Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Viagens > Viagem em família é possível sim

Viagem em família é possível sim

Categoria: Viagens
Comentários: 2
Viagem em família é possível sim

Em fim férias em família, sabemos que viajar com criança pequena exige alguns planejamentos e detalhes e uma série de coisas para que tudo saia tranqüilo e que seja uma ótima viagem. Dá para viajarmos para longe e com os nossos filhos, afinal é bom sempre viajarmos em família é muito prazeroso levar o bebê a tiracolo para qualquer canto. É sempre bom você lembrar que pode haver a possibilidade do vôo atrasar, por isso lembre-se que você precisa de uma sacola com o leitinho feito, fraldas, e tudo o mais que ele precisar, bom também não se esquecer de uma toalha afinal vôos podem atrasar muito, e se for tempo quente, será ótimo um bom banho.

Para você escolher o destino de sua viagem é sempre considerar os gostos e preferências das crianças, caso seja crianças com faixa etária diferentes, talvez a melhor saída sejam os resorts, e você não se estressará tentando fazer programas para agradar A e B ao mesmo tempo. Seja pratica e liste tudo com calma do que você precisará colocar na mala e na bagagem de mão que é fundamental. Escolha sempre vôos noturnos, pois assim seus filhos têm a grande chance de ir dormindo, o que é muito mais tranqüilo.

Procure não se esquecer de uma chupeta ou mamadeira na hora da decolagem e da aterrissagem para evitar que a alteração de pressão do ar cause dor de ouvido. Caso você viagem de carro também podem ser mais tranqüilo à noite, com as crianças dormindo, o calor é ameno e um bom travesseiro e coberta é uma maravilha para eles. Mas um conselho só viagem à noite se a estrada estiver em boas condições, caso contrario é bom ir de dia. De carro ou de ônibus ou de avião não importa se for diurno, mas não se esqueça de levar brinquedos e até mesmo jogos e livros, lápis de cor e papel isso não pode faltar, e assim com criatividade para inventar distrações diferentes.

Para lanche leve biscoito, frutas, sanduíches é sempre bom para as crianças beliscarem, se for de ônibus ou de carro. Lembre-se de levar água mineral, mas evite líquido em excesso para que a necessidade de urinar não seja freqüente. Lembre-se se seu filho já não tem mais idade de ser amamentado no peito e ele consome leite em pó é melhor levar varias latas o suficiente para toda a temporada, principalmente se você estiver indo para o exterior, é possível que você não encontre o mesmo produto que ele está acostumado. Mais saiba que por outro lado, economize nas fraldas e papinhas industrializadas, que além de ocupar muito espaço na mala, as marcas internacionais você poderá encontra com facilidade.

Caso você vá para hotel reserve um que disponibilize uma área para aquecer mamadeira, preparar a comidinha do bebê lembre-se que se ele é muito pequeno, a mamadeira e a chupeta e outros acessórios devem ser esterilizados, veja também possibilidade de berço no quarto. Com tudo isso esteja sobre controle você terá uma viagem dos seus sonhos.



Waldiney Melo

Título: Viagem em família é possível sim

Autor: Waldiney (todos os textos)

Visitas: 0

657 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • SophiaSophia

    20-04-2014 às 17:54:18

    A Rua Direita agradece!

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoDina

    19-04-2014 às 11:58:15

    Estamos de viagem em família e claro que é possível, são os melhores momentos quando estamos juntos. Viagem em família é possível, é fantástico para mim e o melhor é depois de tanto trabalho. A família é o bem mais precioso que tenho e o que mais valorizo .

    E tu gostas de viajar só com tua família? Ou és daqueles que tem de viajar em " bando" para ter sempre distrações ?

    ¬ Responder

Comentários - Viagem em família é possível sim

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Pulp Fiction: 20 anos depois

Ler próximo texto...

Tema: Arte
Pulp Fiction: 20 anos depois\"Rua
Faz hoje 20 anos que estreou um dos mais importantes ícones cinematográficos americanos.

Pulp Fiction é um marco do cinema, que atirou para a ribalta Quentin Tarantino e as suas ideias controversas (ainda poucos tinham visto o brilhante “Cães Danados”).

Repleto de referências ao cinema dos anos 70 e com uma escolha de casting excepcional, Pulp Fiction conquistou o público com um discurso incisivo (os monólogos bíblicos de Samuel L. Jackson são um exemplo disso), uma violência propositadamente mordaz e uma não linearidade na sucessão dos acontecimentos, tudo isto, associado a um ritmo alucinante.

As três narrativas principais entrelaçadas de dois assassinos, um pugilista e um casal, valeram-lhe a nomeação para sete Óscares da Academia, acabando por vencer na categoria de Melhor Argumento Original, ganhando também o Globo de Ouro para Melhor Argumento e a Palma D'Ouro do Festival de Cannes para Melhor Filme.

O elenco era composto por nomes como John Travolta, Samuel L. Jackson, Bruce Willis, Uma Thurman e (porque há um português em cada canto do mundo) Maria de Medeiros.

Para muitos a sua banda sonora continua a constar na lista das melhores de sempre, e na memória cinéfila, ficam eternamente, os passos de dança de Uma Thurman e Travolta.

As personagens pareciam ser feitas à medida de cada actor.
Para John Travolta, até então conhecido pelos musicais “Grease” e “Febre de Sábado à Noite”, dar vida a Vincent Vega foi como um renascer na sua carreira.

Uma Thurman começou por recusar o papel de Mia Wallace, mas Tarantino soube ser persuasivo e leu-lhe o guião ao telefone até ela o aceitar.

Começava ali uma parceria profissional (como é habitual de Tarantino) que voltaria ao topo do sucesso com “Kill Bill”, quase 10 anos depois.

Com um humor negro afiadíssimo, Tarantino provou em 1994 que veio para revolucionar o cinema independente americano e nasceu aí uma inspirada carreira de sucesso, que ainda hoje é politicamente incorrecta, contradizendo-se da restante indústria.

Pulp Fiction é uma obra genial. Uma obra crua e simultaneamente refrescante, que sobreviveu ao tempo e se tornou um clássico.
Pulp Fiction foi uma lição de cinema!

Curiosidade Cinéfila:
pulp fiction ou revista pulp são nomes dados a revistas feitas com papel de baixa qualidade a partir do início de 1900. Essas revistas geralmente eram dedicadas às histórias de fantasia e ficção científica e o termo “pulp fiction” foi usado para descrever histórias de qualidade menor ou absurdas.

Pesquisar mais textos:

Carla Correia

Título:Pulp Fiction: 20 anos depois

Autor:Carla Correia(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios