Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Animais Estimação > Alimentos perigosos para os cães e gatos

Alimentos perigosos para os cães e gatos

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Animais Estimação
Visitas: 6
Comentários: 8
Alimentos perigosos para os cães e gatos

Cães e gatos, os habituais e imprescindíveis companheiros do homem, possuem peculiaridades a diversos níveis, nomeadamente ao da alimentação. Aquele manjar dos deuses que faz as suas delícias e da sua família poderá causar graves transtornos aos seus animais, já que, apesar de integrados na família, os seus organismos são muito diferentes do nosso, ou seja, é preciso não esquecer que eles não são humanos. Os seus estômagos não digerem, ou têm muita dificuldade, em digerir certos alimentos «apropriadíssimos» para o homem. Assim sendo, saiba quais são os artigos alimentícios que devem ser riscados do menu do seu cãozinho ou gatinho.

O chocolate surge como o principal alimento errado que vai sendo dado aos cães e gatos. Esta iguaria contém teobromina (cuja presença é oito vezes mais acentuada no chocolate preto, em comparação com o branco), uma substância que vai entrar em choque com o organismo do animal, podendo causar-lhe desde vómitos e diarreia a aumento da atividade cardíaca ou mesmo ataques de epilepsia. Quando o seu animal suplicar, ofereça-lhe biscoitos próprios para cão ou gato e desvie-lhe a atenção do chocolate. É preferível! Também pode adquirir numa loja de animais «chocolate» (que o não é) adaptado. Este alimento apresenta a cor, textura e sabor do chocolate, mas não contém a substância tóxica, a teobromina. Outro alimento que envolve as mesmas consequências é o café que não deverá, de igual forma, ser dado aos animais.

A cebola e o alho, por sua vez, interferem com o sistema sanguíneo dos cães e gatos, diminuindo-lhes a quantidade de glóbulos vermelhos e provocando degenerescências e anemias. Em casos de ingestão elevada, poderá ser necessária a intervenção do médico veterinário, que procederá a uma transfusão.

Outros alimentos potencialmente perigosos para os animais domésticos são as bebidas alcoólicas (apesar dos cães fugirem do cheiro do álcool, pode sempre haver algum mais curioso), laticínios (cães e gatos deixam de produzir a enzima (lactase) responsável pela digestão do leite após o desmame), alimentos ricos em gorduras (o excesso pode provocar vómitos, diarreia, dores abdominais fortes e pancreatite), frutos (como alperce, ameixas, pêssegos, cerejas e maçãs, que contêm um derivado do cianeto – pode causar nos amiguinhos de quatro patas dilatação das pupilas, hiperventilação e mesmo choque), alimentos estragados (o estado de decomposição dos mesmos pode provocar intoxicações graves) e uvas e passas (provocam lesões renais).

Já sabe: sempre que quiser mimar o seu animal, dê-lhe comida apropriada ao seu organismo. A César o que é de César!


Isabel Rodrigues

Título: Alimentos perigosos para os cães e gatos

Autor: Isabel Rodrigues (todos os textos)

Visitas: 6

765 

Imagem por: turtlemom4bacon

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 8 )    recentes

  • M.L.E.- Soluções de Climatização

    22-10-2012 às 09:54:45

    Sim, é preciso estar-se informado, não vá dar qualquer coisa má aos bichos.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoSofia Nunes

    13-09-2012 às 16:18:47

    São excelentes recomendações. É necessário ter muito cuidado com os alimentos que damos aos cães e gatos. Os gatos são particularmente sensíveis, sendo que qualquer alteração à sua dieta é passível de provocar problemas de digestão. É certo que por vezes os animais, especialmente os cães (e também os gatos, quando cheiram peixe ou camarões) pedincham comida das nossas refeições humanas, e acabamos por lhes fazer a vontade. Mas é necessário contrariar essa tendência.

    ¬ Responder
  • Sergio MendesSandra

    10-05-2012 às 19:33:12

    Só uma correção... não são as frutas que contém cianureto (cianeto) e sim suas sementes... se retirá-las antes de servi-las não farão mal algum ao animal. ;)

    ¬ Responder
  • PauloPaulo

    09-02-2012 às 15:02:30

    É necessário que as pessoas que fazem afirmativas informem suas formações acadêmicas e atuação profissional, pois as afirmações precisam de embasamento científico para terem credibilidade.

    ¬ Responder
  • sofiaSofia

    13-05-2010 às 21:04:58

    Caro Bruno,
    A interrogação que aqui coloquei é pertinente e era obviamente dirigida à autora do texto, mas agradeço desde já a sua opinião. Contudo permita-me alertar para o facto de que o Bruno não leu bem o que escrevi, pois referi-me a gatos e não a cães.
    E nem sequer afirmei que fruta faz falta aos gatos, mas sim que eles gostam de algumas frutas e se haverá algum problema de saúde se as ingerirem de vez em quando :)
    Os humanos também não precisam nem de metade dos alimentos que consomem, como tão bem referiu em relação ao chocolate ;)

    Cordialmente,

    Sofia

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoBruno

    13-05-2010 às 14:16:35

    @sofia
    Não é preciso ser muito inteligente para perceber que os cães não necessitam de fruta na sua alimentação. Para estes a fruta é como o chocolate para o homem!!Entendeu? Você não precisa de chocolate na sua alimentação né?Mas gosta de comr de vez em quando.

    As frutas ácidas, como laranja, mexirica, morango e abacaxi não devem ser oferecidas aos cães, uma vez que são muito acidas.

    Outras apesar de não acrescentarem nenhum valor proteico à alimentação dos cães podem ser dadas, tal como a banana, maçã, pêra, manga e ameixa doce.

    Não é assim tão dificil pois não!!

    ¬ Responder
  • sofiasofia

    13-05-2010 às 12:36:38

    Também fiquei um pouco confusa...Os gatos que vivem comigo gostam de algumas frutas. O gato gosta muito de abacate e a gatinha adora melancia, manga e dióspiro. Haverá algum inconveniente?
    Obrigada.

    ¬ Responder
  • MargaridaMargarida

    12-05-2010 às 23:10:30

    Após ler este artigo fiquei deveras intrigada! Tenho 3 cães que não comem nada de extravagante para além da ração, no entanto um deles ( um pug ) é gordinho. Sempre que vou à clínica veterinária falamos sobre ele estar gordito mesmo com medicação para reduzir o apetite. Como ele "pede" sempre fruta, principalmente se for maçã ou pêra)perguntei por brincadeira se caso lhe desse fruta antes da refeição ele ficava com menos fome. Disseram-me que podia dar desde que não fosse uma grande quantidade! E agora já estou toda baralhada!!!

    ¬ Responder

Comentários - Alimentos perigosos para os cães e gatos

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

A história da fotografia

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Fotografia
A história da fotografia\"Rua
A história e princípios básicos da fotografia e da câmara fotográfica remontam à Grécia Antiga, quando Aristóteles verificou que os raios de luz solar e com o uso de substâncias químicas, ao atravessarem um pequeno orifício, projetavam na parede de um quarto escuro a imagem do exterior. Este método recebeu o nome de câmara escura.

A primeira fotografia reconhecida foi uma imagem produzida em 1826 por Niepce. Esta fotografia foi feita com uma câmara e assente numa placa de estanho coberta com um derivado de petróleo, tendo estado exposta à luz solar por oito horas, esta encontra-se ainda hoje preservada.

Niepce e Louis –Jacques Mandé Daguerre inciaram em 1829 as suas pesquisas, sendo que dez anos depois foi oficializado o processo fotográfico o nome de daguerreótipo. Este processo consistia na utilização de duas placas, uma dourada e outra prateada, que uma vez expostas a vapores de iodo, formando uma pelicula de iodeto de prata sobre a mesma, ai era a luz que entrava na camara escura e o calor gerado pela luz que gravava a imagem/fotografia na placa, sendo usado vapor de mercúrio para fazer a revelação da imagem. Foi graças á investigação realizada por Friedrich Voigtlander e John F. Goddard em 1840, que os tempos de exposição e revelação foram encurtados.




Podemos dizer que o grande passo (não descurando muitas outras mentes brilhantes) foi dado por Richard Leach Maddox, que em 1871 fabricou as primeiras placas secas com gelatina, substituindo o colódio. Três anos depois, as emulsões começaram a ser lavadas com água corrente para eliminar resíduos.

A fotografia digital


Com o boom das novas tecnologias e com a capacidade de converter quase tudo que era analógico em digital, sendo a fotografia uma dessas mesmas áreas, podemos ver no início dos anos 90, um rápido crescimento de um novo mercado, a fotografia digital. Esta é o ideal para as mais diversas áreas do nosso dia a dia, seja a nível profissional ou pessoal.

As máquinas tornaram-se mais pequenas, mais leves e mais práticas, ideais para quem não teve formação na área e que não tem tempo para realizar a revelação de um rolo fotográfico, sem necessidade de impressão. Os melhores momentos da nossa vida podem agora ser partilhados rapidamente com os nossos amigos e familiares rapidamente usando a internet e sites sociais como o Facebook e o Twitter .

A primeira câmara digital começou a ser comercializada em 1990, pela Kodak. Num instante dominou o mercado e hoje tornou-se produto de consumo, substituindo quase por completo as tradicionais máquinas fotográficas.

Sendo que presentemente com o aparecimento do FullHD, já consegue comprar uma máquina com sensores digitais que lhe permitem, além de fazer fotografia, fazer vídeo em Alta-Definição, criando assim não só fotografias quase que perfeitas em quase todas as condições de luz bem como vídeo com uma qualidade até agora impossível no mercado do vídeo amador.

Tirar fotografias já é acessível a todos e como já não existe o limite que era imposto pelos rolos, “dispara-se” por tudo e por nada. Ter uma máquina fotográfica não é mais um luxo, até já existem máquinas disponíveis para as crianças. Muitas vezes uma fotografia vale mais que mil palavras e afinal marca um momento para mais tarde recordar.

Pesquisar mais textos:

Bruno Jorge

Título:A história da fotografia

Autor:Bruno Jorge(todos os textos)

Imagem por: turtlemom4bacon

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    05-05-2014 às 03:48:18

    Como é bom viver o hoje e saber da história da fotografia. Isso nos dá a ideia de como tudo evoluiu e como o mundo está melhor a cada dia produzindo fotos mais bonitas e com qualidade!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios