arco-íris\"Rua
Pessoas comuns estão a descobrir novas estratégias que supostamente fazem dinheiro rápido. Mas, a verdade da questão é que, isso é quase impossível. Ao longo de sua jornada de negociação, vai experimentar algumas vitórias e derrotas. Então, vejamos uma das estratégias que irá produzir mais vitórias do que derrotas: a estratégia do arco-íris. Esta é uma estratégia muito poderosa que qualquer um pode utilizar, especialmente novatos lá fora. Se é novo no comércio de opções binárias e gostaria de ganhar dinheiro online, esta é a estratégia ideal para si.

A estratégia do arco-íris envolve um período de 6, 14 e 26 períodos, períodos de média móvel exponencial. Estes permitem filtrar os movimentos menores no mercado e dar-lhe uma visão clara da tendência.

O mercado está numa tendência alta quando o período de 6 EMA está no topo dos 14 períodos EMA e dos 26 períodos EMA. A tendência baixa ocorre quando as EMA cruzam-se. Agora, os 26 períodos EMA devem estar no topo da EMA de 14 períodos. Em tendências altas, os comerciantes devem concentrar-se principalmente em opções de compra.

Uma opção de compra pode ser acionada quando o preço para baixo remonta à EMA 14 e começa a mover-se para cima. Uma opção de venda pode ser acionada quando o preço refaz para cima, e os períodos EMA 14 começam a mover-se para baixo.

As vantagens desta estratégia é que muitos dos sinais são precisos e não requerem muita análise para fazer um bom negócio. Com a gestão de risco adequada, pode fazer desta a sua principal estratégia. Mas, antes de tomar essa decisão, saiba que existem algumas desvantagens. O preço às vezes pode ir além dos 14 períodos de EMA. Alguns comerciantes podem não saber como reagir a isso.

Além disso, mesmo se os mercados são tendências, ainda existe a possibilidade de dar sinais falsos, mas com a gestão de riscos aplicadas, esses sinais falsos não causam muito dano. Combinar esta estratégia com coisas como Fibonacci, linhas de tendência ou médias móveis podem ajudar a reduzir as chances de perdas.

Em geral, a estratégia do arco-íris é um grande indicador. Ele faz maravilhas nos mercados de tendências e é muito fácil de usar para os comerciantes de todos os níveis. No fim de contas, é apenas uma questão de fazer uma boa gestão de risco. É uma ótima estratégia para iniciantes começarem a usar e obterem vitórias, experiência e bastante dinheiro.

Pesquisar mais textos:

Jerónimo Diogo Magalhães

Título:Estratégia do arco-íris

Autor:Jerónimo Diogo Magalhães(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios