Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Informática > Aterramento: O que é?

Aterramento: O que é?

Categoria: Informática
Aterramento: O que é?

Muitas pessoas ouvem falar sobre aterramento, que é importante e tem um papel crucial em uma rede elétrica. Porém, apesar disso, poucos sabem como sua importância é realmente grande. Saiba mais sobre esse assunto e entenda melhor essa questão de aterramento. Mas antes, é necessário entender alguns conceitos de elétrica.

Rede Elétrica

Dois fios compõem a rede elétrica: o neutro, que possui potência igual à zero; e o faze que é o que transmitem a tensão. Quem fornece esses fios são as concessionárias de energia local. Mas a tensão sempre oscila, por ser uma corrente alternada.

Para que exista eletricidade é necessária uma diferença de potência (ddp). Por exemplo: sendo 2 fios que compõem a rede elétrica, o neutro que tem valor zero e o faze com valor de 127V (pode ser 110 ou 220 também, depende de sua residência), existem uma ddp de 127V. Mas, nem sempre o fio neutro tem valor zero, pois fugas de energia podem ocorrer mudando esse cenário.

Componentes eletrônicos

A energia que “foge” da rede elétrica se armazena na extremidade dos equipamentos elétricos. É por isso que, em alguns casos, quando as pessoas se encostam aos computadores levam pequenos choques. O PC possui vários componentes eletrônicos em seu interior, causando isso com frequência.

Esse choque acontece porque há uma diferença de potencial entre a pessoa e o equipamento encostado, causando uma pequena descarga elétrica.

Mas, quando se conecta aparelhos que possuam ddp entre eles, uma descarga elétrica ocorre. Para os equipamentos, por menor que seja essa descarga, pode afetar seus componentes e queimá-los.

Aterramento

A fio chamado “terra” é um cabo que possui sempre o valor de zero volt e nunca será alterado. Por isso, ele tem a função de receber as descargas que acontecem nas redes elétricas e descarregar na terra (por isso seu nome: fio “terra”).

Esse sistema consiste em uma viga colocada na terra e conectada ao fio “terra”, que geralmente possui as cores verdes e amarelas. Quando ocorre alguma descarga na rede elétrica, o fio conduz essa eletricidade até a terra, evitando qualquer problema com seus aparelhos elétricos. Dessa forma, ele ajuda a diminuir a variação da tensão de sua rede, elimina as fugas e protege você contra choques.

Muitos aparelhos eletrônicos possuem em suas tomadas o pino chamado terra, de mesma função que o fio. Mas, muitas vezes as pessoas retiram-no para que ele encaixe em tomadas simples.
Se sua residência não tiver sistema de aterramento, contate um eletricista predial e providencie um. Assim seus aparelhos eletrônicos estarão mais seguros e você, possivelmente, não tomará aqueles pequenos choques quando encosta-se aos equipamentos.


Lucas Souza

Título: Aterramento: O que é?

Autor: Lucas Souza (todos os textos)

Visitas: 0

642 

Comentários - Aterramento: O que é?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Ler próximo texto...

Tema: Literatura
Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal\"Rua
Gertrude Stein foi uma escritora de peças de teatro, de peças de opera, de ficção, de biografia e de poesia, nascida nos Estados Unidos da América, e escreveu a Autobiografia de Alice B. Toklas, vestindo a pele, e ouvindo pela viva voz da sua companheira de 25 anos de vida, os relatos da historia de ambas, numa escrita acessível, apresentando situações caricatas ou indiscretas de grandes vultos da arte e da escrita da sua época. Alice B. Toklas foi também escritora, apesar de ter vivido sempre um pouco na sombra de Stein. Apesar de ambas terem crescido na Califórnia, apenas se conheceram em Paris, em 1907.


Naquela altura, Gertrude vivia há quatro anos com o seu irmão, o artista Leo Stein, no numero 27 da rue de Fleurus, num apartamento que se tinha transformado num salão de arte, recebendo exposições de arte moderna, e divulgando artistas que viriam a tornar-se muito famosos. Nestes anos iniciais em Paris, Stein estava a escrever o seu mais importante trabalho de início de carreira, Three Lives (1905).


Quando Gertrude e Alice se conheceram, a sua conexão foi imediata, e rapidamente Alice foi viver com Gertrude, tornando-se sua parceira de escrita e de vida. A casa, como se referiu atrás, tornou-se um local de reunião para escritores e artistas da vanguarda da época. Stein ajudou a lançar as carreiras de Matisse, e Picasso, entre outros, e passou a ser uma espécie de teórica de arte, aquela que descrevia os trabalhos destes artistas. No entanto, a maior parte das críticas que Stein recebia, acusavam-na de utilizar uma escrita demasiado densa e difícil, pelo que apenas em 1933, com a publicação da Autobiografia de Alice B. Toklas, é que o trabalho de Gertrude Stein se tornou de facto reconhecido e elogiado.


Alice foi o apoio de Gertrude, foi a dona de casa, a cozinheira, grande cozinheira aliás, vindo mais tarde a publicar algumas das suas receitas, e aquela que redigia e corrigia o que Gertrude lhe ditava. Assim, Toklas fundou uma pequena editora, a Plain Editions, onde publicava o trabalho de Gertrude. Aliás, é reconhecido nesta Autobiografia, que o papel de Gertrude, no casal, era o de marido, escrevendo e discutindo arte com os homens, enquanto Alice se ocupava da casa e da cozinha, e de conversar sobre chapéus e roupas com as mulheres dos artistas que visitavam a casa. Depois da morte de Gertrude, Alice continuou a promover o trabalho da sua companheira, bem como alguns trabalhos seus, de culinária, e um de memórias da vida que ambas partilharam.


Assim, este livro que inspirou o filme “Meia noite em Paris”, de Woody Allen, é um livro a não perder, já nas livrarias em Portugal, pela editora Ponto de Fuga.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios