Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Animais Estimação > O cão certo para você

O cão certo para você

Categoria: Animais Estimação
O cão certo para você

Vamos abordar aqui sobre a posse responsável de um animalzinho de estimação e como ter um cãozinho que combine com seu estilo de vida e vá de encontro às suas necessidades! Isso é muito importante para que no meio do caminho você não tenha que abandonar o bichinho, por qualquer motivo que seja, pois eles não fazem parte da decoração, desenvolvem sentimentos profundos com seu dono e podem até adoecer e morrer devido a uma separação!
São diversas raças e tamanhos e para isso é preciso primeiro, definir quais são os anseios da família, Ex: se tem crianças, se querem um cão de guarda, se o ambiente exige silêncio, etc.

Existem algumas raças que são mais calmas como por exemplo:
Basset Hound
Dog Alemão / Dogue Alemão
Cão de Santo Humberto
Terra Nova
Mastiff

As raças mais barulhentas:
Beagle
Mini Pinscher
Yorkshire
Chihuahua
Mini Schnauzer
Jack Russell
Pomeraniano

Caes que soltam muitos pelos:
Golden Retriever
Pastor Alemão
Collie
Cão de Montanha dos Pirenéus
Pug
Shetland
Dalmata
Beagle
Labrador
Doberman
Rottweiler
Husky Siberiano
Welsh Corgi
Malamute do Alaska
Dachshund

Bom, já deu para ter uma ideia que não é simplesmente adquirir um cão, pois eles requerem cuidados, atenção, idas frequentes ao veterinário, vacinas, banho e tosa em alguns casos, etc.
Algumas pessoas adotam em vez de comprar e eu pessoalmente sugiro esta prática, muito comum nos países europeus, pois você além de não gastar com a aquisição, livra um cachorro do abandono, propiciando um lar confortável e com muito amor.


Uma visita aos centros de doação, encherá seu coração de amor e vontade de "adotar" todos. eles praticamente "pedem" para ir com você; eu me arrisco a dizer que é impossível sair de lá sem um novo amiguinho!
Existem na internet sites de adoção e também feiras de adoção, é só procurar que achará diversas opções.
Porém se isto não te convenceu e quiser mesmo comprar um cãozinho, atenção, muito cuidado! Existem diversos criadores que criam os animais em ambientes não adequados, com pouco alimentação, sem vacinas, sem anti pulgas, etc. Você pode além de contribuir para esse verdadeiro massacre animal, adquirir um cão com doenças e que pode morrer ainda filhote!


Conheça todo o criador, estabelecimento, onde ficam os cães, repare nos cuidados de forma geral e não se contente em conhecer apenas os "pais" do filhote pretendido!
Boa sorte!!!


Valeria Vannucchi

Título: O cão certo para você

Autor: Valeria Vannucchi (todos os textos)

Visitas: 0

0 

Comentários - O cão certo para você

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os descendentes de Eça

Ler próximo texto...

Tema: Literatura
Os descendentes de Eça\"Rua
Recentemente, por via da comunicação social, soubemos da entrega do prémio Leya, a um trineto de Eça de Queirós. Julgo que bastou essa noticia, para que todos ficássemos curiosos sobre os seus descendentes…esse mistério, como o Mistério da Estrada de Sintra, começou a adensar-se entre quem se interessa por estas coisas da literatura e da genealogia…então aqui deixo algumas notas que poderão ser importantes para quiçá, um dia, um qualquer jornalista, ou editor, se lembre, de conseguir reunir todos os seus descendentes vivos e se tire uma fotografia de família.

José Maria Eça de Queirós, escritor pródigo da nossa nação, contraiu matrimónio em 1886, com Emília de Castro Pamplona Resende, condessa de Resende, deixando à data de sua morte, em Paris, quatro filhos como seus descendentes e herdeiros diretos; foram eles António Eça de Queirós, Maria Eça de Queirós, Alberto Eça de Queirós e José Maria Eça de Queirós; portanto três meninos e uma menina.
Através do site Geneall.net, foi possível perceber as linhas genealógicas que se seguiram aos seus filhos. No entanto, nem todos os nomes dos seus bisnetos e trinetos estão aí presentes, com certeza por motivos de ordem pessoal, de resguardo da privacidade, motivos que não podemos questionar. Porém, é possível, pelo menos determinar a existência desses membros da família queirosiana.

De antemão sabemos que não houve descendência por parte de dois dos seus filhos, António Eça de Queirós e de Alberto Eça de Queirós.
Maria Eça de Queirós teve dois filhos, uma menina e um menino, porém a menina morreu muito nova, ficando apenas o menino, de seu nome Manuel Pedro Benedito de Castro, que mais tarde casou com Maria da Graça Salema de Castro, a mulher que se tornou a primeira diretora da Fundação Eça de Queirós, na casa de Tormes, pertença da família da esposa de Eça de Queirós. Como Manuel Pedro Benedito de Castro não teve filhos, sabemos que por este ramo, terminou a descendência do escritor.

Convém, entretanto, acrescentar aqui uma curiosidade. Depois do regresso a Portugal da viúva de Eça, ela e os filhos, foram residir para a casa da Granja, pertencente à família de Sophia de Mello Breyner. Inicialmente como esta casa costumava ser arrendada pela família de Sophia, Emília de Castro, arrendou-a, vindo a compra-la uns anos depois. Portanto, é aqui nesta casa que ela cria os seus filhos, e é onde, José Maria Eça de Queirós, um dos seus filhos, permanece após a sua morte, tendo criado aqui os seus filhos e netos, e tendo aqui também falecido.

Podemos então seguramente afirmar que a sua grande linha de descendência parte do seu filho, com o mesmo nome, José Maria Eça de Queirós, que teve também ele, atente-se à curiosidade, quatro filhos, neste caso, ao inverso, um menino, e três meninas, respetivamente de seus nomes, Manuel Eça de Queirós, Maria das Dores Eça de Queirós, Matilde Maria de Castro de Eça de Queirós e Emília Maria de Castro Eça de Queirós. Esta ultima, Emília, teve ao que consta nove filhos, sendo que um deles, Afonso Maria Eça de Queirós Cabral, é quem atualmente preside à Fundação acima citada, depois da morte da primeira presidente, referida atrás, Maria da Graça Salema de Castro.

Manuel Eça de Queirós por sua vez teve seis filhos, Maria das Dores Eça de Queirós teve três filhos, e Matilde Maria de Castro de Eça de Queirós, dois filhos. Somados, contabilizamos vinte, os bisnetos do famoso escritor. Seria interessante avançar um pouco mais nos ramos genealógicos e aflorar quem são ou pelo menos, quantos são os trinetos e tetranetos de Eça, por conseguinte fica aqui o desafio, pois é certo que porventura alguns destes descendentes não se conhecem, e nunca terão trocado qualquer impressão sobre o seu ascendente, para uns, bisavô, para outros trisavô, e ainda para outros, tetravô.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Os descendentes de Eça

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios