Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > DVD Filmes > Um filme para não perder: O Segredo de Brokeback Mountain

Um filme para não perder: O Segredo de Brokeback Mountain

Categoria: DVD Filmes
Um filme para não perder: O Segredo de Brokeback Mountain

O Segredo de Brokeback Mountain, filme realizado e produzido em 2005 por Ang Lee, e protagonizado por Heath Ledger (o malogrado actor), Jake Gyllenhaal, Michelle Williams e Anna Hathaway, é um quadro onde a paixão inusitada, a força incomum dos instintos humanos levados a extremos e a beleza da irreflexão, da ausência de razão dominam por completo o ecrã e o espectador. Este, de facto, mais não sente que foi completamente arrebatado pelo suceder das peripécias e, a partir de determinado ponto, deixa-se simplesmente vogar ao sabor do enredo desta belíssima película.

Comece-se, pois, por se ressalvar, que a beleza do filme não resulta tanto da exibição das paisagens naturais (e naturalmente) estonteantes do Texas e Wyoming, mas mais pela forma surpreendentemente pura e despretensiosa como a origem desta relação homossexual é retratada. Tanto Jack Twist (Gyllenhaal) como Ennis Del Mar (Ledger) são interceptados num ponto das suas vidas por uma paixão assombrosamente descomedida que tem início numa relação de amizade e companheirismo.

Assim, os dois cowboys vão trabalhar para uma zona inóspita, mas de rara beleza natural: Brokeback. Aí, têm a responsabilidade de guardar um imenso rebanho de ovelhas num ambiente hostil, apesar de sublime. A neve, o frio, os predadores naturais (lobos e ursos), a escassez de mantimentos e a solidão parecem literalmente impelir os dois protagonistas para os braços um do outro. É, pois, numa noite de intenso frio que Jack convida Ennis a resguardar-se na tenda, onde aquele já dormia. E a transição acontece naturalmente: durante a noite, Jack puxa o braço de Ennis, que, repentinamente se ergue, em jeito defensivo. Mas, inesperadamente, os dois beijam-se com intensidade e, a partir desse momento nada mais será igual ou pacífico nas suas vidas.

Mais tarde, após a inevitável separação, ambos se casam, Ennis com Alma e Jack com Lureen. Ambos constituem família, têm filhos e um trabalho. Mas o amor que os une nunca mais os abandonará e a necessidade de se encontrarem clandestina e regularmente torna-se cada vez mais premente e imperiosa, pelo que regressam a Brokeback inúmeras vezes ao longo das suas vidas.

Finalmente, será de salientar que a força enigmática que os aproxima é de tal forma intensa, vigorosa, possante e esmagadora que os dois amantes não se coíbem de fazer demonstrações de carinho em locais onde podem ser facilmente surpreendidos.

É, pois, um filme altamente recomendável, não só porque a história narrada causa «estragos» no nosso coração, como também porque a homossexualidade, ao invés do expectável, e enquanto conceito, acaba por ser diluída e apenas fica o essencial de uma relação entre duas pessoas que se amam.



Isabel Rodrigues

Título: Um filme para não perder: O Segredo de Brokeback Mountain

Autor: Isabel Rodrigues (todos os textos)

Visitas: 0

631 

Comentários - Um filme para não perder: O Segredo de Brokeback Mountain

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os primeiros brinquedos

Ler próximo texto...

Tema: Brinquedos
Os primeiros brinquedos\"Rua
O brinquedo é mais do que um objecto para a criança se divertir e distrair, é também uma forma de conhecer o mundo que tem ao seu redor e para dar asas à sua imaginação. Desta forma, os brinquedos sempre estiveram presentes na sociedade.

Os primeiros brinquedos datam de 6500 anos atrás, no Japão, em que as crianças brincavam com bolas de fibra de bambu. Entretanto há 3000 anos surgiram os piões feitos de argila e decorados, na Babilónia.

No século XIII apareceram os soldadinhos de chumbo, porém só eram acessíveis às famílias nobres. Cinco séculos mais tarde, apareceram as caixas de música, criadas por relojoeiros suíços.

As bonecas são muito antigas, surgiram enquanto figuras adoradas como deusas, há 40 mil anos, mas a primeira fábrica abriu apenas em 1413 na Alemanha. Barbie, a boneca mais famosa do mundo, foi criada em 1959, mas ainda hoje é das mais apetecíveis pelas crianças.

O grande boom dos brinquedos aconteceu quando se descobriu o plástico para o fabrico. Mesmo assim, muitas famílias não podiam comprar brinquedos aos filhos, como tal, estes utilizavam diversos tipos de materiais e construíam os seus próprios brinquedos.

Actualmente, as crianças têm acesso a uma enorme variedade de brinquedos, desde bonecas, a carros telecomandados, a videojogos… Educativos ou apenas lúdicos, há de tudo e para todos os gostos e preços.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Os primeiros brinquedos

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • umdolitoys 23-01-2013 às 05:46:38

    Adorei a reportagem! e tenho algo para vocês verem!!

    Espero que gostem!!!

    ¬ Responder
  • sofia 22-07-2012 às 21:56:29

    Achei muito interecante e muito legal saber que ano foi fabricadoas bonecas

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios