Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Informática > Use o power point de uma forma fácil

Use o power point de uma forma fácil

Categoria: Informática
Comentários: 1
Use o power point de uma forma fácil

O powerpoint é um programa muito utilizado para criar apresentações em slides. É uma ferramenta de fácil manuseio, ambientada no sistema windows, isto é, com o uso de janelas que facilitam a sua aplicação. No aplicativo há modelos previamente estabelecidos que podem ser utilizados ou há a possibilidade de criação de arquivos personalizados, inserindo imagens e textos de acordo com a necessidade do trabalho, nas cores e formatos desejados. Esse programa é amplamente usado na educação, em empresas, no ambiente acadêmico e em diversas instituições, pois é através deste recurso que trabalhos, palestras e estudos são apresentados.

Algumas dicas para a eficácia de sua utilização são pertinentes. Sempre ao realizar um trabalho é fundamental ir salvando-o para que não se perca o que já foi elaborado. Para isso basta ir no menu arquivo da barra principal e utilizar “salvar como...” nomeando o arquivo de forma clara para que seja facilmente encontrado. Ao abrir o programa, uma janela com o primeiro slide a ser criado já fica disponível para atuação. Nela há dois espaços. Um para o título do trabalho e outro para o subtítulo. Caso não seja necessário um subtítulo, basta clicar com o mouse nas laterais do quadro e deletar. Restando apenas um espaço para inserir texto, a criação fica livre. Ao lado do slide que está sendo criado há a possibilidade de inserção de organogramas, tabelas, vídeos, imagens ou gráficos. Há também nesta janela lateral, slides já formatados que caso o trabalho peça, já podem ser inseridos no slide em uso apenas clicando em cima do formato desejado. Caso não seja o mais adequado basta deletar, clicando em cima do Layout escolhido anteriormente. Para avançar basta ir na barra principal clicar em “inserir” e “novo slide”.

À esquerda ficam os slides já elaborados que podem ser removidos ou modificados à critério do elaborador. Basta clicar em cima do slide desejado e fazer as modificações. Os fundos podem ser alterados com cores ou imagens. Podem ser inseridas animações de entrada e saída das informações e/ou imagens. Elas podem ser encontradas na barra de ferramentas principal em “apresentações” e “esquemas de animação” ou em “apresentações” e “personalizar animação”. Na lateral direita aparecerá todas as inserções de animação feitas que podem a qualquer momento serem removidas ou substituídas. O tempo de entrada e saída de cada recurso utilizado como uma imagem, por exemplo, pode ser delimitado e controlado. Em “apresentações” e “apresentação de slides” na barra principal é possível ver o trabalho em forma de slide para verificar os efeitos e a criação. Para voltar basta clicar na tecla ESC, botão à esquerda, na parte superior do teclado.

No trabalho pode ser adicionado também cabeçalho e rodapé, se for necessário. Pode-se ainda incluir data e hora, caixa de texto, filmes e sons. Todos esses recursos podem ser encontrados em “inserir” na barra de ferramentas principal. Em “formatar” na barra de ferramentas é possível mudar a fonte e o design do slide. Já em “ferramentas” é possível corrigir a ortografia, pesquisar ou personalizar a barra de ferramentas. Em “apresentações” também é possível fazer a transição de slides e configurar a apresentação.

Enfim as possibilidades desse programa são inúmeras. É um recurso de fácil aplicação. As ferramentas são diversificadas e a dica para uma melhor prática é o uso contínuo e a realização de testes e experiências, pois cada botão da barra de ferramentas ou das janelas abertas traz um amplo leque de oportunidades de melhorar a apresentação do trabalho.


Rosana Fernandes

Título: Use o power point de uma forma fácil

Autor: Rosana Fernandes (todos os textos)

Visitas: 0

794 

Imagem por: fredcamino

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • André BelacorçaAndré Belacorça

    09-10-2012 às 13:55:40

    o PowerPoint é um programa muito usado pelos usuários do computadores, este programa consiste em fazer trabalhos, para melhorar os trabalhos feitos pelos vários tipos de pessoas, desde alunos a professores, engenheiros a doutores, é usado praticamente por muita gente que usa o computador como forma de trabalho, e é facilmente manuseado, de fácil entender.

    ¬ Responder

Comentários - Use o power point de uma forma fácil

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os descendentes de Eça

Ler próximo texto...

Tema: Literatura
Os descendentes de Eça\"Rua
Recentemente, por via da comunicação social, soubemos da entrega do prémio Leya, a um trineto de Eça de Queirós. Julgo que bastou essa noticia, para que todos ficássemos curiosos sobre os seus descendentes…esse mistério, como o Mistério da Estrada de Sintra, começou a adensar-se entre quem se interessa por estas coisas da literatura e da genealogia…então aqui deixo algumas notas que poderão ser importantes para quiçá, um dia, um qualquer jornalista, ou editor, se lembre, de conseguir reunir todos os seus descendentes vivos e se tire uma fotografia de família.

José Maria Eça de Queirós, escritor pródigo da nossa nação, contraiu matrimónio em 1886, com Emília de Castro Pamplona Resende, condessa de Resende, deixando à data de sua morte, em Paris, quatro filhos como seus descendentes e herdeiros diretos; foram eles António Eça de Queirós, Maria Eça de Queirós, Alberto Eça de Queirós e José Maria Eça de Queirós; portanto três meninos e uma menina.
Através do site Geneall.net, foi possível perceber as linhas genealógicas que se seguiram aos seus filhos. No entanto, nem todos os nomes dos seus bisnetos e trinetos estão aí presentes, com certeza por motivos de ordem pessoal, de resguardo da privacidade, motivos que não podemos questionar. Porém, é possível, pelo menos determinar a existência desses membros da família queirosiana.

De antemão sabemos que não houve descendência por parte de dois dos seus filhos, António Eça de Queirós e de Alberto Eça de Queirós.
Maria Eça de Queirós teve dois filhos, uma menina e um menino, porém a menina morreu muito nova, ficando apenas o menino, de seu nome Manuel Pedro Benedito de Castro, que mais tarde casou com Maria da Graça Salema de Castro, a mulher que se tornou a primeira diretora da Fundação Eça de Queirós, na casa de Tormes, pertença da família da esposa de Eça de Queirós. Como Manuel Pedro Benedito de Castro não teve filhos, sabemos que por este ramo, terminou a descendência do escritor.

Convém, entretanto, acrescentar aqui uma curiosidade. Depois do regresso a Portugal da viúva de Eça, ela e os filhos, foram residir para a casa da Granja, pertencente à família de Sophia de Mello Breyner. Inicialmente como esta casa costumava ser arrendada pela família de Sophia, Emília de Castro, arrendou-a, vindo a compra-la uns anos depois. Portanto, é aqui nesta casa que ela cria os seus filhos, e é onde, José Maria Eça de Queirós, um dos seus filhos, permanece após a sua morte, tendo criado aqui os seus filhos e netos, e tendo aqui também falecido.

Podemos então seguramente afirmar que a sua grande linha de descendência parte do seu filho, com o mesmo nome, José Maria Eça de Queirós, que teve também ele, atente-se à curiosidade, quatro filhos, neste caso, ao inverso, um menino, e três meninas, respetivamente de seus nomes, Manuel Eça de Queirós, Maria das Dores Eça de Queirós, Matilde Maria de Castro de Eça de Queirós e Emília Maria de Castro Eça de Queirós. Esta ultima, Emília, teve ao que consta nove filhos, sendo que um deles, Afonso Maria Eça de Queirós Cabral, é quem atualmente preside à Fundação acima citada, depois da morte da primeira presidente, referida atrás, Maria da Graça Salema de Castro.

Manuel Eça de Queirós por sua vez teve seis filhos, Maria das Dores Eça de Queirós teve três filhos, e Matilde Maria de Castro de Eça de Queirós, dois filhos. Somados, contabilizamos vinte, os bisnetos do famoso escritor. Seria interessante avançar um pouco mais nos ramos genealógicos e aflorar quem são ou pelo menos, quantos são os trinetos e tetranetos de Eça, por conseguinte fica aqui o desafio, pois é certo que porventura alguns destes descendentes não se conhecem, e nunca terão trocado qualquer impressão sobre o seu ascendente, para uns, bisavô, para outros trisavô, e ainda para outros, tetravô.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Os descendentes de Eça

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Imagem por: fredcamino

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios