Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Informática > Windows ou Apple?

Windows ou Apple?

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Informática
Visitas: 2
Comentários: 2
Windows ou Apple?

Bem, esta é uma dúvida que nos últimos anos tem andado na mente de muitas pessoas que fazem dos computadores, portáteis, tablet’s e telemóveis as suas ferramentas de trabalho do dia a dia. É uma pergunta pertinente pois num mundo em que o papel está sendo lentamente posto de parte, porque não permite a passagem, quase que instantânea de informação, que necessitamos no nosso dia a dia, no trabalho e nas nossas interações sociais.

Os fabricantes de software e de componentes durante muitos anos basearam-se na rapidez de processamento como forma de semearem a vontade de compra no consumidor, presentemente, a questão do hardware vai tomando um lugar menos importante, para a maioria dos utilizadores, o que interessa agora é a facilidade em movimentar-se dentro do OS e UI dos programas. A informática é agora algo fácil e intuitiva de se usar.




Há quem diga que o Windows da Microsoft é mais fácil de usar e que toda a gente saber usa-lo, há quem defenda, por outro lado a Apple com unhas e dentes, e facto é que os produtos da Apple falam por si. Pode-se defender um e o outro durante horas e não chegar a nenhuma conclusão, mas as diferenças são grandes. Vamos aqui expor algumas dessas diferenças numa tentativa de dar a conhecer os prós e contras entre estes dois sistemas.

Microsoft Windows


Surgiu 1975, empresa criada por Bill Gates e Paul Allen, Inicialmente tendo como base a linha de comandos MS-DOS, que era uma parte integrante do sistema operativo, no entanto, com o avançar dos anos e da tecnologia, em termos de hardware, o Windows foi-se tornando a cada nova versão mais “user friendly” (fácil de usar para o utilizador). O mundo tornou-se ligado pela internet e o Windows começou a construir um monopólio em termos de software, estava em todo o lado. Foi nos anos 90, que a Microsoft, à boa maneira americana, começou a centrar-se não na parte das empresas, nicho que já dominava, mas começou a usar a família como método ou técnica de venda.

Começaram assim a surgir por parte da Microsoft, novas formas de usar o seu OS (sistema operativo) e as aplicações que mais se usam, como o Microsoft Office, estes passaram a receber mais atenção em termos de simplicidade de utilização e na representação visual das UI (Interface de utilizador).

Presentemente, o grande problema dos sistemas com Windows é uma incompatibilidade para com outros sistemas, referindo a troca de ficheiros entre Windows e terceiros, isto e o facto de por vezes encontrar-se demasiados bugs (erros) que podem levar a que se perca muitas vezes trabalho importante em que nos encontramos a trabalhar.

Uma das coisas boas que os sistemas com Windows possuem é a capacidade de melhor o hardware e atualiza-lo, tal como podemos fazer com o software, assim caso um componente se estrague e a garantia do equipamento já tenha acabado, podemos comprar uma peça melhor de substituição.

Apple Os


A primeira palavra que vem à mente é “Lindo”. É sem duvida um regalo para os sentidos, quer seja em termos visuais como de toque.

Steve Jobs arriscou e muito bem. O OS é extremamente simples em termos de utilização (passo que a Google está a levar a novas alturas como o seu ChromeOS, que vai para além da simplicidade com a utilização de um OS assente na Internet e não nos dispositivos), sendo que é muito mais intuitivo e simples que o da Microsoft.




A estabilidade das plataformas (computadores, portáteis, tablet’s, telemóveis e leitores de mp3 e mp4) é muito superior aos sistemas para Windows, pois o hardware é desenvolvido em função do software, um casamento e conceito perfeito no que diz respeito à estabilidade e velocidade. Os materiais usados pela Apple são também um plus, sendo muito agradáveis ao toque e com um design muito próprios, separando-a dos outros fabricantes.

Existem outros beneficios para quem possui equipamentos Apple, como a iCloud(conceito que lhe permite aceder aos seus dados independentemente do dispositivo que esteja a usar) e a AppleTV que lhe permite fazer stream de vídeos, filmes e outros conteúdos do computador para a sua televisão sem fios.

Existe porém ainda uma barreira, que está também presente nos sistemas Windows, a compatibilidade de ficheiros com outros sistemas que não sejam Apple. Podemos falar também de um outro grande impedimento na obtenção de produtos Apple, os preços. Estes conseguem ser o dobro de qualquer outro dispositivo que utilize Windows ou o ChromeOS, fazendo com que apenas alguns, possam adquirir produtos desta marca.

Em suma, por mais que se opine entre um e outro, a escolha é algo muito relativo. Depende do uso que vai dar aos dispositivo e ao seu grau de exigência, para com os sistemas que utiliza no dia a dia. Pondere também acerca do tempo de vida dos dispositivos em que pretende investir, a Apple neste caso é melhor que os restantes. :D


Rua Direita

Título: Windows ou Apple?

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 2

771 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Max

    25-12-2012 às 03:45:26

    A Apple fez muito mais do que o windows. Smartphones, Blckberries, Notebooks, Tablets... Sem a Apple, o nosso mundo seria bem diferente

    ¬ Responder
  • Fernando

    02-11-2012 às 13:35:56

    Estou em via de adquirir um novo notebook e gostaria de ouvir uma opinião sobre qual sistema devo comprar. Sempre trabalhei com Windows, mas por outro lado, sempre me interessei pelo sistema da Apple. Entretanto, tenho receio em comprar o segundo porque acho que perderei muito tempo apredendo como usá-lo em sua plenitude, assim como, que terei muitos problemas de compatibilidade com meus atuais arquivos construídos em plataforma Windows. E tempo é coisa que, definitivamente, não tenho. Confesso que não sei o quanto seria realmente difícil essa mudança. Não sou muito tecnológico, mas também estou muito longe de não saber nada de informática. Minha dúvida é se continuo no Windows ou migro pra Apple? Obrigado desde já.

    ¬ Responder

Comentários - Windows ou Apple?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como economizar energia em condomínios, empresas e edificações comerciais

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Energias Renováveis
Como economizar energia em condomínios, empresas e edificações comerciais\"Rua
Economizar energia elétrica é importante para nós e para o planeta, já que esse recurso é produzido, em sua grande maioria, através de processos caros e extremamente prejudiciais ao meio ambiente.

O consumo racional e eficiente de energia elétrica depende de mudanças de hábito por parte dos consumidores (residenciais, comerciais e industriais), principalmente no que diz respeito a ações cotidianas.

Nesse texto selecionamos algumas dicas e informações de grande utilidade pra ajudá-los a programar o uso racional da energia elétrica em condomínios, empresas e em edificações comerciais.

Tome nota:

•Faça manutenção planejada e constante nas instalações elétricas, e não sobrecarregue os circuitos além do que foi especificado em projeto, ou pelo eletricista. A falta de manutenção e a sobrecarga dos circuitos podem causar curtos, aquecer a fiação e permitir que quantidade significativa de energia elétrica se perca pela rede, e ainda danifique a própria fiação.

•Troque todas as lâmpadas incandescentes por fluorescentes (tubulares ou compactas), e, se possível, invista na iluminação de LED. As lâmpadas de LED consomem cerca de 80% menos de energia elétrica, quando comparadas às incandescentes e duram oito vezes mais.

•Se o ambiente é muito grande, muito largo, ou muito extenso, divida a iluminação em vários circuitos. Essa medida permite o desligamento parcial de lâmpadas em desuso ou desnecessárias.

•Em áreas de pouca circulação e de permanência transitória como corredores, sanitários, garagens, áreas de serviço e copas, é recomendável a instalação de sensores de presença, mecanismos que acionam a iluminação somente quando houver circulação de pessoas.

•Em áreas cuja iluminação natural consegue ser aproveitada, podem ser também instalados sensores de fotocélulas, dispositivos que detectam automaticamente a necessidade de acionamento da iluminação artificial quando a iluminação natural é insuficiente (á noite e em dias nublados, por exemplo).

•Mantenha as luminárias sempre limpas para que a potência das lâmpadas seja 100% aproveitada.

•Pinte as paredes internas e os tetos dos ambientes com cores claras, pois essas refletem e espalham a luz para todo o ambiente.

•Troque equipamentos elétricos velhos, motores defasados, aparelhos de ar condicionados antigos, luminárias muito gastas, por modelos mais novos, que já são projetados para consumirem menos energia elétrica, e contam com selos de garantia que os qualificam com relação à eficiência.

•Faça manutenção e limpeza constantes nos aparelhos de ar condicionado. Filtros sujos exigem maior esforço dos aparelhos (maior gasto energético) no processo de refrigeração e ainda causam grande risco à saúde.

•Não deixe caixas condensadoras e resfriadoras do sistema de ar condicionados instaladas em locais onde recebam incidência solar constante. Quando recebem sol durante muito tempo esses equipamentos chegam a consumir o dobro da energia prevista, já que a utilizam primeiramente para promover o seu próprio resfriamento e só depois a refrigeração dos ambientes.

Aproveitem nossas dicas e se precisarem de mais informações, entrem em contato com um profissional capacitado.

Pesquisar mais textos:

Danília Oliveira Gonçalves

Título:Como economizar energia em condomínios, empresas e edificações comerciais

Autor:Danília Oliveira Gonçalves(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios