Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Empresariais > COMBUSTÍVEL PARA VIDA

COMBUSTÍVEL PARA VIDA

Categoria: Empresariais
COMBUSTÍVEL PARA VIDA

COMBUSTÍVEL PARA VIDA

O homem desde os primórdios sempre procurou algo que desse sentido a sua existência. A busca quase incessante por algo que o motivasse a evoluir pautou mesmo que inconscientemente a história humana.

Evidentemente, com o desenvolvimento da ciência, foi possível compreender melhor os diversos fatores que interferem na motivação do indivíduo.

É possível notar, que o homem precisa de algo que vai além de um reconhecimento financeiro, hierárquico ou promocional, pois com o passar do tempo estas coisas não serão mais atrativas. O ser humano precisa de: motivação.

Quando digo motivação, logo, refiro-me, ao impulso interior que nos alça a águas mais profundas, a desbravar o novo, a lançar-se nas possibilidades em busca dos objetivos. Mas quais objetivos? O que te motiva? Quais são os seus objetivos?

A etimologia da palavra objetivo, deriva do Latim OBJECTIVUS, de OBJECTUM, “algo colocado à frente (dos olhos, da mente)”.
Difícil? Talvez. O fato é que nossos objetivos estão em constante mudança. Comprar uma casa, trocar o carro, terminar a faculdade... Ufa! Que sufoco!

Entretanto, qual a graça da vida senão esta? Mirar em um sonho e canalizar suas forças para conquistá-lo, como uma flecha ao alvo.
Nada como o sabor de uma conquista!

Já nos ensinava Martin Luther King “Se não puder voar, corra. Se não puder correr, ande. Se não puder andar, rasteje, mas continue em frente de qualquer jeito...”.
Talvez o segredo seja este: Não cesse de avançar! Não desista! Persista! Corra! Alcance!

É claro que quando olhamos para todos os nossos objetivos, nasce uma dúvida: Terei tempo para tudo isso? Digo-lhe, depende. Depende de como você gasta seu tempo, como você administra este curto e custoso espaço e até mesmo com quem você o gasta.

Tem momentos que você deve refletir consigo mesmo e avaliar se o tempo que gasta com algumas coisas, de fato, tem valido a pena, se os retornos trazidos tem valido o investimento. Quantas coisas você descobrirá ao fazer esta experiência... Meu Deus, o que tenho feito com a minha vida? É isso mesmo que quero pra mim?

A vida passa depressa demais para ser desperdiçada, por isso extraia dela o melhor que puder, o melhor que conseguir, levante-se de manha com a certeza que hoje não será mais um dia, mas será O DIA. O dia onde tudo é possível, o dia onde posso mais uma vez canalizar as minhas forças e desejos para alcançar meus objetivos.

E amanhã? O amanhã ainda é incerto, mas quando ele for certo, terei mais uma oportunidade de aprender, de melhorar, de estudar, de aperfeiçoar, enfim de fazer o bem. O bem para mim e para os outros que me cercam.

Não desprezes o dom que a vida te deu, afinal quando ela passar não restará mais nada, a não ser aquilo que marcamos na vida das pessoas, as boas lembranças, as conquistas que deixamos, a admiração daqueles que ficaram.

Por isso, faça a experiência de identificar quais são os seus objetivos, e invista neles. Afinal, a melhor sensação que podemos ter, é refletir sobre nosso dia e concluir: Eu vivi.


Guilherme Henrique da Silva

Título: COMBUSTÍVEL PARA VIDA

Autor: Guilherme Henrique Silva (todos os textos)

Visitas: 0

0 

Comentários - COMBUSTÍVEL PARA VIDA

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como cuidar de Plantas de interior

Ler próximo texto...

Tema: Bricolage Jardim
Como cuidar de Plantas de interior\"Rua
Cada planta tem um comportamento diferente, vou colocar aqui alguns cuidados que servem para a maioria delas.

LUZ:

Os principais erros no cultivo de plantas de interior é a falta de luz.
Se elas estiverem em locais onde não há luz suficiente, isso pode ser corrigido com a instalação de luz artificial, existe no mercado lâmpada que imitam a luz natural.


TEMPERATURA:

Mudanças bruscas de temperatura retardam e até paralisa o crescimento da planta, bem como causa a queda de folhas.


UMIDADE:

A maioria das plantas necessita de uma umidade atmosférica adequada.
Normalmente notamos que a planta não está com a umidade correta quando acontece ficarem amarelas e a queda de folhas.


IRRIGAÇÃO:

Conselhos básicos:
Uma planta em fase de crescimento vai precisar de mais água que uma que está em fase de dormência, ou já atingiu o seu tamanho adulto.
Durante a floração a planta precisa de mais água que em sua fase de crescimento
Em ambientes internos mais quentes é evidente que a planta vai precisar de mais águas que em ambientes mais frios.
Para saber qual é o momento exato de molhar, enfie o dedo no substrato, se sentir ele seco, chegou a hora

FERTILIZANTE:

Para que a planta tenha um desenvolvimento harmonioso convém usar periodicamente de fertilizantes que podem ser líquido ou sólidos.
No mercado existe a venda fertilizante com fórmulas específicas para cada planta.
Após a utilização do fertilizante regue a planta.

LIMPEZA:

Faça regularmente a limpeza de folhas secas e caule, pois elas são bastante positivas não só esteticamente como para a saúde das plantas.
Se estiver acumulada muita poeira sobre as folhas, espane, e depois passe um pano húmido
Atenção: Existe algumas espécies, que tem as folhas aveludadas, tipo a Violeta Africana, Begônia Rex, etc. que não deve ser colocada água é só usar uma escovinha bem macia.

TROCA DE VASO:

De uma maneira geral após 1 ou 2 anos as plantas de interior devem ser colocadas em vasos de tamanho maior.
Isso deve ser feito porque as raízes passam a ocupar um grande espaço e também porque o substrato vai perdendo sua composição inicial.
A época mais adequada varia de planta para planta, algumas devem ser feitas na primavera e outras quando estão na fase de repouso.
Aproveite para obterem mudas, separando brotos e dividindo touceiras.

Pesquisar mais textos:

Miguel Pereira

Título:Como cuidar de Plantas de interior

Autor:Miguel Pereira(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Briana AlvesBriana

    13-10-2014 às 04:09:31

    Muito bom! É tão gratificante cuidar de plantas. A gente vê o quanto elas florescem quando são bem-cuidadas. Amei as dicas!

    ¬ Responder
  • Rua DireitaRua Direita

    18-04-2014 às 22:36:55

    Fantástico seu texto, a Rua Direita agradece!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios