Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Viagens > Seja o seu próprio guia turístico!

Seja o seu próprio guia turístico!

Categoria: Viagens
Visitas: 6
Comentários: 2
Seja o seu próprio guia turístico!

Trata a internet “por tu”, mas já experimentou utilizá-la para marcar férias? Não me refiro a contactar uma agência de viagens e marcar uns dias para um destino específico, pagando por um pacote bastante completo. O que lhe digo é que pode marcar e personalizar as suas próximas férias, visitando lugares que poucos turistas têm oportunidade de conhecer por estarem sujeitos às condições do grupo no qual estão inseridos!

Comece por escolher o país que mais lhe agrada. Pesquise. Dedique algum tempo a esta etapa, pois só assim vai conseguir encontrar os recantos mais paradisíacos do local. Muitos não vêm nos guias turísticos, mesmo nos mais populares. Se o país lhe parece merecedor de uns dias de férias, trate de procurar a passagem aérea que mais lhe convém: verifique a data e a hora, bem como o preço da mesma! Lembre-se de consultar as empresas low cost, que apresentam quase sempre vantagens. Se o destino não for muito longínquo, pondere a deslocação por terra, em comboio. Vai ficar espantado com as possibilidades que vai encontrar, já para não falar da paisagem que vai puder apreciar. Reserve as viagens de ída e volta. Se vai fazer um tour por um país, poderá ser vantajoso aterrar numa cidade e descolar de outra. Desta forma, poupa tempo de retorno ao ponto de partida.

Depois desta importante decisão, há que planear da melhor forma os dias de férias. Arranje um mapa do pais, marque os locais que quer visitar e trace uma rota. Aqui também tem várias opções: ou viaja de transportes públicos (comboio, camioneta, etc) ou aluga um carro e não está dependente de horários. Claro que vai sempre depender do tipo de país, mas a opção de ter um transporte próprio é muito vantajosa. Também pela internet vai conseguir alugar carro. Se o fizer com algumas semanas de antecedência, encontrará preços muito aliciantes, que poderão compensar as arrelias e transtornos de andar de transportes públicos com bagagem atrás! Faça as contas, pondere bem e lembre-se sempre de contar com o número de pessoas que vão usufruir do carro, concluindo se é mais vantajoso ou não.

Por fim, se não gosta de andar à aventura, reserve os hotéis onde passar cada noite. Mais uma vez, conseguirá fazer tudo pela internet. Uma vez tudo reservado, saberá exactamente quanto lhe custará a viagem, excepto gastos diários com alimentação e visitas pagas.

Bem planeadas, garanto-lhe que terá umas férias fantásticas e com custos controlados!


Cláudia Bandeira

Título: Seja o seu próprio guia turístico!

Autor: Cláudia Bandeira (todos os textos)

Visitas: 6

611 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • SophiaSophia

    14-06-2014 às 05:28:01

    Poupamos dinheiro, tempo e podemos traçar nossos percursos da form que quisermos! Claro que dá mais trabalho, horas de pesquisa, mas é bem melhor! Ainda mais com a internet, o que facilita muito.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoRolando

    24-08-2009 às 14:46:22

    Oi claudia..Gostava muito de viajar para outos paises só que estou em duvida que locais visitar.
    Seri que podia dar algumas dicas.

    ¬ Responder

Comentários - Seja o seu próprio guia turístico!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como economizar energia em condomínios, empresas e edificações comerciais

Ler próximo texto...

Tema: Energias Renováveis
Como economizar energia em condomínios, empresas e edificações comerciais\"Rua
Economizar energia elétrica é importante para nós e para o planeta, já que esse recurso é produzido, em sua grande maioria, através de processos caros e extremamente prejudiciais ao meio ambiente.

O consumo racional e eficiente de energia elétrica depende de mudanças de hábito por parte dos consumidores (residenciais, comerciais e industriais), principalmente no que diz respeito a ações cotidianas.

Nesse texto selecionamos algumas dicas e informações de grande utilidade pra ajudá-los a programar o uso racional da energia elétrica em condomínios, empresas e em edificações comerciais.

Tome nota:

•Faça manutenção planejada e constante nas instalações elétricas, e não sobrecarregue os circuitos além do que foi especificado em projeto, ou pelo eletricista. A falta de manutenção e a sobrecarga dos circuitos podem causar curtos, aquecer a fiação e permitir que quantidade significativa de energia elétrica se perca pela rede, e ainda danifique a própria fiação.

•Troque todas as lâmpadas incandescentes por fluorescentes (tubulares ou compactas), e, se possível, invista na iluminação de LED. As lâmpadas de LED consomem cerca de 80% menos de energia elétrica, quando comparadas às incandescentes e duram oito vezes mais.

•Se o ambiente é muito grande, muito largo, ou muito extenso, divida a iluminação em vários circuitos. Essa medida permite o desligamento parcial de lâmpadas em desuso ou desnecessárias.

•Em áreas de pouca circulação e de permanência transitória como corredores, sanitários, garagens, áreas de serviço e copas, é recomendável a instalação de sensores de presença, mecanismos que acionam a iluminação somente quando houver circulação de pessoas.

•Em áreas cuja iluminação natural consegue ser aproveitada, podem ser também instalados sensores de fotocélulas, dispositivos que detectam automaticamente a necessidade de acionamento da iluminação artificial quando a iluminação natural é insuficiente (á noite e em dias nublados, por exemplo).

•Mantenha as luminárias sempre limpas para que a potência das lâmpadas seja 100% aproveitada.

•Pinte as paredes internas e os tetos dos ambientes com cores claras, pois essas refletem e espalham a luz para todo o ambiente.

•Troque equipamentos elétricos velhos, motores defasados, aparelhos de ar condicionados antigos, luminárias muito gastas, por modelos mais novos, que já são projetados para consumirem menos energia elétrica, e contam com selos de garantia que os qualificam com relação à eficiência.

•Faça manutenção e limpeza constantes nos aparelhos de ar condicionado. Filtros sujos exigem maior esforço dos aparelhos (maior gasto energético) no processo de refrigeração e ainda causam grande risco à saúde.

•Não deixe caixas condensadoras e resfriadoras do sistema de ar condicionados instaladas em locais onde recebam incidência solar constante. Quando recebem sol durante muito tempo esses equipamentos chegam a consumir o dobro da energia prevista, já que a utilizam primeiramente para promover o seu próprio resfriamento e só depois a refrigeração dos ambientes.

Aproveitem nossas dicas e se precisarem de mais informações, entrem em contato com um profissional capacitado.

Pesquisar mais textos:

Danília Oliveira Gonçalves

Título:Como economizar energia em condomínios, empresas e edificações comerciais

Autor:Danília Oliveira Gonçalves(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios