Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > DVD Filmes > O curioso caso de Benjamin Button

O curioso caso de Benjamin Button

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: DVD Filmes
Visitas: 2
Comentários: 1
O curioso caso de Benjamin Button

É muito intrigante ver a vida sob um prisma anti-horário. Essa é a ideia do filme estrelado por Brad Pitt, Cate Blanchet e Tilda Swinton. Trata-se de um diário dos acontecimentos de uma pessoa que nasce, como o próprio personagem conta, em circunstâncias incomuns.

Nasce com mais de oitenta anos, cataratas, pele severamente comprometida e com a expectativa de apenas alguns dias de vida. É adotado e amado e passa seus primeiros anos de vida com sua mãe adotiva no lar de idosos em que ela trabalha.

Aos poucos, ao invés do esperado: morrer logo em seguida, começa a rejuvenescer. Aprende com a experiência dos mais velhos muitos ensinamentos de vida, apesar da pouca idade e velha aparência.

Ao passar dos anos vai amadurecendo seus conhecimentos e personalidade e revigorando seu físico. É um caso realmente curioso que instiga a nossa imaginação, questiona os nossos valores e crenças e nos ensina a valorizar cada momento de nossas vidas.

O fato de se ir contra o tempo cronológico habitual e o curso natural do desenvolvimento humano nos faz pensar em quanto não seria melhor se fôssemos assim. Nasceríamos com as dificuldades físicas que enfrentamos quando estamos no final da vida e aos poucos iríamos rejuvenescendo até chegarmos à infância, deixando este mundo com a face e a pureza de um bebê. Seria como se tivéssemos nos redimido de todos os nossos erros, apagado todas as nossas cicatrizes e voltado à nossa verdadeira origem de uma forma muito especial, sem sofrimentos e sem recordações.

Além de ver que estaríamos na plena idade com uma vasta experiência. Seria bastante positivo se para nós o relógio andasse em sentido anti-horário. Seria no mínimo mais confortante. Essa é uma interpretação positiva do caso de Benjamin Button.

Porém, não é tão simples assim. A reviravolta na vida de Benjamin dá-se quando, após viver muitas e diversificadas experiências, ele tem a maior de todas elas: a realidade de tornar-se pai. O grande questionamento, então, é como merecer está dádiva quando se está indo ao contrário dos demais? Como ser um pai-menino? Seria egoísmo deixar-se viver essa situação, impondo à mãe e esposa a tarefa de cuidar de “duas” crianças?

Outras questões norteiam essa narrativa. Como encarar um amor em que envelhecemos enquanto nosso ser amado rejuvenesce? Como ver nosso amor retrocedendo e desaprendendo as tarefas mais simples do dia a dia como andar e falar?

São questionamentos perturbadores que envolvem a nossa sensibilidade, emoção e crença no mundo através de um roteiro por vezes cômico, muitas vezes dramático, que nos leva a procurar teorias pessoais à nossa condição de seres humanos.

Seria realmente positivo ir contra a ordem natural da vida e dos acontecimentos?

Essa adaptação hollywoodiana do conto de F. Scott Fitzgerald, compõe-se de belos quadros que abordam questões muito delicadas como a solidão, a diferença, a efemeridade da vida, a velhice, a juventude e o amor.

A fotografia do filme é incontestavelmente fantástica. As atuações dos protagonistas e a direção de David Fincher são notáveis. O filme teve treze indicações ao Oscar e ganhou três premiações: direção de arte, maquiagem e efeitos especiais.

Vale assistir.


Rosana Fernandes

Título: O curioso caso de Benjamin Button

Autor: Rosana Fernandes (todos os textos)

Visitas: 2

716 

Imagem por: Wolf Gang

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoDaniela Vicente

    13-09-2012 às 15:08:22

    que excelente filme para se ver numa tarde livre, com a chuva lá fora.tem uma duração quase de e horas e evolui de uma forma espontânea, mas contrária à vida. Benjamin Button é um menino que nasce velhinho e morre bebé. vive as suas aventuras e sofre de um amor impossível pela sua amiga de infância. depois de vários desencontros, ficam juntos até esta engravidar. é um filme muito bom. recomendo a todos.

    ¬ Responder

Comentários - O curioso caso de Benjamin Button

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Informática
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?\"Rua
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Bom, Não é de hoje que tecnologia vem surpreendendo a todos nós com grandes revoluções e os custos que diminuem cada vez mais.
Hoje em dia é comum ver crianças com smarthphones com tecnologia que a 10 anos atrás nem o celular mais moderno e caro do mercado tinha.
Com isso surgiram sugiram vários profetas da tecnologia e visionários, tentando prever qual será o próximo passo.

E os filmes retratam bem esse tema e usam essa formula que atrai a curiosidade das pessoas.
Exemplos:

Minority report - A nova lei de 2002 (Imagem)

Transcendence de 2014

Em Transcendence um tema mais conspiratório, onde um ser humano transcende a uma consciência artificial e assim se torna imortal e com infinita capacidade de aprendizagem.
Vale a pena ver tanto um quanto o outro filme. Algumas tecnologias de Minority Report, como utilizar computadores com as mãos (caso do kinect do Xbox 360 e One) e carros dirigidos automaticamente, já parecem bem mais próximo do que as tecnologias vistas em Transcendence, pois o foco principal do mesmo ainda é um tema que a humanidade engatinha, que é o cérebro humano, a máquina mais complexa conhecida até o momento.

Eu particularmente, acredito que em alguns anos teremos realmente, carros pilotados automaticamente, devido ao investimento de gigantes como o Google e o Baidu nessa tecnologia.

Também acho que o inicio da colonização de Marte, vai trazer grandes conquistas para humanidade, porém grandes desafios, desafios esses que vão nos obrigar a evoluir rapidamente nossa tecnologia e nossa forma de encarar a exploração espacial, não como um gasto, mas sim como um investimento necessário a toda humanidade e a perpetuação da sua existência.

A única salvação verdadeira para humanidade e para o planeta terra, é que seja possível o ser humano habitar outros planetas, seja localizando planetas parecidos com a terra ou mudando planetas sem condições para a vida em planetas habitáveis e isso só será possível com gente morando nesses planetas, como será o caso do Marte. O ser humano com a sua engenhosidade, aprendeu a mudar o ambiente a sua volta e assim deixou de ser nômade e da mesma forma teremos que aprender a mudar os mundos, sistemas, galáxias e o universo a nossa volta.

Espero que tenham gostado do meu primeiro texto.
Obrigado à todos!
Até a Próxima!


Pesquisar mais textos:

Érico da Silva Kaercher

Título:Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Autor:Érico da Kaercher(todos os textos)

Imagem por: Wolf Gang

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios