Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > DVD Filmes > Forrest Gump - a história de uma vida

Forrest Gump - a história de uma vida

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: DVD Filmes
Visitas: 10
Comentários: 9
Forrest Gump - a história de uma vida

Forrest Gump é um homem muito especial. Considerado tolo por muitos que o conhecem, ele é apenas, uma pessoa ingénua, que vê o mundo por uma perspetiva diferente.

Este filme, do realizador Robert Zemeckis, inspira e toca o coração de todas as pessoas que o veem.
Com base na obra de Winston Groom, Zemeckis, narra a história de Forrest, um menino nascido no Alabama, criado pela mãe, que o ama incondicionalmente. Com um QI baixo e com algumas limitações físicas, seria de pensar que esta criança não venceria na vida.
Todavia, ao mesmo tempo que vão sendo relatados alguns dos momentos mais importantes da história dos Estados Unidos, dos quais Forrest participa como testemunha ocular, vemos como a sua vida vai decorrendo.

Sempre ao sabor do acaso, Forrest conhece Elvis Presley, a quem ensina a dançar, John Kennedy, Richard Nixon, é selecionado para a equipa de futebol americano, é campeão de pingue-pongue, participa na Guerra do Vietname, de onde regressa como herói, torna-se milionário com a pesca e a venda de camarão, e é um dos primeiros acionistas da Apple. Todavia, para ele nada disso era importante. Para ele, o que importava mesmo era o seu amor de infância, Jenny, que ele insiste em proteger de tudo e de todos.

É uma viagem magnífica pela vida de um rapaz que, apesar de suas dificuldades e das limitações físicas, mas com muita honestidade e imensa bondade, consegue vencer na vida, sem se dar conta dos obstáculos que vai superando.

Forrest é um personagem que resume a essência da vida humana: somos nós que fazemos o nosso próprio destino. A verdade é que, "Forrest Gump" é um filme sobre a vida e os caminhos para os quais podemos levá-la, ou somos levados. Esta verdade está representada na frase tantas vezes dita por Forrest: “A vida é uma caixa de chocolates, nunca sabemos o que tem ela dentro...”.

Tom Hanks oferece-nos uma fabulosa interpretação no papel de Forrest, emocionando os espectadores. Neste filme percebe-se porque é considerado um dos melhores atores de Hollywood.

O filme ganhou seis Óscares na cerimónia que decorreu em 1995: Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Ator, Melhor Argumento Adaptado, Melhores Efeitos Especiais e Melhor Montagem.

Um filme simplesmente imperdível. Num clube de vídeo perto de si…


Catarina Bandeira

Título: Forrest Gump - a história de uma vida

Autor: Catarina Bandeira (todos os textos)

Visitas: 10

764 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 9 )    recentes

  • SophiaSophia

    28-04-2014 às 04:22:40

    Esse filme, Forrest Gump, nos ensina muito da capacidade que temos, mesmo quando nos achamos incapazes. Realmente, é um filme merecido de Oscar e que traz muitas lições maravilhosas!

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoAmanda

    13-05-2013 às 09:05:52

    qual era o estilo de vida hippie que jenny adotou no filme?

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoDaniela Vicente

    13-09-2012 às 11:35:42

    quem nunca ouvi a frase: "corre Forrest corre". é um filme lindissimo, não há dúvida disso. a história começa e dá logo vontade de jurar. quem não olha para forrest e não logo uma imensa pena pela discriminação que ele é alvo?! acho que o filme é uma grande lição de vida para quem acredita que só se vence com trunfos na manga. a bondade e a honestidade também pode vincar neste mundo.

    ¬ Responder
  • FannyFanny

    25-11-2011 às 19:26:19

    Forrest me marcou com o meu aprendizado na lingua inglesa, foi meu primeiro filme que vi em ingles e sem legendas uma formidavél historia aliado a um fato marcante em minha vida.

    ¬ Responder
  • Paola AcostaPaola Acosta

    25-08-2011 às 18:36:34

    sabe esse foi o melhor filme que eu já vi em todos os tempos porque esse filme mostra a realidade de um menino que não tem medo de encarar a vida de frente e de lutar pelo o que ele quer,admiro muito esse menino pois ele não sabia muito o que ele estava fazendo,mais fazia o que ele achava certo e por esse motivo eu o admiro muito.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoMaria

    14-05-2009 às 20:12:15

    Esse filme é perfeito!! Me emociona muito. Forest é incrível!!!

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoRuca

    06-04-2009 às 12:28:49

    O Forrest Gump é um bom filme, mas nada de exageros.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoFILOMENA

    05-04-2009 às 22:18:51

    Eu sou uma fan. Eu acredito. Eu chorei a ver o filme. Eu continuo a chorar cada vez que vejo o filme.

    Forrest Gump é magnifico.

    Forrest Gump é intenso.

    Forrest Gump é uma obra de arte.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoTelma

    05-04-2009 às 14:48:49

    Sim catarina, gostei do teu resume do Forrest Gump. Eu já tinha visto o filme á uns dois anos, mas o teu texto despertou-me e ontem aluguei o DVD e vimos cá em casa com um casal amigo e foi muito bom.

    Obrigado catarina pelo teu trabalho sobre Forrest Gump.

    ¬ Responder

Comentários - Forrest Gump - a história de uma vida

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os descendentes de Eça

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Literatura
Os descendentes de Eça\"Rua
Recentemente, por via da comunicação social, soubemos da entrega do prémio Leya, a um trineto de Eça de Queirós. Julgo que bastou essa noticia, para que todos ficássemos curiosos sobre os seus descendentes…esse mistério, como o Mistério da Estrada de Sintra, começou a adensar-se entre quem se interessa por estas coisas da literatura e da genealogia…então aqui deixo algumas notas que poderão ser importantes para quiçá, um dia, um qualquer jornalista, ou editor, se lembre, de conseguir reunir todos os seus descendentes vivos e se tire uma fotografia de família.

José Maria Eça de Queirós, escritor pródigo da nossa nação, contraiu matrimónio em 1886, com Emília de Castro Pamplona Resende, condessa de Resende, deixando à data de sua morte, em Paris, quatro filhos como seus descendentes e herdeiros diretos; foram eles António Eça de Queirós, Maria Eça de Queirós, Alberto Eça de Queirós e José Maria Eça de Queirós; portanto três meninos e uma menina.
Através do site Geneall.net, foi possível perceber as linhas genealógicas que se seguiram aos seus filhos. No entanto, nem todos os nomes dos seus bisnetos e trinetos estão aí presentes, com certeza por motivos de ordem pessoal, de resguardo da privacidade, motivos que não podemos questionar. Porém, é possível, pelo menos determinar a existência desses membros da família queirosiana.

De antemão sabemos que não houve descendência por parte de dois dos seus filhos, António Eça de Queirós e de Alberto Eça de Queirós.
Maria Eça de Queirós teve dois filhos, uma menina e um menino, porém a menina morreu muito nova, ficando apenas o menino, de seu nome Manuel Pedro Benedito de Castro, que mais tarde casou com Maria da Graça Salema de Castro, a mulher que se tornou a primeira diretora da Fundação Eça de Queirós, na casa de Tormes, pertença da família da esposa de Eça de Queirós. Como Manuel Pedro Benedito de Castro não teve filhos, sabemos que por este ramo, terminou a descendência do escritor.

Convém, entretanto, acrescentar aqui uma curiosidade. Depois do regresso a Portugal da viúva de Eça, ela e os filhos, foram residir para a casa da Granja, pertencente à família de Sophia de Mello Breyner. Inicialmente como esta casa costumava ser arrendada pela família de Sophia, Emília de Castro, arrendou-a, vindo a compra-la uns anos depois. Portanto, é aqui nesta casa que ela cria os seus filhos, e é onde, José Maria Eça de Queirós, um dos seus filhos, permanece após a sua morte, tendo criado aqui os seus filhos e netos, e tendo aqui também falecido.

Podemos então seguramente afirmar que a sua grande linha de descendência parte do seu filho, com o mesmo nome, José Maria Eça de Queirós, que teve também ele, atente-se à curiosidade, quatro filhos, neste caso, ao inverso, um menino, e três meninas, respetivamente de seus nomes, Manuel Eça de Queirós, Maria das Dores Eça de Queirós, Matilde Maria de Castro de Eça de Queirós e Emília Maria de Castro Eça de Queirós. Esta ultima, Emília, teve ao que consta nove filhos, sendo que um deles, Afonso Maria Eça de Queirós Cabral, é quem atualmente preside à Fundação acima citada, depois da morte da primeira presidente, referida atrás, Maria da Graça Salema de Castro.

Manuel Eça de Queirós por sua vez teve seis filhos, Maria das Dores Eça de Queirós teve três filhos, e Matilde Maria de Castro de Eça de Queirós, dois filhos. Somados, contabilizamos vinte, os bisnetos do famoso escritor. Seria interessante avançar um pouco mais nos ramos genealógicos e aflorar quem são ou pelo menos, quantos são os trinetos e tetranetos de Eça, por conseguinte fica aqui o desafio, pois é certo que porventura alguns destes descendentes não se conhecem, e nunca terão trocado qualquer impressão sobre o seu ascendente, para uns, bisavô, para outros trisavô, e ainda para outros, tetravô.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Os descendentes de Eça

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios