Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Animais Estimação > O amor dos animais

O amor dos animais

Categoria: Animais Estimação
Visitas: 4
Comentários: 3
O amor dos animais

Devem ser poucas as pessoas que nunca tiveram pelo menos um animal de estimação na sua vida.
Lembro-me que desde muito pequena que comecei logo a ter animais, na maioria trazidos por mim durante as brincadeiras que fazia numa zona verde, bem parte de casa. Começaram por ser grilos e cigarras, que depressa me irritaram por não se calarem, depois os bichos de seda que quando eram borboleta fugiam ou se estavam em casulo não eram emocionantes o suficiente e rapidamente aborrecia-me deles, os hamsters que eram tão fofinhos, mas quando se fartavam de eu os mandar ao ar, acabavam por me morder…

Até que tive o meu primeiro cão, nunca me vou esquecer. Era lindo, muito pequeno, creme, peludo, obediente, tinha finalmente encontrado o meu animal de estimação e dei-lhe o nome de Bolinha.

Tornámo-nos grandes companheiros, eu falava com ele e ele abanava o rabo como se percebesse perfeitamente o que eu ia dizendo.
Quando eu estava triste ele sentia e vinha me reconfortar. Era o meu melhor amigo, até que um dia acabou por morrer.

Nunca vou esquecer esse dia, foi dos mais infelizes da minha vida. Decidi que nunca mais queria outro animal de estimação, só que a minha mãe que não entendeu esta minha postura, decidiu surpreender-me e, conseguiu mesmo: ofereceu-me coelha anã cinzenta.

Fiquei novamente apaixonada, mas foi um amor que durou pouco, um quisto maligno nos ovários acabou por lhe tirar a vida. E mais uma vez fiquei de rastos… Determinada que esta seria a última vez, avisei a minha mãe para não vir novamente com surpresas. Mas pelos vistos devia ter avisado todas as pessoas que convivem comigo desta minha decisão, porque ofereceram-me outro animal de estimação, no dia dos meus 27 anos.

Confesso que mal me apercebi da situação, devo ter feito uma cara de poucos amigos, mas quem é que iria resistir a um gatinho persa bebé? Eu sei que não resisti e lá quebrei a minha promessa…

Uma nova paixão, novas brincadeiras, mas mais uma vez com o tempo contado. O Pantufas tinha um problema de malformação óssea e não desenvolvia. Só durou cinco meses. Desde então que nunca mais tive um animal de estimação, nem mesmo um simples peixe. Não me sinto disponível para criar uma nova ligação. No fundo devo ter receio de vir a sofrer de novo.

É estranho a forte conexão que criamos com os animais. Eles tornam-se parte de nós, como se fizessem parte do nosso agregado familiar. É um amor que só quem tem animais consegue dar o valor. Sei que mais cedo ou mais tarde, irei envolver-me de novo, não há como fugir disso. Só espero que não seja para sofrer…



Catarina Guedes Duarte

Título: O amor dos animais

Autor: Catarina Guedes Duarte (todos os textos)

Visitas: 4

662 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • SophiaSophia

    16-06-2014 às 15:02:50

    Isso é bem verdade! Os animais demonstram amor por nós de maneira diferente(do jeito deles), mas que nos deixam com um coração totalmente mole e fascinados. Meu cão é muito carinhoso, fica o tempo todo querendo minha companhia e isso é o máximo!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoJoaninha Teresa

    30-03-2009 às 23:55:12

    O meu gato chama-se rustiff, é querido e muito brincalhão.

    Eu adoro gatos porque têm uma personalidade muito forte , como eu.

    Os gatos têm Atitude e Caracter.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãomiau

    30-03-2009 às 20:31:55

    Sempre tive medo de cães!

    Fico com o pelo todo arrepiado.

    ¬ Responder

Comentários - O amor dos animais

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Dicas para decorar salas pequenas.

Ler próximo texto...

Tema: Decoração
Dicas para decorar salas pequenas.\"Rua
A realidade das grandes cidades é que a maioria das pessoas mora em espaços pequenos. É fato também que todos desejam ter um ambiente acolhedor e aconchegante para receber amigos. Em contrapartida, na medida em que os espaços encolhem, a quantidade de aparelhos eletrônicos que utilizamos aumenta cada vez mais. Há ainda quem use a sala como home-office.

Nesta busca de inspiração para organizar e incrementar sua sala, encontramos uma série de sites especializados e blogs com muitas, muitas ideias. O conceito de D.I.Y. (do it yourself) que significa "faça você mesmo” nunca esteve tão na moda. É uma alternativa para reduzir gastos com mão de obra e nada melhor do que criar um espaço com um toque todo seu. Inspirações e ideias não faltam. Hoje, de certa forma todos nos sentimos meio decoradores.

Mas planejar a decoração de uma sala pequena exige alguns cuidados para que o ambiente não fique entulhado de móveis, disfuncional ou até mesmo desagradável.

Confira algumas dicas para decorar sua sala com estilo e valorizando seu espaço:
Os espelhos, além da autocontemplação, causam efeitos interessantes. Aplicados, por exemplo, em uma parede inteira pode duplicar a amplitude do ambiente. Pode ser usado também em móveis, tetos, em diversos formatos e valorizar a luminosidade da decoração.

As cores tem poder de causar sensações. Em ambientes com pouco espaço, elas podem colaborar para que a sensação de amplitude possa tanto aumentar quanto diminuir. Para pintar as paredes de sua sala aposte em cores claras. O teto com uma cor mais clara que a das paredes, por exemplo, pode simular uma elevação do teto, já em uma cor mais escura, promoverá uma sensação de rebaixamento do teto.

A escolha e posição dos móveis são um aspecto muito importante. Opte por poucos móveis, nunca de tamanhos exagerados e posicione-os de forma que valorize o espaço. Móveis que misturam poucos materiais, baixos e com linhas retas proporcionam leveza ao ambiente.

Uma solução muito interessante para espaços pequenos é a utilização de prateleiras. Caixas para produtos horto frutícolas reformadas podem se tornar lindas prateleiras. Mas cuidado com a profundidade, para não atrapalhar na disposição de outros móveis e objetos.

Móveis multifuncionais ou móveis inteligentes são excelentes alternativas para uma sala pequena. Um bom exemplo são pufes, que podem ser usados como mesas de centro ou ficarem alojados debaixo de aparadores e quando recebemos visitas podem se transformar em assentos extras. Mesas dobráveis também são uma ótima opção.

Escolher o mesmo piso ou revestimento pode dar a impressão de área maior, de continuidade. Mudanças drásticas de um ambiente para outro pode causar a sensação de divisão e consequentemente fazer parecer menor.

Algumas outras dicas: um sofá retrátil ou reclinável garante muito mais conforto e ocupa o espaço de um sofá simples. Suporte ou painéis móveis para TV possibilitam que ela seja movida na direção desejável. Caso o ambiente tenha escadas, escolher um modelo de escadas vazadas evita divisões e pode se tornar uma peça de destaque na sala. E para as cortinas, escolha tecidos leves, lisas e sem estampas.

De qualquer forma, ouse, não tenha medo de arriscar, crie, não copie, só assim será seu!

Luciana Santos.

Outros textos do autor:
Dicas para decorar salas pequenas.

Pesquisar mais textos:

Luciana Maria dos Santos

Título:Dicas para decorar salas pequenas.

Autor:Luciana Maria Santos(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Carlos Rubens Neto 16-06-2016 às 16:20:24

    Excelente matéria! Parabéns Luciana ;)

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios