Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Animais Estimação > Animais de estimação

Animais de estimação

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Animais Estimação
Visitas: 2
Comentários: 4
Animais de estimação

Até ao aparecimento da agricultura e pastorícia não se falava ainda de animais de estimação.Antes de aparecerem estas atividades económicas, só existiam os animais de grande porte e selvagens. Por isso o homem tinha que se defender dos seus ataques matando-os com arcos e flexas ou afugentando-os com sinais de fogo.
Depois desta descoberta os homens passaram a viver em aldeamentos e a a praticar a agricultura e pastorícia.

Deste modo começaram também a fazer a domesticação dos animais para guardarem os rebanhos e as suas casas.

O cão foi o primeiro animal a ser domesticado e por isso ele se tornou um grande amigo do homem, acompanhando-o para a lavoura e guarda de ovelhas e carneiros.
A partir desta época remota, a cão torna-se um símbolo auxiliar do homem nos seus afazeres, bem como companheiro leal da casa e dos campos.

Os gatos começaram também a ter um grande significado, devido à sua companhia e grande astúcia que denotam.

Na verdade,os gatos não serviam apenas para comer os restos de peixe mas também para fazer companhia nas casas e quintais.
É por isso que ainda hoje tanto o cão como o gato são vistos como companheiros inseparáveis do homem.

Além disso gostam muito das crianças, a quem acompanham e fazem brincadeiras e meiguices.

Não é raro , nos nossos dias, as famílias terem em casa ou nas vivendas, um cão ou um gato, ou inclusive os dois.

Alguns são tratados com esmero e meiguice, por parte dos seus donos.
Há quem os adote como simples companhia em casa ou como guarda de vivendas, quintas ou moradias.

Este é um trabalho que eles fazem com perícia, sobretudo os cães trinados para o efeito.
Há uma grande variedade de cães e gatos, sendo bem diferentes uns dos outros e cterinados para fins diversos.

A eficácia dos cães é tão grande que até a polícia os usa para descobrir criminosos ou pessoas desaparecidas.

Pode dizer-se que os cães prestam um grande auxílio em casa, no trabalho ou fora, seja nas ruas, quintas ou florestas.

Atualmente os cães abandonados ou vadios são recolhidos para o canil, cantinho de animais ou por pessoas que os tratam com.

Alguns são alvo de caridade alheia por não terem dono ou não serem bem tratados pelos mesmos.

Acerca de animais de estimação pode dizer-se que eles contribuem para melhorar a estima e o carinho dos donos e ainda servem de companhia nos momentos de solidão.


Teresa Maria Batista Gil

Título: Animais de estimação

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 2

631 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 4 )    recentes

  • SophiaSophia

    15-06-2014 às 23:39:15

    Os animais de estimação são verdadeiros heróis na vida de uma pessoa. Não apenas pela companhia, defesa, guarda, mas porque são muito carinhosos, amáveis e fiéis. Amo os animais e sempre amarei!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatização

    26-10-2012 às 09:42:08

    Mas que originalidade para titulos que este povo tem...

    ¬ Responder
  • kauani

    25-10-2012 às 20:37:19

    eee lindo!aaamo

    ¬ Responder
  • Teresa Maria Batista GilTeresa Maria Batista Gil

    17-09-2012 às 13:51:00

    Os animais devem ser acarinhados e estimados, tal como as pessoas.Como o texto refere, o primeiro animal a ser domesticado foi o cão, tornando-se um amigo inseparável do homem.Os animais de estimação podem contribuir para melhorar a auto-estima dos seus donos , especialmente das crianças.

    ¬ Responder

Comentários - Animais de estimação

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Literatura
Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal\"Rua
Gertrude Stein foi uma escritora de peças de teatro, de peças de opera, de ficção, de biografia e de poesia, nascida nos Estados Unidos da América, e escreveu a Autobiografia de Alice B. Toklas, vestindo a pele, e ouvindo pela viva voz da sua companheira de 25 anos de vida, os relatos da historia de ambas, numa escrita acessível, apresentando situações caricatas ou indiscretas de grandes vultos da arte e da escrita da sua época. Alice B. Toklas foi também escritora, apesar de ter vivido sempre um pouco na sombra de Stein. Apesar de ambas terem crescido na Califórnia, apenas se conheceram em Paris, em 1907.


Naquela altura, Gertrude vivia há quatro anos com o seu irmão, o artista Leo Stein, no numero 27 da rue de Fleurus, num apartamento que se tinha transformado num salão de arte, recebendo exposições de arte moderna, e divulgando artistas que viriam a tornar-se muito famosos. Nestes anos iniciais em Paris, Stein estava a escrever o seu mais importante trabalho de início de carreira, Three Lives (1905).


Quando Gertrude e Alice se conheceram, a sua conexão foi imediata, e rapidamente Alice foi viver com Gertrude, tornando-se sua parceira de escrita e de vida. A casa, como se referiu atrás, tornou-se um local de reunião para escritores e artistas da vanguarda da época. Stein ajudou a lançar as carreiras de Matisse, e Picasso, entre outros, e passou a ser uma espécie de teórica de arte, aquela que descrevia os trabalhos destes artistas. No entanto, a maior parte das críticas que Stein recebia, acusavam-na de utilizar uma escrita demasiado densa e difícil, pelo que apenas em 1933, com a publicação da Autobiografia de Alice B. Toklas, é que o trabalho de Gertrude Stein se tornou de facto reconhecido e elogiado.


Alice foi o apoio de Gertrude, foi a dona de casa, a cozinheira, grande cozinheira aliás, vindo mais tarde a publicar algumas das suas receitas, e aquela que redigia e corrigia o que Gertrude lhe ditava. Assim, Toklas fundou uma pequena editora, a Plain Editions, onde publicava o trabalho de Gertrude. Aliás, é reconhecido nesta Autobiografia, que o papel de Gertrude, no casal, era o de marido, escrevendo e discutindo arte com os homens, enquanto Alice se ocupava da casa e da cozinha, e de conversar sobre chapéus e roupas com as mulheres dos artistas que visitavam a casa. Depois da morte de Gertrude, Alice continuou a promover o trabalho da sua companheira, bem como alguns trabalhos seus, de culinária, e um de memórias da vida que ambas partilharam.


Assim, este livro que inspirou o filme “Meia noite em Paris”, de Woody Allen, é um livro a não perder, já nas livrarias em Portugal, pela editora Ponto de Fuga.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios