Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Informática > Informática para a terceira idade

Informática para a terceira idade

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Informática
Visitas: 153
Comentários: 29
Informática para a terceira idade

Com a evolução tecnológica que temos vindo a presenciar nestas duas ultimas décadas, podemos afirmar que a tecnologia veio para ficar e que independentemente das idades, esta encontra-se presente em todos os locais da nossa sociedade e marca presença em todos os lares e como tal não são os mais novos que se veem com confrontados com uma nova realidade mas sim os que vieram antes de nós e que nasceram num mundo em que o computador e outros gadgets vieram apenas mais tarde.

Uma coisa é certa, não há idade para se aprender! A tecnologia está aí a serviço de todos. As possibilidades da informática são imensas e podem facilitar a vida de todas as pessoas sem preconceitos quanto à idade, classe social ou género. Diante deste facto, cada vez mais se vê pessoas com mais idade procurar instruir-se e aprender a lidar com as oportunidades e facilidades que os computadores podem propiciar, num mundo em que a informática ocupa um lugar estridente na nossa forma de funcionar em comunidade nesta aldeia global informatizada.

Existem inúmeras opções de cursos, prazos, tempos e modalidades. Há cursos específicos para pessoas com idade avançada, no qual o tempo de cada uma é respeitado, porém muitas pessoas com mais idade preferem buscar conhecimentos em cursos normais, sem delimitação de idade. A escolha fica por conta de cada um, porém é importante não parar no tempo e buscar outras formas de distração, trabalho e interação com o mundo.

A informática é a melhor opção atual para isso. Nela se pode comprar, conhecer novas pessoas, reencontrar antigos amigos, estudar, formar-se à distância eficar a conhecer locais e culturas distantes, entre inúmeras outras possibilidades. Quem não está a par dessa tecnologia, fica distante de um mundo de oportunidades e interação não apenas tecnológica mas também com todo um outro mundo.

Uma vez chegando à terceira idade, muitas pessoas pensam ainda que não são capazes de utilizarem o recurso da informática e ficam abismadas como seus netos têm tanta facilidade de manusear tais instrumentos. Quando tentam utilizar um computador, se deparam com uma dificuldade de lidar com esta nova tecnologia, o que por vezes, pode ser igualmente desmotivador é o facto que, muitos adultos, filhos e netos não terem paciência, por já dominarem a máquina, de passar informações e ensinar os mais velhos a trabalharem no computador.

A dica é procurar cursos ou aulas particulares com profissionais qualificados para ensinar e dar dicas do manuseio dos computadores. Para usar a informática não há limite de idade, as opções estão abertas para todos, independente da idade que tenham. As capacidades quanto à aprendizagem também são as mesmas. Uma pessoa de mais idade talvez exija um tempo maior para lidar com a máquina que uma criança que desde cedo já tem contato com a informática, mas de igual forma, se dedicar-se conseguirá usufruir das possibilidades que os computadores, programas e internet podem dar.

A grande diferença que distingue a aprendizagem da informática na terceira idade é romper barreiras e pré-conceitos impostos pelos mais velhos de que informática é para os jovens, acabar com o receio do manuseio da máquina e mostrar a amplitude do mundo virtual, já que os mais velhos viviam com a dimensão da realidade próxima, do palpável e do que poderia ser visto. A informática vai muito além disso, amplia mundos e conceções. O objetivo da informática na terceira idade é facilitar a vida da pessoa nas suas atividades diárias. Daí a importância de conhecer as possibilidades da informática e focar a aprendizagem naquilo que de fato vai ser necessário e importante.

Há pessoas idosas que usam a informática apenas para escrever cartas, outras só querem lidar com a internet, outras querem fazer transações bancárias para não precisarem mover-se aos bancos. Para cada pessoa uma necessidade e uma oportunidade que o computador oferece. A sensibilidade de quem ensina informática na terceira idade é mostrar ao idoso as ofertas e ensinar com calma e paciência o que ele realmente busca nessa tecnologia, aumentando sua autoestima e mostrando que todos são capazes quando se preparam e buscam conhecimentos que os qualificam para o que querem fazer.

A informática na terceira idade só vem a trazer benefícios, além de ser uma excelente atividade mental, pois auxilia na manutenção da memória, proporciona também a apreensão de algo novo e valoriza a vida e a experiência das pessoas,, enquanto seres humanos, vivendo neste planeta e que têm agora de fazer parte um planeta interligado, não só fisicamente mas também digitalmente.


Rosana Fernandes

Título: Informática para a terceira idade

Autor: Rosana Fernandes (todos os textos)

Visitas: 153

783 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 29 )    recentes

  • SophiaSophia

    06-05-2014 às 19:40:20

    É ótimo saber que eles também estão se modernizando. Só precisam de cuidados para não exagerarem.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • harmonia

    11-04-2014 às 23:55:41

    Curso de informática para Adultos e Terceira Idade em São Paulo -(Rua Clelia 2118, Lapa e Av dos Autonomista 3738 - Osasco Tel Contato (11) 3628-7315

    ¬ Responder
  • José Carlos da Costa

    13-04-2015 às 20:44:29

    Boa Tarde,
    Vc dá aula particular em domicilio?
    Cidade: Diadema (proximo Km. 20 IMIGRANTES)
    Fone: (11) 4061-1230

    ¬ Responder
  • ana elizabeth torres

    06-10-2013 às 18:53:20

    Estou aceitando dar aulas de informática para senhoras da terceira idade na parte da manhã. Moro em Guarulho-SP e pretendo dar aulas na minha casa. Quero deixar minhas futuras alunas bem à vontade para me dizerem suas dúvidas e o que querem aprender. Pretendo cobrar por aula dada, assim não nos amarramos com mensalidades e compromissos. A aluna terá aula quando quiser. É só agendar por telefone. As aulas serão individuais. Meu e-mail é: [email protected]
    Tel. (11)9-6868-4849

    ¬ Responder
  • Carla Barbosa

    11-04-2013 às 19:51:08

    Estou procurando professores interessados em dar aula para idosos na parte da manhã. No bairro de Campo Grande. Caso alguém se interesse favor enviar currículo com pretensão salarial referente a hora/aula para [email protected]

    ¬ Responder
  • maria manso

    08-10-2014 às 00:16:51

    olá boa noite! sou prog. informática e gostava de ensinar pessoas idosas a usar pc.
    vi este anúncio.
    não sei se ainda procuram!!!
    obrigada

    ¬ Responder
  • ba

    21-05-2013 às 07:00:23

    idaiii

    ¬ Responder
  • leide

    01-03-2013 às 11:00:47

    admiro muitissimo a terceira idade, amo as minhas avos e foi pensando nelas q comecei o meu projeto ensinar informatica a essas pessoas tao especiais e essenciais em nossas vidas, quero somar a pessoas q apostam nesse projeto tao maravilhoso e importante.

    ¬ Responder
  • ElianeteElianete Vieira

    20-10-2012 às 23:50:14

    Uma das maneiras de trabalharmos a memória é estudar e aprender algo novo que estimule o raciocínio e a memorização.
    Dia 24/10 a partir das 18:30 estarei lançando o livro Desvendando a Informática na Melhor Idade que ensina a usar o computador, a internet, comunicação com pessoas que vivem longe, uso das redes sociais, numa linguagem simples e clara destinado à todas as idades principalmente à melhor idade. Pessoas que não sabiam usar o computador hoje enviam e-mail para mim. Fico muito feliz com isso.
    Espero vocês na Livraria Martins Fontes Paulista (Av.Paulista 509, ao lado metro Brigadeiro). Abraço. Elianete

    ¬ Responder
  • André BelacorçaAndré Belacorça

    17-09-2012 às 17:01:22

    estão todos a tempo de aprender. É bom que os idosos também aprendam

    ¬ Responder
  • ElianeteElianete

    16-06-2012 às 12:58:42

    Já se encontra a venda a 2a edição do livro Desvendando a Informatica na Melhor Idade, pela editora Scortecci. A sessão de autógrafos ocorrera na Bienal do Livro dia 11/08 as 16:30 no stand da editora.
    Vendas: Asabeça, Cultura e Martins Fontes.
    Detalhes em www.elianetevieira.com. Aqui faço divulgação das pessoas que ministram treinamento. Quem quiser q eu divulgue basta me contatar.
    Podemos agendar sessão de lançamento e autógrafos exclusivo para vocês!
    Obg pela atenção.
    Elianete

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãookaoskoakok

    04-06-2012 às 19:19:11

    adorei esse site

    ¬ Responder
  • márciamárcia

    22-05-2012 às 01:09:03

    oi rosana,estou fazendo meu tcc sobre inclusão digital na terceira idade,mas preciso da data em que você escreveu este texto para poder usá-lo,e também preciso saber em qual área você trabalha,obrigada

    ¬ Responder
  • LucianeLuciane

    04-05-2012 às 16:50:18

    Dou aula de informática para 3ªidade em uma ONG, eles são uns fofos muito atenciosos e com uma vontade imensa de aprender, alguns tem mais facilidades outros não, ai conheça a neura e a ansiedade toma conta, então tenho que ter jogo de cintutra. Sempre falo que cada um tem seu tempo. Dou aula de básico e avançado quando termina o curso eles não querem sair da oficina de informática, pois temos um vínculo muito grande de amizade, é muito legal e para ficar melhor ainda em meses intercalados fazemos bingos e palestras e um delicioso chá da tarde, é ótimo adoro o que eu faço, sem contar que tenho muita paciência e carinho pelos meus alunos.

    ¬ Responder
  • David

    24-03-2014 às 19:09:38

    Olá Luciane, estou participando de um projeto aqui na minha cidade de inclusão digital para idosos, e gostaria de sua ajuda, se for possível é claro, em relação ao conteúdo das aulas, o tempo de cada uma delas e outros. Se possível, mande para mim por email. [email protected]

    ¬ Responder
  • Amanda

    09-08-2013 às 21:56:11

    Olá Luciane,
    Sou universitária e tenho um trabalho para falar sobre formas de aprender em tempo livre e realizar um documentário, vi que você dá aula para a 3ª Idade em uma ONG e tem muito carinho pelos seus idosos (e eu admiro muito), poderia me dizer onde é a ONG? Sou de São Paulo a ONG fica na cidade de São Paulo?
    Se puder me responder ficaria agradecida.
    Obrigada :)

    ¬ Responder
  • Sandra

    29-10-2012 às 14:34:53

    Olá Luciane,

    Gostei da sua matéria, também dou aula de informática para Sras. e gostaria se possível de dar aulas nos sábados. Moro em Copacabana, se souber de alguém que queira ter aulas e puder me ajudar eu agradeço.
    Sandra

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoRafael

    03-07-2012 às 14:02:57

    Olá, Luciane! Achei interessante o que você disse. Também dou aulas de informática para terceira idade e gostaria de conversar com você a respeito. Se possível, entra em contato comigo pelo email: [email protected]

    Abraço!

    ¬ Responder
  • Sandra

    27-09-2012 às 19:49:26

    Adorei o texto fslando sobre como lidar com a terceira idade, comecei a dar aulas de informática meio de brincadeira ensinando um amigo com planilhas do excel, faço digitação de trabalhos e agora surgiu a oportunidade de trabalhar com idosos fiquei um pouco receosa porem estou adorando tenho 3 alunos super bonzinhos e cada com uma necessidade diferente, gostaria de mais dicas, Luciene se puder entrar em contato comigo, desde já agradeço ( esta semana tive a oportunidade de conhecer uma ONG e fiquei encantada-assim que tiver mais tempo quero me dedicar a alguma coisa deste tipo)

    ¬ Responder
  • olanildaolanilda

    18-04-2012 às 21:11:01

    Estou procurando material para projeto voltado para inclusão digital na terceira idade.

    ¬ Responder
  • jonathan fernando pindulujonathan fernando pindulu

    03-04-2012 às 20:44:04

    gostei

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoJosé

    08-03-2012 às 13:10:05

    Já existem sensores (mica2) para detectar se uma pessoa da 3ª idade tem uma queda e se essa queda pode ser, ou não, um problema de saúde.

    Por exemplo se a pessoa ficar mais de 10 segundos no chão, pode ser algo grave.

    O que acham desta tecnologia?

    ¬ Responder
  • Emerson PereiraEmerson Pereira

    21-02-2012 às 15:49:05

    Achei bacana a forma como dissertou sobe a importância da informática na Terceira Idade, pois ministro aulas particulares há mais de 15 anos a esse público e percebo que é uma troca muito gratificante, além de um orgulho ímpar vê-los se desenvolver tomas as rédeas do computador

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoNubiara Godoi

    30-11-2011 às 18:46:13

    È muito bom poder ministrar aulas de informática para a terceira idade, estou terminando a faculdade (curso de Sistemas de Informação) e tive a oportunidade de fazer um estágio dadno aulas para essa pessoas especiais.
    Por conta disso resolvi fazer um mestrado e seguir carreira acadêmica.

    ¬ Responder
  • dina pintodina pinto

    19-07-2011 às 08:05:57

    gostava que me imformaçem onde posso ter aulas de informatica tenho 55 anos mais não quero parar ainda estou desempregada obrigado

    ¬ Responder
  • Lucas LimaLucas Lima

    12-04-2011 às 14:51:44

    @nilce velez
    Se vc mora no Rio de Janeiro, na Tijuca tem a Bit Company, se se interessar entra em contato comigo: [email protected]

    ¬ Responder
  • odnanreefodnanreef

    17-02-2011 às 02:14:29

    Realmente as aulas de informática para terceira idade possibilitam novas descobertas e novos desafios, eu fiz o curso em uma escola no campo belo, http://www.ibit.com.br/informatica-para-terceira-idade.htm e hoje sou uma pessoa realizada, pois o curso de informática aumentou minha auto estima.

    ¬ Responder
  • nilce veleznilce velez

    03-02-2011 às 01:47:32

    gostaria de saber ,onde sao esses curso!

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoSilvania

    29-01-2011 às 13:39:22

    Estou buscando material para a minha monografia, que será voltada para a informática na 3ª idade.

    ¬ Responder

Comentários - Informática para a terceira idade

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O altíssimo preço da Vida

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Literatura
O altíssimo preço da Vida\"Rua
Altíssimo preço da Vida
Numa certa manhã de sol, a menina olhos clara chamada Clarisse acorda e antes que os seus familiares acordassem, ela sai para ir ao mercado até que seguindo pela calçada um rapaz desembalando uma droga em meio a um plástico logo a sua frente senta-se logo a sua frente tendo o efeito da cocaína sendo ali realizado e ajoelhado aos seus pés clama pela ajuda dela, mas um de seus melhores amigos pelo qual esconde a sete chaves um sentimento bom à vista alvejada pelo moço, olha para os dois lados da rua para atravessar, empurrá-la e chutar o rapaz que somente queria alimentar-se e uma blusa de frio.


- Por que fez isso? Ele não iria me fazer nada.
- E o que ele queria com você?
- Não sei. Você não o deixou falar!
- Com essas coisas você sabe que não pode brincar! Sabe lá que esse rapaz poderia fazer com você.
- Está certo. Só que olha lá! Ele está passando mal [...] Não vamos continuar sendo insensíveis e cegos igual ao mundo inteiro! Pelo menos vamos ali comprar um pão para ele comer, tira essa camiseta e dá a ele!
- Quem não garante que ali na esquina ele não troque o pão e a camiseta ali na esquina com um vendedor [...].
- Não pode pensar assim toda vez [...]. As pessoas são diferentes umas das outras pelo pensamento olha pra gente agora! E quem garante que ele vai comer aqui mesmo o pão e por a camiseta ou ali na esquina mesmo!
- Ok. Faça o quiser! Depois não diga que eu não avisei. – Começou a andar em direção à sua casa.
- Vai pra onde?
- Pra onde você acha? A minha mãe está me esperando para tomar café.
- Vai com Deus.


- Amém. – Saiu em direção à sua casa.
Ela estendeu o braço para o moço levantar.
- Me acompanharia até o supermercado?
- Sim. Se não for nenhum incômodo!
- Sem drama! – Respondeu ela.
- Obrigado por ter me ajudado! Aquele menino é alguma coisa sua?
- Só um amigo e nada mais.
- Entendi. Prefere comer o quê?
- Qualquer coisa! Não importa o que seja.
- Ok.
- Só você vive essa vida nas drogas da sua família?
- A minha história o que ela tem de grande, complexa e um pouco engraçado é bem capaz de que não entenda, mas, respondendo a sua pergunta. Sou o único da família!
- Por que engraçado?
- Por conta do vício perdi um diamante raro [...].
- É poeta?
- Não! Quem me dera ser poeta. – Sorriu.
- Quando disse no diamante raro, em quem estava se referindo?
- Minha mãe [...]. Uma divina com o fornecedor foi bastante para que ela morresse!
- Nossa! Que triste. Isso explicaria o porquê de estar morando na rua?
- Sim.


- Nunca pensou em esclarecer esse desentendido?
- Não adiantaria, pois não me aceitaria da forma de como sou.
- Será que não?
- Queria pedir a eles perdão pelo meu jeito mesmo que isso não traga a minha família de volta!
- Por que você não tenta?
- Não tenho mais coragem de olhá-los no fundo dos olhos [...].
- Por que não?
- Por conta desse vício maldito!
- E se propor a eles de que irá se tratar [...]. Vocês podem promover uma campanha em todo canto para a arrecadação da verba para o tratamento!
- Como e por onde eu começo?
- Aí meu Deus! – Espantada ao olhar o relógio.
- O que foi?
- Preciso ir! O meu pai vai acordar para tomar café e ir trabalhar. Encontra-me aqui mais tarde?
- Que horas?
- Ao anoitecer.
- Tudo bem.
- Tchau. – Deu um beijo na bochecha do rapaz entrou correndo no mercado. Comprou o pão e foi correndo para casa.
- Que demora menina! – Falou a mãe.
- A fila para pegar o pão estava muito grande.
- Ok. Vai acordar o seu pai! – Desligando a boca do fogão que esquentava o café.
- Tá.


Depois do café da manhã ela arrumou a sua cama, arrumou a mesa do café, disse à sua mãe que iria à casa de sua colega da faculdade para terminar um trabalho quando na verdade ela ia tomar conhecimento do altíssimo preço que às vezes é cobrado por ser bonzinho, ela é pego por trás e pelos braços, o rapaz empurrou ela para dentro de um depósito de lixo e lá ela viveu o pior momento de sua vida. Ela foi abusada por doze rapazes das quais ela não viu o rosto até que o tal viciado chegou e a salvou.
- Nossa! Obrigado. Se não houvesse chegado não sei o que seria de mim.
- Que isso faria de novo se fosse preciso.
- Eu tenho um amigo que é locutor de rádio que pode te ajudar a pedir perdão à sua família!
- Ah é! E em qual rádio ele trabalha?
- É aqui perto!
- Mas tem aquelas rádios de transmissão nacional e municipal.
- Entendi. Aí eu já não sei, mas nós podemos perguntar!
- Boa!
Eles foram até a central da rádio que ficava a duas quadras dali. Ela conversou com o seu amigo que permitiu que o moço fizesse a mensagem e que fosse transmitida pela rádio. No entanto, quando sua irmã ouviu a mensagem do outro lado, as lágrimas rolaram e ela acabou deixando cair no chão uma travessa de vidro que estava secando cair no chão e o irmão dela pergunta.
- O que foi? Está tudo bem aí?
- O nosso irmão está no rádio!
- O que foi? – Saltou da cama o rapaz impressionado. – Ele disse aonde e como está? – Perguntou.
- Zona sul de São Paulo.
- Mas deixou o endereço?
- Não.


- Que rádio é?
- Metropolitana.
- Pega o número telefônico no site!
- Isso que estou fazendo agora.
Depois de pegar o número na internet a menina pegou e discou no telefone, mas somente caía na caixa postal.
- E aí?
- Caiu já na caixa postal novamente!
- O que acha de nós irmos pra lá de novo?
- Uma boa, mas você tem dinheiro?
- Sim. Só falta saber qual é o preço da passagem na rodoviária!
- Vou dar uma pesquisada aqui!
- O que você quebrou?
- A travessa de vidro. O que vamos dizer ao papai?
- Que nós vamos fazer uma visita a um amigo seu.
- Tá. Ok!
Ao fim da tarde ela chegou a na cidade de São Paulo e foram logo a radio. Disseram que o rapaz pelo qual foi cedido o espaço na programação é irmão deles. Com isso o radialista ligou para a sua amiga dele e combinou um local para fazer o encontro surpresa da família toda reunida no dia seguinte.
No amanhecer do dia seguindo o rapaz, morador de rua foi acordado por sua nova amiga e ela pediu que ele a acompanhasse sem que soubesse de nada. Quando chegou a uma praça ele logo reconheceu os seus irmãos de costas para ele que não conseguiu a partir de então segurar as lágrimas e eles enfim, se perdoaram e disseram um ao outro que nada e ninguém viriam a separá-los novamente.
O amigo radialista da garota percebeu de que estava com umas marcas estranhas e perguntou descontraído.
- O que te aconteceu?
- Passei por um episódio triste ontem.
- O que aconteceu?


- Quase fui estuprada ontem [...] Só não fui graças a este meu amigo.
- Já foi à delegacia fazer o boletim de ocorrência? Contou aos seus pais?
- Ainda não.
- Está esperando o quê? Quer que eu ajude você estando contigo quando contar?
- Estou com medo! Sim.
- Não é pra menos!
Deixaram-nos lá no momento angelical e familiar e ela foi lá com o radialista contar e não foi pra menos, sua família deu parte na delegacia além de promover uma campanha contra esses absurdos na vida de uma mulher.

Pesquisar mais textos:

Kaique Barros

Título:O altíssimo preço da Vida

Autor:Kaique Barros(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios