Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Animais Estimação > Ter Ou Não Ter Um Bulldog?

Ter Ou Não Ter Um Bulldog?

Categoria: Animais Estimação
Ter Ou Não Ter Um Bulldog?

Vamos falar um pouco sobre os prós e contras dessa raça maravilhosa.
Primeiramente para tomar a atitude de comprar/adotar um cachorro seja qual for a raça, você deve estar preparado e ciente de que este é um ser que gera gastos no orçamento doméstico devido à alimentação, vacinas, e brinquedos para desentediar.

Acima de tudo você deve estar ciente também de que este como QUALQUER outro animal possui sentimentos (sim, para o espanto de muitos já foi comprovado cientificamente que até baratas possuem sentimentos).
O Bulldog é um cão inteligente e muito doce com a sua família. Gosta de companhia, é afetuoso e brincalhão. Dá a impressão de força, determinação e atividade. É considerado um cachorro alerta, leal, valente, corajoso, de aparência feroz, mas dotado de índole afetuosa.

São animais de porte médio. Como já foi citado, é um cão dócil e jamais irá demonstrar agressividade senão quando em situação de estresse absoluto.

Tipos de Bulldog:
Existem basicamente quatro tipos de Bulldog, iremos citá-los sem adentrar muito aos detalhes particulares de cada um deles. Temos nesta lista o Bulldog inglês, o americano, o campeiro, e o francês (no google facilmente encontrará ricos detalhes sobre cada um destes).

Para finalizar este texto e para que você possa ter ainda mais características a serem colocadas na balança na sua decisão de ter ou não um Bulldog, devemos lembrar que eles roncam (e muito), os de menores porte geralmente roncam até enquanto andam, já os maiores geralmente roncam muito enquanto dormem.

Além de roncar eles babam e acabam encostando a boca babada em nossas pernas ao pedir carinho. É um animal que fica depressivo quando não recebe atenção e isso faz com que a maioria das pessoas os crie dentro de casa, o que não é tarefa fácil já que eles são muito lindos em filmes americanos, porém na realidade exige muita higiene e cuidados.

Os preços são variados (geralmente um pouco salgados) e podem chegar à faixa de 4 ou 5 mil reais.

Eu possuo um Bulldog Campeiro e particularmente eu amo ele como um membro da família, ele é muito inteligente, de fácil adestramento, não compreende nada que é dito aos gritos, mas tudo o que é dito com calma ele corresponde da mesma forma que uma criança. E a propósito, ele ronca MUITO!


Andretti2014

Título: Ter Ou Não Ter Um Bulldog?

Autor: Andretti2014 Andretti2014 (todos os textos)

Visitas: 0

439 

Comentários - Ter Ou Não Ter Um Bulldog?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Fine and Mellow

Ler próximo texto...

Tema: Música
Fine and Mellow\"Rua
"O amor é como uma torneira
Que você abre e fecha
Às vezes quando você pensa que ela está aberta, querido
Ela se fechou e se foi"
(Fine and Melow by Billie Holiday)

Ao assistir a Bio de Billie Holiday, ocorreu-me a questão Bluesingers x feminismo, pois quem ouve Blues, especialmente as mais antigas, as damas dos anos 10, 20, 30, 40, 50, há de pensar que eram mulheres submissas ao machismo e maldade de seus homens. Mas, as cantoras de Blues, eram mulheres extremamente independentes; embora cantassem seus problemas, elas não eram submissas a ponto de serem ultrajadas, espancadas... Eram submissas, sim, ao amor, ao bom trato... Essas mulheres, durante muito tempo, tiveram de se virar sozinhas e sempre que era necessário, ficavam sós ou mudavam de parceiros ou assumiam sua bissexualidade ou homossexualidade efetiva. Estas senhoras, muitas trabalharam como prostitutas, eram viciadas em drogas ou viviam boa parte entregues ao álcool, merecem todo nosso respeito. Além de serem precursoras do feminismo, pois romperam barreiras em tempos bem difíceis, amargavam sua solidão motivadas pelo preconceito em relação a cor de sua pele, como aconteceu a Lady Day quê, quando tocava com Artie Shaw, teve que esperar muitas vezes dentro do ônibus, enquanto uma cantora branca cantava os arranjos que haviam sido feitos especialmente para ela, Bilie Holiday. Foram humilhadas, mas, nunca servis; lutaram com garra e competência, eram mulheres de fibra e cheias de muito amor. Ouvir Billie cantar Strange Fruit, uma das primeiras canções de protestos, sem medo, apenas com dor na alma, é demais para quem tem sentimentos. O brilho nos olhos de Billie, fosse quando cantava sobre dor de amor ou sobre dor da dor, é insubstituível. Viva elas, nossas Divas do Blues, viva Billie Holiday, aquela que quando canta parte o coração da gente; linda, magnifica, incomparável, Lady Day.

O amor vai fazer você beber e cair
Vai fazer você ficar a noite toda se repetindo

O amor vai fazer você fazer coisas
Que você sabe que são erradas

Mas, se você me tratar bem, querido
Eu estarei em casa todos os dias

Mas, se você continuar a ser tão mau pra mim, querido
Eu sei que você vai acabar comigo

Pesquisar mais textos:

Sayonara Melo

Título:Fine and Mellow

Autor:Sayonara Melo(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios