Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Beleza > Como recuperar cabelos quimicamente tratados

Como recuperar cabelos quimicamente tratados

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Beleza
Comentários: 2
Como recuperar cabelos quimicamente tratados

Muitas mulheres recorrem aos tratamentos químicos para melhorar a aparência dos fios, o alisamento é a técnica mais procurada por todas elas. Entretanto, esse tipo de tratamento pode causar certos danos ao cabelo, fazendo com elas procurem por tratamentos alternativos para recuperar a beleza e a saúde dos fios. Se você esta passando por essa fase, confira algumas dicas e veja como recuperar cabelos quimicamente tratados.

Escolha o shampoo certo – Às vezes os shampoos e condicionadores para cabelo danificado podem não suprir a necessidade do seu tipo de cabelo. Em alguns casos, eles podem deixar os fios mais pesados e oleosos. Por isso, uma boa alternativa é investir em shampoos hidratantes, feitos à base de vitaminas e óleos essenciais.

Alternar vale a pena – Em casos mais graves, em que os fios ficam opacos, quebradiços e sem vida, o ideal é investir em produtos ricos em queratina e aminoácidos. Essas substâncias são importantes, pois contribuem para o fortalecimento da estrutura interna da fibra capilar. Para utilizá-los da forma correta, basta alterná-los com shampoos neutros ou para cabelos oleosos. Eles ajudam a diminuir o acúmulo de resíduo nos fios.

Diluído faz mais efeito – Outra dica é diluir um pouco do shampoo em um copinho de água antes de aplicá-lo no cabelo. Assim, você evitará que o produto fique acumulado em apenas uma região da cabeça, tornando a limpeza mais eficaz.

Não passe condicionador na raiz – É fundamental evitar aplicar o condicionador na raiz dos cabelos. Dessa forma, o couro cabeludo não fica oleoso e evita a aparição da caspa. Depois, enxágue muito bem os fios, para que não fiquem vestígios de nenhum produto, isso evita que o cabelo fique opaco e pesado.

Finalize apenas com o necessário – Se você usa finalizadores, nunca exagere na quantidade a ser aplicada. Alguns desses cosméticos possuem em sua composição o silicone e deixam resíduos no couro cabeludo. Esses resíduos são mais difíceis de dissolver e podem contribuir para a perda de cabelo e para o ressecamento. Então, para garantir um couro cabeludo saudável e livre de sujeiras, utilize um shampoo antirresíduo a cada quinze dias.

Enriqueça a máscara – Em muitos salões de beleza, as máscaras capilares recebem um booster, que é um ingrediente que potencializa a ação do produto. Geralmente, é adiciona um tipo de óleo e você pode fazer na sua casa, basta seguir os seguintes passos: Pegue uma colher (chá) de óleo de argan e aqueça no microondas por 10 segundos, misture-o à quantidade de máscara que for passar nos fios e faça a aplicação como de costume. Este procedimento pode ser feito uma vez por semana em casos mais graves e de quinze em quinze dias em cabelos cuja raiz é muito oleosa.


Rua Direita

Título: Como recuperar cabelos quimicamente tratados

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 0

773 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Rafaela CoronelRafaela

    09-09-2014 às 05:55:14

    O que tenho feito é lavá-los apenas 2x por semana. Adorei também estas dicas e é isso mesmo. Pinto meu cabelo desde meus 15 anos e não é fácilmmantê-los hidratados e saudáveis.

    ¬ Responder
  • Wallace RandalWallace Randal

    16-09-2012 às 20:26:27

    Muito bom seu texto, obrigado por estas dicas! Cabelos mal tratados são um mal comum, e devem ser bem cuidados para que o volume do cabelo fique controlado, o brilho retorne e a vitalidade não o abandone. Ninguém merece cabelos sem vida, e com pontas destruídas! Há várias alternativas de produtos, sem contar que pequenas atitudes durante o banho ou antes de dormir podem fazer a diferença.

    ¬ Responder

Comentários - Como recuperar cabelos quimicamente tratados

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios