Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Bricolage Jardim > Tenha um jardim sem ervas daninhas

Tenha um jardim sem ervas daninhas

Categoria: Bricolage Jardim
Visitas: 32
Comentários: 8
Tenha um jardim sem ervas daninhas

A interferência das ervas daninhas no jardim ou ares de cultivo reduz a qualidade dos frutos.

Deste modo é necessário controlar as plantas daninhas, durante o período crítico, cerca de 2/3 do ciclo de cultura, até que a cultura cubra a superfície do solo, e não sofra interferências negativas.

A necessidade de controlo depende basicamente do grau de infestação e agressividade das plantas daninhas. Estas podem amadurecer e aumentar as sementes no solo, a servir de hospedeiras de insectos - pragas, fitopatogénos e nematóides, além de dificultar a colheita.

A incidência de viroses nas culturas tem crescido muito, devido á introdução da mosca branca que utiliza as ervas daninhas como hospedeiras. Daí a necessidade de reforçar e adoptar programa de manejo de plantas daninhas.

A prevenção consiste essencialmente em evitar a disseminação das sementes em áreas infectadas.

Assim se quer ter um jardim livre de ervas daninhas, deve prevenir o aumento de banco de sementes, evitando que as ervas cresçam, além de hospedarem insectos pragas, que infectam outras áreas. Estas são propagadas por água, vento, e plantio que contenha sementes.

O melhor e mais fácil para as eliminar é retirar à mão usando umas luvas, molhar o solo na noite anterior para amaciar a terra, isolar a erva daninha em uma cama das outras, derramar água quente em cima para a matar, derramar chá porque em abundância.

Outro método eficaz é usar uma sagadeira de gramado e sagá -las para baixo, aplicar um herbicida ou fazer a emoção mecânica.

Se pretende controlar as ervas sem recurso a herbicidas químicos, deve fazer um programa de prevenção e controlo, colocando palhas húmidas nos canteiros e espalhar sementes de relva nos sítios onde a relva é menos abundante.

Corte a relva com frequência, mas não demasiado curta, preferencialmente com 5-7 cm de altura, pois promove um crescimento mais intenso e não dá espaço às ervas daninhas.

Por outro lado, cortar o relvado também diminui as ervas daninhas ao remover as flores que espalham as sementes.

Quando o solo está seco não arranque as ervas daninhas pois provoca uma perda de humidade. Remova-as com um sacho e pode inclusive comer em saladas as ervas mais comuns como a erva-formigueira, dente de leão e beldroega. Estas são saborosas e saudáveis.

Para além destes cuidados essenciais convêm ainda fazer sempre uma inspecção do campo regularmente para identificar focos iniciais e adoptar medidas de controlo eficazes para as erradicar.


Teresa Maria Batista Gil

Título: Tenha um jardim sem ervas daninhas

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 32

775 

Imagem por: pawpaw67

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 8 )    recentes

  • Luene ZarcoLuene

    10-10-2014 às 20:40:55

    As ervas daninhas são muito chatas! É preciso ter conhecimento para cultivar o jardim, a fim de não ser infestado com elas! Adorei suas dicas!

    ¬ Responder
  • SophiaSophia

    24-04-2014 às 22:30:34

    Um dos maiores desafios é eliminar essas ervas daninhas no jardim. Mas, com suas dicas e sugestões, agora já se sabe o que fazer. A Rua Direita agradece muito!

    ¬ Responder
  • André Marim

    11-08-2013 às 11:54:45

    Tenho sérios problemas com a famosa tiririca e ervas daninhas no meu jardim ,o que eu faço para acabar com elas sem agredir o meu gramado. Tem algum produto para isso?

    ¬ Responder
  • Sandra

    20-02-2013 às 13:58:21

    É verdade que colocar jornal sob a terra, ajuda eliminar a erva daninhas e tiriricas?

    ¬ Responder
  • paulo limapaulo lima

    19-07-2011 às 15:18:46

    tenho bastante ervas daninhas em frente de casa no lugar de estacionamento. como faço sem utilizar quimicos para as eliminar?

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãojunho berto

    05-04-2011 às 01:48:06

    @denise santos
    melhor e arrancar...pouco a pouco...voce arranca todas as ervas daninhas, viu

    ¬ Responder
  • denise santos

    13-11-2010 às 20:21:30

    tenho serios ploblemas com a famosa tiririca e ervas daninhas o que eu faço

    ¬ Responder
  • Fernando AlfaiateFernando Alfaiate

    05-04-2010 às 19:31:34

    Sem dúvida alguma concordo que o melhor sistema seja eliminar o que está mal, como se diz cirta-se o mal pela raiz. No entanto se algum produto houvesse que fizesse aliviar as dores nas minhas costa agradecia imenso. um muito obrigado

    ¬ Responder

Comentários - Tenha um jardim sem ervas daninhas

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: pawpaw67

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios