Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Animais Estimação > O amor dos animais

O amor dos animais

Categoria: Animais Estimação
Visitas: 4
Comentários: 3
O amor dos animais

Devem ser poucas as pessoas que nunca tiveram pelo menos um animal de estimação na sua vida.
Lembro-me que desde muito pequena que comecei logo a ter animais, na maioria trazidos por mim durante as brincadeiras que fazia numa zona verde, bem parte de casa. Começaram por ser grilos e cigarras, que depressa me irritaram por não se calarem, depois os bichos de seda que quando eram borboleta fugiam ou se estavam em casulo não eram emocionantes o suficiente e rapidamente aborrecia-me deles, os hamsters que eram tão fofinhos, mas quando se fartavam de eu os mandar ao ar, acabavam por me morder…

Até que tive o meu primeiro cão, nunca me vou esquecer. Era lindo, muito pequeno, creme, peludo, obediente, tinha finalmente encontrado o meu animal de estimação e dei-lhe o nome de Bolinha.

Tornámo-nos grandes companheiros, eu falava com ele e ele abanava o rabo como se percebesse perfeitamente o que eu ia dizendo.
Quando eu estava triste ele sentia e vinha me reconfortar. Era o meu melhor amigo, até que um dia acabou por morrer.

Nunca vou esquecer esse dia, foi dos mais infelizes da minha vida. Decidi que nunca mais queria outro animal de estimação, só que a minha mãe que não entendeu esta minha postura, decidiu surpreender-me e, conseguiu mesmo: ofereceu-me coelha anã cinzenta.

Fiquei novamente apaixonada, mas foi um amor que durou pouco, um quisto maligno nos ovários acabou por lhe tirar a vida. E mais uma vez fiquei de rastos… Determinada que esta seria a última vez, avisei a minha mãe para não vir novamente com surpresas. Mas pelos vistos devia ter avisado todas as pessoas que convivem comigo desta minha decisão, porque ofereceram-me outro animal de estimação, no dia dos meus 27 anos.

Confesso que mal me apercebi da situação, devo ter feito uma cara de poucos amigos, mas quem é que iria resistir a um gatinho persa bebé? Eu sei que não resisti e lá quebrei a minha promessa…

Uma nova paixão, novas brincadeiras, mas mais uma vez com o tempo contado. O Pantufas tinha um problema de malformação óssea e não desenvolvia. Só durou cinco meses. Desde então que nunca mais tive um animal de estimação, nem mesmo um simples peixe. Não me sinto disponível para criar uma nova ligação. No fundo devo ter receio de vir a sofrer de novo.

É estranho a forte conexão que criamos com os animais. Eles tornam-se parte de nós, como se fizessem parte do nosso agregado familiar. É um amor que só quem tem animais consegue dar o valor. Sei que mais cedo ou mais tarde, irei envolver-me de novo, não há como fugir disso. Só espero que não seja para sofrer…



Catarina Guedes Duarte

Título: O amor dos animais

Autor: Catarina Guedes Duarte (todos os textos)

Visitas: 4

662 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • SophiaSophia

    16-06-2014 às 15:02:50

    Isso é bem verdade! Os animais demonstram amor por nós de maneira diferente(do jeito deles), mas que nos deixam com um coração totalmente mole e fascinados. Meu cão é muito carinhoso, fica o tempo todo querendo minha companhia e isso é o máximo!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoJoaninha Teresa

    30-03-2009 às 23:55:12

    O meu gato chama-se rustiff, é querido e muito brincalhão.

    Eu adoro gatos porque têm uma personalidade muito forte , como eu.

    Os gatos têm Atitude e Caracter.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãomiau

    30-03-2009 às 20:31:55

    Sempre tive medo de cães!

    Fico com o pelo todo arrepiado.

    ¬ Responder

Comentários - O amor dos animais

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O que é uma Open House?

Ler próximo texto...

Tema: Imóveis Venda
O que é uma Open House?\"Rua
Este é um tema que vem pôr muito a lindo o trabalho de alguns mediadores imobiliários e do seu trabalho.

Quando temos um imóvel para vender, muitos são os métodos a utilizar e os meios que nos levam até eles para termos o nosso objetivo cumprido – A venda da Casa.
Quando entregamos o nosso imóvel para que uma mediadora o comercialize, alguns aspetos têm de ser tidos em conta, como a legalidade da empresa e quem será a pessoa responsável pela divulgação da sua casa, mas a ansia de vermos o negócio concretizado é tanta, que muitas vezes nos escapa a forma como fazem a referida divulgação e publicidade do imóvel.

Entre anúncios na internet e as conhecidas folhas nas montras dos estabelecimentos autorizados, muitas mediadoras optam por fazer uma ação que está agora muito em voga que é uma Open House. Mas afinal, o que é isto de nome estrangeiro que tanto se vê pelas ruas e em folhetos de anúncio?

Ora bem, a designação em Português é muito simples – Casa Aberta. E na realidade, uma Open House é isso mesmo. Abrir uma Casa para que todos a possam ver. NO entanto, requerem-se alguns aspetos que as mediadoras normalmente preveem, mas que é fundamental que o proprietário do imóvel também tenha consciência e conhecimento.

Por norma as imobiliárias só fazem este tipo de intervenção e ação em imóveis que têm como exclusivo, isto é, quando é uma só determinada mediadora, a autorizada a poder comercializar o imóvel.

Em segundo lugar, este tipo de ação de destaque requer à mediadora custos com tempo, recursos humanos e financeiros.
A mediadora começa por marcar um dia próprio que por norma é datado para um feriado ou fim de semana. Faz então publicidade local através de folhetos e flyres anunciando a Open House, o dia e a hora, tal como o local. Muito provavelmente serão tiradas fotografias ao seu imóvel.

Através de redes sociais também poderão ser divulgadas as ações.
No dia da Open House, o local será indicado com publicidade da sua casa e da imobiliária e começarão a aparecer visitas ao imóvel.

Sugiro que não tenha mobiliário e muito menos valores em casa. O ideal será o imóvel estar desocupado de todos e quaisquer bens, por uma questão de segurança, mas também porque as áreas parecerão maiores e isso com toda a certeza ajuda à venda.

A imobiliária será responsável pela limpeza e trato do imóvel, pelo que se ocorrerem danos, serão eles os responsáveis.
Neste tipo de ações, é normal que a concorrência das imobiliárias apareça e faça parcerias que para si só trará vantagens.

Uma Open House pode não ser uma ação de destaque em Portugal, mas por exemplo nos Estados Unidos, é o normal e mais agradável. Os clientes não se sentem pressionados como numa visita normal e os negócios concretizam-se com muito mais rapidez e naturalidade.

Pesquisar mais textos:

Carla Horta

Título:O que é uma Open House?

Autor:Carla Horta(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios