Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Vestuário > Sandálias Sexys

Sandálias Sexys

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Vestuário
Visitas: 6
Comentários: 1
Sandálias Sexys

Estamos na estação ideal do ano - ideal para a grande maioria. Já que apesar do calor por vezes excessivo e os característicos pequenos insetos que a acompanha, nos livra dos casacos, roupas de mangas compridas, meias, toucas de frio, botas pesadas, etc. Comemoramos a chegada do calor, do sol, da brisa acolhedora, dos prazerosos dias ensolarados na praia ou no campo, do tempinho roubado no intervalo do trabalho para um cafezinho ou refresco acompanhado de um sanduíche, quando não um sorvete com os colegas. Em fim; dias de céu intensamente azul e noites que nos leva a permanecer ao ar livre; passeando, conversando com amigos ou simplesmente meditando... Olhando as estrelas ou por vezes acompanhando o rápido trajeto de uma delas, que em seu movimento nos convida a enviar-lhe um pedido de desejo oculto que se torna um segredo entre ela e quem o faz.

O verão nos induz a ficar mais a vontade e aproveitar roupas leves, soltas, mais decotadas e não raramente um tanto reveladoras, satisfazendo o diabinho que existe em todos nós – a sexualidade. Estampados lisos, coloridos, floridos. Suaves ou fortes, mas todos em material leve e não raro esvoaçantes - algodões, crepes, sedas, etc. Estilos dos mais simples aos sofisticados. Insinuantes em suas origens étnicas, transformando quem os usa em verdadeiras representantes de culturas africanas, ciganas e orientais.. O verão propicia combinações de vestuário fantásticas! Permite o uso de blusinhas variadas (de alcinhas, babylook, tomara-que-caia, frente única), curtas e longas. Shortinhos, vestidos leves, mas justos, leves e soltos, caftans ao vento, bermudas, calças. Leves e marcantes que só as mulheres sabem usar... As opções são intermináveis! O tão querido e ao mesmo tempo temido Astro Rei nos oferece opções tentadoras para sairmos da monotonia de nossas vestimentas. Porém isso não basta... E os pés? Não podemos esquecê-los! É tempo de exibi-los macios e manicurados, é uma tentação! E para isso temos as sandálias, que além de tudo dá mais liberdade ao andar trazendo um gingado todo especial, caracterizando quem a usa. . São vários os modelos à disposição. Basta procurar e escolher à gosto.

O verão de sol quente, atmosfera úmida pede calcados confortáveis, leves e livres, porém, que protejam do contato direto com o solo. O Look romântico e sensual domina a estação tomando conta das ruas, apresentando as sandálias rasteirinhas de tiras, as japonesas de solado alto, as de dedo guarnecidas com pedrinhas e enfeites variados, as poderosas gladiadoras de salto alto, feitas de couro, de PVC, de plástico transparente, etc.

Os modelos atualmente mais concorridos são os de salto alto ou baixo com tirinhas, decoradas de pedrinhas e correntes. Eles emolduram e chamam bastante atenção à beleza dos pés  e ao contorno das pernas. Quando combinados com batas, vestidos amplos, soltos e longos ou calças de feitios variados, são apresentados nas passarelas da Moda - Fashion Rio, São Paulo Fashion Week e outras. A customização de acessorios e roupas com pedrarias, couro, amarrações, fibras naturais, estampas, medalhas e brilho é uma grande aliada das sandálias sexy. As grifes disputam a atenção dos compradores. As sandalias sexy de verão tipo anabela, plataforma e meia-pata ( sandálias  de salto alto e  solado grosso) derivam-se do estilo salto alto  tradicional colocando pernas e corpo em evidência. Por sua confortabilidade, estabilidade e versatilidade são usadas em ocasiões formais e informais. Durante o dia as cores mais frias como o bege e o gelo sao as mais preferidas, mas a noite o brilho do dourado e prata é irrestrito.

O uso de sandálias não é uma prioridade feminina, os homens também as usam desde os tempos antigos nas mais diferentes culturas, porém usá-la como uma proteção aos pés e adereço .é uma particularidade feminina que chegou para ficar. Originou-se no oriente e é bem quista pelas mulheres que as usam e pelos homens que gostam de vê-las nos pés femininos.


Fabiola Bara

Título: Sandálias Sexys

Autor: Fabiola Bara (todos os textos)

Visitas: 6

661 

Imagem por: sunshinecity

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Luene ZarcoLuene

    21-08-2014 às 05:01:16

    Adoro essas sandálias sexys. São bem interessantes, deixam os pés à amostra e demonstram uma beleza única. Vale a pena!

    ¬ Responder

Comentários - Sandálias Sexys

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os descendentes de Eça

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Literatura
Os descendentes de Eça\"Rua
Recentemente, por via da comunicação social, soubemos da entrega do prémio Leya, a um trineto de Eça de Queirós. Julgo que bastou essa noticia, para que todos ficássemos curiosos sobre os seus descendentes…esse mistério, como o Mistério da Estrada de Sintra, começou a adensar-se entre quem se interessa por estas coisas da literatura e da genealogia…então aqui deixo algumas notas que poderão ser importantes para quiçá, um dia, um qualquer jornalista, ou editor, se lembre, de conseguir reunir todos os seus descendentes vivos e se tire uma fotografia de família.

José Maria Eça de Queirós, escritor pródigo da nossa nação, contraiu matrimónio em 1886, com Emília de Castro Pamplona Resende, condessa de Resende, deixando à data de sua morte, em Paris, quatro filhos como seus descendentes e herdeiros diretos; foram eles António Eça de Queirós, Maria Eça de Queirós, Alberto Eça de Queirós e José Maria Eça de Queirós; portanto três meninos e uma menina.
Através do site Geneall.net, foi possível perceber as linhas genealógicas que se seguiram aos seus filhos. No entanto, nem todos os nomes dos seus bisnetos e trinetos estão aí presentes, com certeza por motivos de ordem pessoal, de resguardo da privacidade, motivos que não podemos questionar. Porém, é possível, pelo menos determinar a existência desses membros da família queirosiana.

De antemão sabemos que não houve descendência por parte de dois dos seus filhos, António Eça de Queirós e de Alberto Eça de Queirós.
Maria Eça de Queirós teve dois filhos, uma menina e um menino, porém a menina morreu muito nova, ficando apenas o menino, de seu nome Manuel Pedro Benedito de Castro, que mais tarde casou com Maria da Graça Salema de Castro, a mulher que se tornou a primeira diretora da Fundação Eça de Queirós, na casa de Tormes, pertença da família da esposa de Eça de Queirós. Como Manuel Pedro Benedito de Castro não teve filhos, sabemos que por este ramo, terminou a descendência do escritor.

Convém, entretanto, acrescentar aqui uma curiosidade. Depois do regresso a Portugal da viúva de Eça, ela e os filhos, foram residir para a casa da Granja, pertencente à família de Sophia de Mello Breyner. Inicialmente como esta casa costumava ser arrendada pela família de Sophia, Emília de Castro, arrendou-a, vindo a compra-la uns anos depois. Portanto, é aqui nesta casa que ela cria os seus filhos, e é onde, José Maria Eça de Queirós, um dos seus filhos, permanece após a sua morte, tendo criado aqui os seus filhos e netos, e tendo aqui também falecido.

Podemos então seguramente afirmar que a sua grande linha de descendência parte do seu filho, com o mesmo nome, José Maria Eça de Queirós, que teve também ele, atente-se à curiosidade, quatro filhos, neste caso, ao inverso, um menino, e três meninas, respetivamente de seus nomes, Manuel Eça de Queirós, Maria das Dores Eça de Queirós, Matilde Maria de Castro de Eça de Queirós e Emília Maria de Castro Eça de Queirós. Esta ultima, Emília, teve ao que consta nove filhos, sendo que um deles, Afonso Maria Eça de Queirós Cabral, é quem atualmente preside à Fundação acima citada, depois da morte da primeira presidente, referida atrás, Maria da Graça Salema de Castro.

Manuel Eça de Queirós por sua vez teve seis filhos, Maria das Dores Eça de Queirós teve três filhos, e Matilde Maria de Castro de Eça de Queirós, dois filhos. Somados, contabilizamos vinte, os bisnetos do famoso escritor. Seria interessante avançar um pouco mais nos ramos genealógicos e aflorar quem são ou pelo menos, quantos são os trinetos e tetranetos de Eça, por conseguinte fica aqui o desafio, pois é certo que porventura alguns destes descendentes não se conhecem, e nunca terão trocado qualquer impressão sobre o seu ascendente, para uns, bisavô, para outros trisavô, e ainda para outros, tetravô.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Os descendentes de Eça

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Imagem por: sunshinecity

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios