Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Viagens > Dicas para umas férias b.b. (boas e baratas)

Dicas para umas férias b.b. (boas e baratas)

Categoria: Viagens
Comentários: 2
Dicas para umas férias b.b. (boas e baratas)

Com o sol a despontar, começa a vir a vontade de marcar férias. Até aqui tudo bem, só que fazer férias no estrangeiro implica sempre gastar aquele dinheiro que tanto jeito faz para outras coisas. É certo que já pode recorrer a um crédito, mas acha que vale mesmo a pena? Hoje em dia já são tantas as alternativas para ter uma férias boas e baratas, basta abrir a mente…

Primeiro escolha o destino a visitar, depois marque as datas de partida e de regresso. Até aqui fácil. De seguida comece a ver os preços de voos, aposte nas companhias low cost. Aqui encontra os mais variados preços, de inúmeras companhias áreas, é só escolher o que mais se adequa aos seus desejos. Agora falta o alojamento e é aqui que tem que ter espírito de aventura. Existem cada vez mais sites de pessoas que tal como você, não querem gastar muito dinheiro, assim nada melhor que fazer uma troca de casa ou somente partilhar um sofá. Tenho tido algumas experiências e garanto que sempre extremamente positivas.

Além de poupar dinheiro, já que não tem que pagar alojamento, conhece mais a fundo o local para o qual viaja. Uma vez inscrito nestes sites, faça uma pesquisa do que pretende e envie mensagem às opções que lhe pareçam ser as mais adequadas ao seu caso. Os contactos depressa se estabelecem e facilmente consegue perceber se as pessoas são de confiança. Mas se mesmo assim, ainda não se sente preparado para nenhuma destas experiências, marque um hotel, sem recorrer a nenhuma agência de viagem.

Marcando tudo a seu cargo, pela internet, acaba por ser uma opção mais rentável, do que comprar um pacote de agência.

Vai ver que tem umas férias inesquecíveis e bem mais em conta. Se achar que tudo isto dá muito trabalho e não está para se preocupar e perder tempo, faça o mesmo que grande parte das pessoas faz e seja mais um “empacotado”.



Catarina Guedes Duarte

Título: Dicas para umas férias b.b. (boas e baratas)

Autor: Catarina Guedes Duarte (todos os textos)

Visitas: 0

643 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • SophiaSophia

    14-06-2014 às 05:31:43

    Vejo que ter férias boas e baratas é bem possível! Geralmente, para quem é mochileiro e anda com pouca bagagem pode ficar em hostel que são mais baratos.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoPedro

    24-08-2009 às 14:19:07

    Olá catarina!
    Apesar de ter gostado do seu textos é preciso ter cuidado com as reservas pela internet.
    Já fiqeui perdendo com esta situação, dei a caução para o aluguer da casa e depois fiquei sem dinheiro e sem casa para as ferias.
    Seria muito interessante a catarina abordar este tema.

    ¬ Responder

Comentários - Dicas para umas férias b.b. (boas e baratas)

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

A arte de trabalhar a madeira

Ler próximo texto...

Tema: Serviços Construção
A arte de trabalhar a madeira\"Rua
A carpintaria constitui, digamos assim, a arte de trabalhar a madeira. É claro que, de acordo com o produto final, se percebe bem que uns carpinteiros são mais artistas do que outros…

Às vezes nem se trata tanto dos pormenores, mas mesmo de desvirtuar o que era a ideia inicial e constava da encomenda. Mal comparado, quase se assemelha à situação daquela aspirante a costureira que pretendia fazer uma camisola para o marido e, no fim, saíram umas calças!

Na construção civil, a madeira é utilizada para diversos fins, temporários ou definitivos. Na forma vitalícia (esperam os clientes!) incluem-se estruturas de cobertura, esquadrias (portas e janelas), forros, pisos e edifícios pré-fabricados.

Quase todos os tipos de madeira podem ser empregues na fabricação de móveis, mas alguns são preferidos pela sua beleza, durabilidade e utilidade. É conveniente conhecer as características básicas de todas as madeiras, como a solidez, a textura e a côr.

Ser capaz de identificar o género de madeira usado na mobília lá de casa pode ajudar a determinar o seu real valor. Imagine-se a possibilidade de uma cómoda velha, que estava prestes a engrossar o entulho para a recolha de lixo, ter sido feita com o que hoje se considera uma madeira rara.

É praticamente equivalente a um bilhete premiado do Euromilhões, dado que se possui uma autêntica relíquia! Nestes casos, a carpintaria entra na área do restauro e da recuperação. Afinal, nem tudo o que é velho se deita fora…

Por outro lado, as madeiras com textura mais fraca são frequentemente manchadas para ganhar personalidade. Aqui há que remover completamente o acabamento para se confirmar a verdadeira natureza da madeira.

É assim também com muita gente: tirando a capa, mostram-se autenticamente. Mas destes, nem um artificie com “bicho-carpinteiro” consegue fazer nada…!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:A arte de trabalhar a madeira

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    23-09-2014 às 13:23:35

    Uma excelente técnica que penso ser muito bonito e sofisticado. A arte de trabalhar madeira está sempre em desenvolvimento e crescimento.

    ¬ Responder
  • Rua DireitaRua Direita

    01-06-2014 às 05:18:46

    É ótimo o trabalho com a madeira. Pode-se perceber grandes obras que se faz com ela. Realmente, é uma verdadeira arte!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios