Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Ser Sobredotado

Ser Sobredotado

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Saúde
Ser Sobredotado

Ser-se inteligente não chega. Dizer que determinada pessoa é híper-inteligente não é o termo ideal. Ser-se sobredotado é ser-se único numa sociedade que muitas vezes ninguém entende muito bem o que isto é.

Ser sobredotado não é sinonimo de felicidade, ao contrário do que muita gente imagina, pois o desinteresse e a desintegração da restante sociedade são uma constante.

Um sobredotado tem uma capacidade mental única e muito acima da média, sendo portador de um QI (coeficiente de inteligência) bastante elevado. Um sobredotado absorve e assimila informação de forma extraordinária.

No entanto, poderá não ser em todas as áreas. Muitos sobredotados são mais talentosos nas áreas da matemática e da física, enquanto outros para áreas linguísticas e intelectuais. Há quem defenda ainda a teoria de que alguns indivíduos possam ser sobredotados fisicamente, conseguindo genialidades motoras.

Cada individuo sobredotado é híper talentoso numa determinada área. Há quem estude a sobredotação e explique que existem os sobredotados de Fatos G 8inteligencia Geral) que mesmo não sabendo ler, conseguem decifrar problemas e esquemas como equações de forma correta, quando um teste é apresentado através de imagens.

Mas afinal o que causa a sobredotação? A resposta é controversa, pois os estudos ainda não comprovam que exista uma causa científica para a sobredotação. No entanto há quem explique esta situação. Defendem que um sobredotado apresenta uma característica cerebral com funcionalidades distintas, por exemplo na massa do lobo pré-frontal, no volume da massa cinzenta ou até mesmo no tamanho do cérebro. Há ainda quem defenda (ao contrario do que foi dito anteriormente) que a causa da sobredotação são as conexões cerebrais, sendo o seu funcionamento mais otimizado, causando uma capacidade superior.

Apesar destas fantásticas características, um sobredotado pode ser uma pessoa desinteressada e um aluno com notas medíocres.

Na infância, numa criança sobredotada cuja superdotação não é reconhecida, pode ser diagnosticado défice de atenção, hiperatividade, transtorno obsessivo-compulsivo e ser considerada uma criança desafiadora e em permanente oposição. Na verdade, a sociedade em que está inserido, torna-se a determinada altura desinteressante e aborrecida. A falta de interesses que partilha com crianças da sua idade podem causar depressão e ansiedade, e causar inveja e ciúme noutras crianças.

A verdade é que a nossa atenção enquanto sociedade se vira muito mais para quem sobre de os menos ou pouco dotados e retira a curiosidade devida a estes indivíduos. Existem centros e escolas próprias para sobredotados, mas não será isso também exclui-los da sociedade em que todos devemos viver?


Carla Horta

Título: Ser Sobredotado

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 0

641 

Comentários - Ser Sobredotado

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios