Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > DVD Filmes > A pele que habito

A pele que habito

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: DVD Filmes
Comentários: 4
A pele que habito

Logo no começo do filme o que se vê é um colo feminino a mostra que seduz aquele que planeja se vingar. A pessoa dona desse colo teve sua aparência completamente devastada por cirurgias, protagonizado pelo grande ator Antônio Bandeiras, de um grande cineasta espanhol. De forma lenta, através de lembranças do passado, o público começa a entender a estrutura dessa produção, trata-se de um filme denso que aborda temas delicados com muita perspicacia, tato e seriedade. Até ai fica bem nítido que é realmente um filme produzido por Almodovar.No filme se percebe uma grande não tolerância por aqueles que mantem relacionamentos que sejam homossexuais ,denso porque possui um ponto de vista onde nada pode ser analisado de forma simples, a pessoa que é transformada no filme teve seu corpo modificado de maneira agressiva.

Tudo isso deixa bem claro o estilo dessa produção. Que tenta e consegue chocar a telespectadora o longo do filme, fazemos muitas descobertas, como saber que a pessoa que teve o corpo modificado, é na verdade um homem que tentou abusar da filha do médico vingador.

A fúria do pai é justificava, mas o abuso não chegou de fato a ser cometido, porém a vitima filha do médico teve uma reação péssima, a mesma estava tomando remédios para depressão. Logo após isso, a moça aparece desmaiada e o pai a encontra e julga que ela foi estuprada. E decide investigar para saber quem foi o responsável pelo estupro. Depois de muito procurar, ele arma para o suposto estuprador. Simplesmente, o médico decide atropela-lo para depois sequestra-lo.

Lá ele fica trancado em uma espécie de masmorra dias a fio. Até que o médico decida o que fazer com ele. Então ele tem a ideia de transforma-lo em uma mulher, para que assim ele possa vingar a sua filha. Para isso, ele conta com a ajuda de outros médicos, que terminam colaborando para essa mudança de sexo.

E assim o filme vai crescendo, o roteiro vai criando força. Inclusive a relação do médico com sua vitima se aproxima cada vez mais. Tanto que ele termina se apaixonado pela aquela criação sua. Sem poder fazer nada o e rapaz, é obrigado a ceder ao assédio do médico. Porém, o médico deseja conquistar sua criação. Para isso ele enche o objeto de sua paixão de presentes.

Para saber mais tem que assistir ao filme que é muito bom por sinal.

Gabriela Torres

Título: A pele que habito

Autor: Gabriela Torres (todos os textos)

Visitas: 0

609 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 4 )    recentes

  • gleison

    11-11-2014 às 00:46:08

    esse filme é bem ruim , médico transforma estuprador da filha na falecida esposa e passa a vara nele tem outras sub histórias pro final mas é tão ruim quanto a principal recomendo ver enquanto arruma a casa pra dizer que perdeu tempo

    ¬ Responder
  • SophiaSophia

    28-04-2014 às 04:36:02

    Nunca ouvi falar deste filme, parecer ser bem interessante. Obrigada!

    ¬ Responder
  • Sofia NunesSofia Nunes

    17-09-2012 às 12:26:17

    Ao contrário de algumas pessoas, gosto de consultar, para alguns filmes, os resumos dos mesmos para me ajudar a decidir se os irei ou não ver. Em relação a este filme em particular, ainda que fosse desde logo apelativo porque tento fugir ao hábito de assistir exclusivamente a filmes norte-americanos, estava um pouco na dúvida acerca do seu nível de qualidade. No entanto, após ler a sua crítica acho que este filme merece uma espreitadela.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoDaniela Vicente

    12-09-2012 às 18:54:28

    eu adorava ver este filme mas nunca tive a oportunidade. havia sempre um filme melhor em cartaz. no fim de ler o seu resumo da história fiquei super entusiasmada para ver. vou seguir o seu conselho e vou procurar o filme para ver. parabéns pelo seu artigo. e continue a postar resumo de filmes. obrigada.

    ¬ Responder

Comentários - A pele que habito

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O Mundo

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Internet
O Mundo\"Rua
O tão aclamado pelos seus mistérios e que continua a nos surpreender o mundo que não é tão somente cheio de pessoas há apenas sonhar em si próprio, mas sim também no seu próximo que poderia ser qualquer pessoa de seu convívio, mas que o laço que enlaça que enlaçai-nos próximo pode ser o mesmo que pela discórdia se deslaça, nunca mais enlaçando [...]

Não mais unidos de uma maneira sagrada assim como é o nosso convívio com as crianças que enlaça em Cristo, que com a idade vai se deslaçando, como uma semente que após um tempo cresce e dá frutos que pode ser não muito boas, apodrecendo, mas que se cuidarmos com certeza dará bons novos frutos.

Não pense que assim são somente as plantas, mas como também, é todo ser humano, pois o consentimento do que é o tal mundo esmero depende de cada gás carbônico expirado não só pelo, mas sim pela alma, cônjuge do Espírito que pode ser Santo ou não, pois já como temos o livre-arbítrio nós que decidimos se deixemos que Ele nos habite ou não para trilhar o Bem ou não mesmo que, embora Ele esteja sempre conosco, embora não vejamos e não aceitamos por apenas sentir e não o reconhecer através de nossos atos.

Costumo definir o mundo de acordo com o que vivo e não vivo, por não haver ainda a oportunidade de viver sem me arrepender já que querer não poder. Não sei como definir o mundo mesmo que o mundo seja o que eu e você estejamos vivendo mesmo sem querer viver o que vive, pois sei bem o que é isso porque vivo há caminhar de olhos vendados fazendo o que querem pra mim sem levar em consideração o que penso ou deixo de pensar por algo tão, às coxas de tão impensado seja o meu impulso como é essa agora de querer escrever porcarias mesmo que o foco sempre seja o mesmo que nada mais é do que desvendar o mundo que não conheço embora eu viva ele inconstantemente para descobrir dele mais, e mais, sem parar [...]. Sem que haja intervalos como em um jogo de futebol.

Pesquisar mais textos:

Kaique Barros

Título:O Mundo

Autor:Kaique Barros(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios