Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Animais Estimação > Biografia do Gato Amarelo

Biografia do Gato Amarelo

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Animais Estimação
Visitas: 8
Biografia do Gato Amarelo

Há uns anos atrás tive um gato amarelo, traquina como só ele e terno como mais nenhum. Tinha um problema, era um turbilhão e voava sobre tudo o que mexesse, com isso chegou a partir algumas coisas e a ouvir duros discursos, coitado, hoje tenho até pena, mas o que é certo é que de cada vez que partiu alguma coisa eu fiquei fortemente arreliada com ele...

De manhã quando eu acordava ele levantava-se, caso eu não acordasse à hora costumeira, o meu gato amarelo, Xico de nome (assim mesmo com X), mas a qual chamávamos ternamente de Xiquinho, ele não hesitava e começava a chamar a toda a pressa... quando eu ia lavar a cara, tinha que deixar a torneira aberta enquanto ele se regalava, porque gostava de água corrente, eu tomava o pequeno almoço, e claro, tinha que partilhar alguma coisa com ele, caso contrário não me largava... então chegava a hora mais difícil, tinha que ir trabalhar, mas pensam que o Xiquinho ficava a miar à porta todo triste por me ver ir embora? Nem pensar, o gato amarelo saía comigo e ia à sua vida. Quando eu chegava à hora do almoço, lá estava ele à minha espera à porta, eu dava-lhe a sua refeição, mas ele não dispensava a oportunidade de comer também um pouco do meu almoço, e não era esquisito, comia pão, fruta, carne, peixe e tudo o que saísse do meu prato… se eu comia, ele também podia, pensava o danado. Eu voltava a sair para o trabalho, e lá ia ele fazer mais uma caçada… até que eu voltava… depois do jantar eu ficava em casa, mas ele ainda ia vadiar mais uma vez, e aparecia em casa às vezes muito sujo, porque parece-me que era mecânico e resolvia-se a entrar nos motores das viaturas paradas para os inspecionar…

Era uma gato travesso, mas muito amigo e lembro-me que um dia tive que ficar na rua por um bom bocado à espera de uma boleia que me pareceu esquecer-se do horário, e o gatinho em vez de ir à sua vida, arranjou uma sombra debaixo de um carro e lá esperou comigo até `hora em que desisti… era uma gato companheiro que conhecia o dono e sabia quem lhe queria bem…

Certa vez saiu uma noite como habitualmente, mas não voltou, nem no dia seguinte, e nem no outro… já o dava por perdido, morto, sei lá… mas exatamente na noite em que fazia uma semana da sua saída… três horas da madrugada… lá estava o meu gato amarelo a miar à porta… não precisava de me acordar tão cedo, mas a minha alegria era infinita e nem me importei…

Deixou-me definitivamente uns dias depois porque não satisfeito com a comida que lhe dei, resolveu comer um rato que tinha comido algo que não devia… fiquei triste… e passaram alguns anos mas tenho saudades, por isso deixo aqui a sua biografia! À memória do gato amarelo!


Ana Sebastião

Título: Biografia do Gato Amarelo

Autor: Ana Sebastião (todos os textos)

Visitas: 8

679 

Comentários - Biografia do Gato Amarelo

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Raio Mata Três Pessoas No Brasil

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Segurança
Raio Mata Três Pessoas No Brasil\"Rua
No dia 07 de novembro de 2014, três pessoas acabaram morrendo em decorrência de raios após as vítimas serem socorridas, mesmo depois de bastante tempo tentando reanimá-las.

Os três homens deram entrada no hospital com parada cardiorrespiratória e com muitas queimaduras. Esse incidente aconteceu na zona leste de São Paulo, as vitimas trabalhavam com ferro velho.

O Brasil é o país onde os raios estão mais presentes no mundo. São mais de 50 milhões de raios por ano. Esses raios atingem mais pessoas na zona rural, porém nas áreas urbanas ocorrem também só que com menos frequência.

Há pessoas que falam que raios não ocorrem duas vezes no mesmo lugar, mas isso é improvável, eles ocorrem sim! Tanto que nos últimos séculos, as tempestades aumentaram 90% por causa do aquecimento do planeta devido ao asfalto, que é uma das formas de poluição.

Alguns cuidados, nesses momentos, são importantes como: não ficar em área aberta, não usar o telefone e se vir uma tempestade, então permaneça no carro.

Os raios ocorrem no Brasil porque é um país tropical e de muito calor, por isso está em primeiro lugar em queda de raios. Nesse mesmo ano de 2014, um rapaz morreu usando o computador. Ele recebeu a eletricidade no momento em que o raio caiu na antena.

O estado de São Paulo lidera em quedas de raios. Um raio dura em média 1 segundo, e a queda de raios acontece por uma descarga elétrica que produz nuvens de chuva. Os relâmpagos ocorrem entre as nuvens e os raios pelo solo.

Algumas regiões tem tendência de cair mais raios, a descarga é visível a olho nu e é um fenômeno que produz um clarão. As mortes mais frequente são nas áreas urbanas, por isso não é seguro se proteger em baixo de árvores.

Pesquisar mais textos:

Gislene Santos Sousa

Título:Raio Mata Três Pessoas No Brasil

Autor:Gislene Santos Sousa(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios