Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Automóveis > Primeiros carros no mundo

Primeiros carros no mundo

Categoria: Automóveis
Visitas: 58
Comentários: 2
Primeiros carros no mundo

Tens carro? Sim. E como surgiu o carro?

Nos dias de hoje, a maioria da população tem em sua pose no mínimo um automóvel, e pouco se preocupa, de onde vem as verdadeiras origens, o porquê das quatro rodas e outras funcionalidades. Quando alguém se dirige a um stand para comprar um automóvel, baseia-se principalmente pelo nº de cavalos, o consumo que necessita para se deslocar, o espaço interior e outros entreténs.

O primeiro automóvel apareceu a 1763 para uso militar, inventado pelo Engenheiro militar Nicolas Cugnot de origem francesa. Tal geringonça era composta por três rodas, servia na maioria das vezes para transportar artilharia e movia-se a vapor, atingindo os quatro quilómetros por hora, de forma a poupar os cavalos.

Infelizmente, tal criação não teve muito êxito, acabando por levar Nicolas á prisão por ter colocado pessoas em perigo.

A 1885, o engenheiro Karl Benz fabricou um carro que já tinha motor e mais segurança que o automóvel de Nicolas. Esta nova invenção foi testada em frente a um grupo de funcionários que o observavam atentamente quando dava voltas á fabrica Tornando-se conhecido pelo protótipo de Benz.

A invenção precisou com o avançar do tempo ser melhorada, o que não deu bom resultado, levando a embater contra um árvore.

Gottieb Daimler, ajudou Benz na sua invenção aperfeiçoando as funcionalidades do motor, tornando o automóvel mais falado a nível mundial, corria a palavra em todas as bocas, e jornais deste meio de transporte. A 1926, Daimler e Benz juntaram-se para fabricar o hoje conhecido por Mercedes-Benz.

A 1903 o americano Henry Ford criou o primeiro automóvel movido a gasolina, tendo muito sucesso e produzindo cerca de quinze milhões de unidades, em modelo T, de cor preta (era a tinta da época mais barata e de secagem rápida).

Após este ultimo, foi o boom dos carros, aperfeiçoando a máquina, feitios, compostos, cores, etc. O piloto francês, Gustave Liebau aperfeiçoou a máquina de Henry Ford, implantando o cinto de segurança, passando a fazer parte em todos os veículos a partir de 1949.

A 1922, George Frost resolveu aperfeiçoar a máquina de Ford, colocando espelhos nas laterais do modelo T, retrovisor, rádio e bateria, tornando-se o primeiro carro da época conhecido como o primeiro Auto-som. Desde então, foi até aos dias de hoje aperfeiçoando a máquina. Naquele tempo era inimaginável, as funcionalidades de hoje com os sensores de estacionamento, entre outras.


Sandra Mendes

Título: Primeiros carros no mundo

Autor: Sandra Mendes (todos os textos)

Visitas: 58

663 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • SophiaSophia

    17-06-2014 às 03:43:55

    Não sabia que um dos primeiros carros do mundo tinham 3 rodas, imagino que seja bem engraçado. Os primeiros carros no mundo, com certeza, eram por demais disputados e muito interessantes.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • Sofia NunesSofia Nunes

    17-09-2012 às 16:57:25

    Ainda que, como lembra no seu texto, a história do automóvel remonte à segunda metade do século XVIII, a disseminação deste meio de transporte está muito ligado à imagem de Henry Ford, que de certa forma banalizou o automóvel, passando a estar presente na vida de muitas famílias de classe média- é em parte por isso que Henry Ford é visto como uma espécie de símbolo da época em que o consumismo desenfreado teve origem.

    ¬ Responder

Comentários - Primeiros carros no mundo

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O meu instrumento musical avariou!

Ler próximo texto...

Tema: Instrumentos Musicais
O meu instrumento musical avariou!\"Rua
É inevitável que, mais cedo ou mais tarde, um instrumento musical precise de reparação.

Mesmo que conheçamos bem o nosso instrumento e o consigamos arranjar, na maioria das vezes é necessário um técnico para o fazer com a melhor das qualidades.

Eventualmente, nem será necessário existir um problema com o instrumento, poderá ser apenas uma questão de manutenção. 

No caso de uma guitarra, por exemplo, qualquer instrumentista é perfeitamente capaz de substituir uma corda partida e tirar da guitarra o mesmo som que ela tinha.

No entanto, existem reparações, seja uma amolgadela no tampo ou uma tarraxa arrancada, que convêm ser feitas por técnicos especializados.

Por norma, as próprias casas que vendem instrumentos musicais efectuam essas reparações ou são capazes de aconselhar técnicos para as fazer.

Mediante o instrumento musical em questão, a reparação ou manutenção poderá ser mais cara. É sempre mais fácil arranjar um técnico que repare um piano do que um que arranje oboés.

Apesar de ser normal cuidar do nosso instrumento musical regularmente, os percalços acontecem todos os dias. Para os contornar, há sempre alguém que nos poderá aconselhar melhor do que nós próprios.

Apesar de poder sair mais caro, temos também a certeza de que o nosso instrumento foi arranjado por especialistas no assunto.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:O meu instrumento musical avariou!

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • luiz fabiano 18-02-2012 às 15:48:28

    boa tarde amigos preciso de um cabo flex da lcd da camera g70 se aulguem tiver mande um email obrigado

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios