Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Antiguidades > Conheça o vendedor antes de comprar uma antiguidade

Conheça o vendedor antes de comprar uma antiguidade

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Antiguidades
Visitas: 7
Conheça o vendedor antes de comprar uma antiguidade

Conhecer o vendedor antes de comprar uma antiguidade é a forma de garantir que o negócio que se está pretendendo fazer será seguro.

Quando se compra uma antiguidade se está comprando uma arte, uma arquitetura ou um mobiliário que reflete uma determinada época e um determinado modo de agir e pensar. Os detalhes do objeto a ser adquirido, o seu estado de conservação, o seu valor histórico e econômico e a sua procedência são informações extremamente relevantes ao processo de compra e venda.

Sendo assim, o vendedor é o elo de ligação entre as informações desse objeto e a oportunidade de adquiri-lo. Sob esse prisma é importante que essa pessoa que está mediando o negócio tenha credibilidade e experiência, pois partirá dela a garantia da qualidade do produto. Está nas mãos do vendedor transmitir as reais informações da antiguidade, pois o cliente não tem como saber a verdadeira procedência do produto.

A confiança no vendedor passa a ser, então, o sentimento que irá determinar o sucesso da aquisição da antiguidade desejada.

Mas como conhecer o vendedor antes de efetivar a compra? Como adquirir essa confiança? Como saber se ele tem credibilidade?

Para obter tais informações faz-se necessário um trabalho de pesquisa e coleta de dados bem simples. Deve-se procurar saber antes da compra propriamente dita quantos negócios esse vendedor já realizou, quanto tempo ele está nessa função e nesse estabelecimento comercial, qual é a experiência e estudo que ele possui em antiguidades e se, possível, tentar conversar com alguém que já tenha feito negócio anteriormente com esse vendedor sobre suas impressões e o desfecho da compra. As referências pessoais são muito importantes, pois determinam a credibilidade de uma pessoa.

Além disso, verificar se os prazos, condições e formas de pagamento são cumpridas após a compra, assim como a entrega do produto sem nenhum dano também são dados importantes de se obter antes de realizar a aquisição de uma antiguidade.

Essas informações são facilmente conquistadas com visitas, observações e conversas prévias com o próprio vendedor e outros compradores.

A obtenção de uma antiguidade é uma forma de reviver um tempo ou costume que se admira como se pudéssemos montar um quadro real do passado. Os admiradores do antigo são colecionadores de valores e padrões estéticos refinados, preferem a riqueza dos detalhes à praticidade e tecnologia da decoração contemporânea.

Diante disso, a aquisição de uma antiguidade é um evento bastante importante para um colecionador. Daí a importância de efetivar a compra com toda a garantia e tranquilidade necessária. E essa garantia vem quando conhecemos o vendedor.


Rosana Fernandes

Título: Conheça o vendedor antes de comprar uma antiguidade

Autor: Rosana Fernandes (todos os textos)

Visitas: 7

673 

Imagem por: Michiel2005

Comentários - Conheça o vendedor antes de comprar uma antiguidade

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O meu instrumento musical avariou!

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Instrumentos Musicais
O meu instrumento musical avariou!\"Rua
É inevitável que, mais cedo ou mais tarde, um instrumento musical precise de reparação.

Mesmo que conheçamos bem o nosso instrumento e o consigamos arranjar, na maioria das vezes é necessário um técnico para o fazer com a melhor das qualidades.

Eventualmente, nem será necessário existir um problema com o instrumento, poderá ser apenas uma questão de manutenção. 

No caso de uma guitarra, por exemplo, qualquer instrumentista é perfeitamente capaz de substituir uma corda partida e tirar da guitarra o mesmo som que ela tinha.

No entanto, existem reparações, seja uma amolgadela no tampo ou uma tarraxa arrancada, que convêm ser feitas por técnicos especializados.

Por norma, as próprias casas que vendem instrumentos musicais efectuam essas reparações ou são capazes de aconselhar técnicos para as fazer.

Mediante o instrumento musical em questão, a reparação ou manutenção poderá ser mais cara. É sempre mais fácil arranjar um técnico que repare um piano do que um que arranje oboés.

Apesar de ser normal cuidar do nosso instrumento musical regularmente, os percalços acontecem todos os dias. Para os contornar, há sempre alguém que nos poderá aconselhar melhor do que nós próprios.

Apesar de poder sair mais caro, temos também a certeza de que o nosso instrumento foi arranjado por especialistas no assunto.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:O meu instrumento musical avariou!

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: Michiel2005

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • luiz fabiano 18-02-2012 às 15:48:28

    boa tarde amigos preciso de um cabo flex da lcd da camera g70 se aulguem tiver mande um email obrigado

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios