Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Animais Estimação > O gato e o cão

O gato e o cão

Categoria: Animais Estimação
Comentários: 4
O gato e o cão

A maioria das pessoas tem gosto em possuir, pelo menos, um animal de estimação. Claro que depois também há as exageradas que quase se vêem na iminência de ter tirar uma licença de constituição de um jardim zoológico, dado serem portadoras de inúmeros exemplares de diferentes espécies. Esta opção visará promover a igualdade entre as castas, decorrente de uma educação aprimorada contra a “animalofobia”, ou traduzirá uma tentativa desesperada de combate à atroz solidão?

É muito bom e útil, do ponto de vista do equilíbrio emocional, dar carinho a um bicho e recebê-lo dele, juntamente com a incondicionalidade no seu estado mais puro. Ainda por cima porque ele não reclama, não impõe reciprocidade (bem, alguns, já que outros são mesmo chatos, mas, em todo o caso, muito queridos), não exige comida de marca.

Ainda assim, há quem opte por casar. Não que se possa estabelecer uma analogia perfeita, mas muita gente dá este passo um pouco na linha de um (a) esposo (a) de estimação. De uma forma, por vezes, precipitada e inconsciente, avança-se para tal compromisso com o firme propósito de colocar uma “coleira” na cara-metade a dizer: «Propriedade privada». O pior é que na actuação diária se age como se a outra parte fosse mesmo inerte, sem vontade própria, perfeitamente moldável aos nossos caprichos e unicamente destinada a cumprir os nossos desejos e ordens. Nem um animal de estimação admitiria uma anulação tão completa…!

Os cães e os gatos lideram as preferências das companhias que as pessoas escolhem. Talvez pela sua fácil adaptabilidade, os gastos relativamente reduzidos que comportam, comparativamente a outras alternativas, a docilidade e capacidade de comunicação, entre outras. No caso dos caninos, acresce ainda a função de protecção e guarda.

Dizem que o cão é «o melhor amigo do Homem» e parece não haver grandes dúvidas quanto a isso.
Ouvem-se relatos de feitos espectaculares destes animais na defesa dos seus donos e de uma relação que, para eles, vale mais do que a vida. Os gatos, pelo contrário, costumam ser considerados mais independentes, traiçoeiros, calculistas e frios (embora ronronem quando são acariciados ou lhes propiciem momentos de prazer). Revelam grande destreza e umas unhas que constituem autênticas lâminas afiadas, as quais não se coíbem de usar sempre que pressintam perigo. Trata-se de personalidades bastante distintas, tanto que, quando duas crianças estão a brigar, se diz que parecem o gato e o cão, numa clara alusão aos opostos. Independentemente, a cada um devem ser proporcionadas condições para uma existência harmoniosa., para não se chegar ao cúmulo de ter um gato com vida de cão...!

Maria Bijóias

Título: O gato e o cão

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 0

641 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 4 )    recentes

  • SophiaSophia

    16-06-2014 às 07:57:05

    Até hoje meu cão não pode ver um gato que já quer avançar...srrsrs...Prefiro criar os cães!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoHilda Rosa

    28-10-2012 às 04:19:06

    Amar o próximo e não desprezar os animais também é muito importante.
    Parabens.

    ¬ Responder
  • Eliane S.prEliane Saldanha Pires

    05-10-2012 às 03:43:29

    Eu concordo que cães e gatos tem uma função de proteger o ser humano de formas diferentes.Os gatos já existem desde os faraós e no inicio eles eram assados e comidos pelo povo.Devido a uma praga de ratos em um povoado notaram que as pessoas estavam morrendo pelas doenças que os ratos causavam.Porém, apareceram os gatos e exterminaram os ratos. Então foi aí q o povo começou a valorizar os felinos que matavam ratos e cobras e mantiveram o ser humano livre de doenças.Por este motivo o reis estabeleceram uma lei para não matarem mais os gatos pois tinham uma função suprema...(Faz parte do texto de Eliane Saldanha Pires )

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoClarice Falcão

    15-04-2009 às 00:28:34

    Tenho a tendência d. humanizar meus animaizinhos e soro mto. ao perder algum. Já tive mtos. cães,atualmente,crio gatos e castro.Discordo d. q. gatos são calculistas e frios.São dóceis, gentís e carinhosos, apenas diferentes dos cães.Amam seus donos e sua casa. Gatos são monges portáteis,quem tem sabe o que estou falando!Amo meus gatinhos,ñ os escolho,eles vem p/mim,tdos da rua.E ñ os troco nem por parentes humanos.Desses sim, há q. se ter cuidados.Um abraço e adote 1 gatinho!

    ¬ Responder

Comentários - O gato e o cão

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Estratégia do arco-íris

Ler próximo texto...

Tema: Serviços
Estratégia do arco-íris\"Rua
Pessoas comuns estão a descobrir novas estratégias que supostamente fazem dinheiro rápido. Mas, a verdade da questão é que, isso é quase impossível. Ao longo de sua jornada de negociação, vai experimentar algumas vitórias e derrotas. Então, vejamos uma das estratégias que irá produzir mais vitórias do que derrotas: a estratégia do arco-íris. Esta é uma estratégia muito poderosa que qualquer um pode utilizar, especialmente novatos lá fora. Se é novo no comércio de opções binárias e gostaria de ganhar dinheiro online, esta é a estratégia ideal para si.

A estratégia do arco-íris envolve um período de 6, 14 e 26 períodos, períodos de média móvel exponencial. Estes permitem filtrar os movimentos menores no mercado e dar-lhe uma visão clara da tendência.

O mercado está numa tendência alta quando o período de 6 EMA está no topo dos 14 períodos EMA e dos 26 períodos EMA. A tendência baixa ocorre quando as EMA cruzam-se. Agora, os 26 períodos EMA devem estar no topo da EMA de 14 períodos. Em tendências altas, os comerciantes devem concentrar-se principalmente em opções de compra.

Uma opção de compra pode ser acionada quando o preço para baixo remonta à EMA 14 e começa a mover-se para cima. Uma opção de venda pode ser acionada quando o preço refaz para cima, e os períodos EMA 14 começam a mover-se para baixo.

As vantagens desta estratégia é que muitos dos sinais são precisos e não requerem muita análise para fazer um bom negócio. Com a gestão de risco adequada, pode fazer desta a sua principal estratégia. Mas, antes de tomar essa decisão, saiba que existem algumas desvantagens. O preço às vezes pode ir além dos 14 períodos de EMA. Alguns comerciantes podem não saber como reagir a isso.

Além disso, mesmo se os mercados são tendências, ainda existe a possibilidade de dar sinais falsos, mas com a gestão de riscos aplicadas, esses sinais falsos não causam muito dano. Combinar esta estratégia com coisas como Fibonacci, linhas de tendência ou médias móveis podem ajudar a reduzir as chances de perdas.

Em geral, a estratégia do arco-íris é um grande indicador. Ele faz maravilhas nos mercados de tendências e é muito fácil de usar para os comerciantes de todos os níveis. No fim de contas, é apenas uma questão de fazer uma boa gestão de risco. É uma ótima estratégia para iniciantes começarem a usar e obterem vitórias, experiência e bastante dinheiro.

Pesquisar mais textos:

Jerónimo Diogo Magalhães

Título:Estratégia do arco-íris

Autor:Jerónimo Diogo Magalhães(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios