Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Animais Estimação > O seu gato dorme muito

O seu gato dorme muito

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Animais Estimação
O seu gato dorme muito

Os gatos, insubstituíveis companheiros (dentro do género) do homem, revelam interessantes características que podem chamar a atenção do mais apático dos donos. A quantidade de horas que passam a dormir por dia é uma delas e convém que as razões para tal comportamento sejam conhecidas e esclarecidas para que não se caia em alarmismos desnecessários.

De facto, um gato adulto dorme, em média, cerca de 16 horas diárias (não consecutivas). O seu sono caracteriza-se por breves períodos de sono leve (que ocupam cerca de 70% do total de horas de sono) e por períodos de sono profundo, em que, pasme-se (!), registam movimentos rápidos dos olhos (REM), tal como os humanos. Este movimento registado nos felinos parece indicar que também sonham, suspeita reforçada pelo facto de, durante estes períodos, os gatos agitarem as patas, as unhas e as orelhas e de emitirem ruídos estranhos. De salientar que durante o sono os gatos mantêm-se vigilantes e, ao menor sinal de perigo, acordam instantaneamente, facto que parece contribuir para que os gatos durmam durante curtos períodos de tempo, totalizando, muitas vezes, cerca de 16 horas diárias, como se referiu já. Existem, contudo, animais que dormem ainda mais horas: é o caso do morcego (20 horas), do tatu e da cobra píton (18 horas) e o bebé humano consegue igualá-lo, dormindo 16 horas diárias.

As razões que se encontram por detrás de tanto sono prendem-se com as características do animal e com o seu posicionamento no ecossistema: o gato é um predador (tendo assim de dormir horas suplementares para recarregar baterias para o período da caça) mas é também uma presa (dorme, portanto, de forma muito ligeira, para estar sempre pronto a responder a eventuais ameaças – cães, por exemplo). Aliás, os gatos são precisamente mais ativos ao amanhecer e ao entardecer, quando as suas presas têm também este hábito. Por outro lado, o tipo de alimentação dos gatos também influi no seu comportamento: os herbívoros passam maiores períodos de tempo acordados, porque necessitam de ingerir maior quantidade de alimentos para satisfazer a sua necessidade de proteínas e os carnívoros podem dar-se ao luxo de passar mais tempo a dormir, porque estão mais saciados.

Esteja, no entanto, atento/a a casos de letargia extrema, que podem indicar que o seu animal sofre de alguma doença, pelo que deverá ser examinado pelo médico veterinário. Ou o problema é de resolução mais simples e o seu gatinho está apenas entediado. Brinque mais com ele, ofereça-lhe um brinquedo novo e verá que o seu companheiro de sempre voltará a ser o mesmo brincalhão!

Isabel Rodrigues

Título: O seu gato dorme muito

Autor: Isabel Rodrigues (todos os textos)

Visitas: 0

808 

Imagem por: Ella Mullins

Comentários - O seu gato dorme muito

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O meu instrumento musical avariou!

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Instrumentos Musicais
O meu instrumento musical avariou!\"Rua
É inevitável que, mais cedo ou mais tarde, um instrumento musical precise de reparação.

Mesmo que conheçamos bem o nosso instrumento e o consigamos arranjar, na maioria das vezes é necessário um técnico para o fazer com a melhor das qualidades.

Eventualmente, nem será necessário existir um problema com o instrumento, poderá ser apenas uma questão de manutenção. 

No caso de uma guitarra, por exemplo, qualquer instrumentista é perfeitamente capaz de substituir uma corda partida e tirar da guitarra o mesmo som que ela tinha.

No entanto, existem reparações, seja uma amolgadela no tampo ou uma tarraxa arrancada, que convêm ser feitas por técnicos especializados.

Por norma, as próprias casas que vendem instrumentos musicais efectuam essas reparações ou são capazes de aconselhar técnicos para as fazer.

Mediante o instrumento musical em questão, a reparação ou manutenção poderá ser mais cara. É sempre mais fácil arranjar um técnico que repare um piano do que um que arranje oboés.

Apesar de ser normal cuidar do nosso instrumento musical regularmente, os percalços acontecem todos os dias. Para os contornar, há sempre alguém que nos poderá aconselhar melhor do que nós próprios.

Apesar de poder sair mais caro, temos também a certeza de que o nosso instrumento foi arranjado por especialistas no assunto.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:O meu instrumento musical avariou!

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: Ella Mullins

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • luiz fabiano 18-02-2012 às 15:48:28

    boa tarde amigos preciso de um cabo flex da lcd da camera g70 se aulguem tiver mande um email obrigado

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios