Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Bricolage Jardim > Aprenda a regar as suas plantas

Aprenda a regar as suas plantas

Categoria: Bricolage Jardim
Visitas: 2
Comentários: 1

Regar as plantas, qualquer que seja a época do ano, é uma necessidade primordial. As características da água, a frequência e as horas a que se rega influenciam decisivamente o crescimento das plantas, a respectiva floração e a qualidade dos frutos (se for caso disso).

Regra geral, as plantas de interior devem ser regadas a partir de cima, isto é, utilizando um regador deposita-se água na superfície da terra onde a planta está enterrada. Deste modo, a terra ficará uniformemente húmida, uma vez que a força da gravidade se encarregará de empurrar a água para baixo.

A rega a partir de baixo é a ideal para plantas com caules congestionados e carnudos (por exemplo, as violetas), com propensão a apodrecer no centro se a humidade for excessiva. Deita-se, então, água no prato do vaso onde a planta está. As raízes deverão ficar bem embebidas, mas cerca de 20 minutos depois da rega é aconselhável escorrer o prato, a fim de que a planta não permaneça assente na água. Esta é também uma excelente forma de aplicar fertilizante líquido.

Há ainda plantas que crescem nas árvores e que, por esse motivo, ostentam raízes pouco desenvolvidas, auferindo a maior parte da água e dos nutrientes através das folhas ou das rosetas. Nestas circunstâncias, a rega deverá processar-se por pulverização das folhas ou pelo preenchimento da concha formada pela roseta das folhas. Quaisquer que sejam os tipos de plantas, elas não devem ser deixadas embebidas em água, nem regadas vezes sem conta, pois assim morrerão mais depressa.

No que se refere a plantas de jardim, as raízes das árvores e os arbustos adultos podem ser irrigados de maneira espaçada. As plantas jovens, por seu turno, precisam de ser regadas todos os dias, durante o Verão, de manhãzinha ou ao fim da tarde (para que o aproveitamento da água seja máximo, devido à menor evaporação desta nestes períodos) e as folhas não devem ser molhadas.

Relativamente às plantas com flores, a recomendação vai no sentido de as regar de manhã cedo, sem molhar as folhas, nomeadamente se houver exposição ao vento. Recorrer a regadores ou mangueiras debaixo de sol quente é absolutamente desaconselhado.

A melhor forma de regar a relva é com água da chuva. Nessa impossibilidade, preconiza-se colocar água corrente num recipiente de plástico e deixá-la ao sol, para que o astro-rei evapore o cloro com que é tratada. Se se tratar de relva de folhas largas, a irrigação deve ter lugar depois do pôr-do-sol e fazer-se por igual, a fim de que não se gerem manchas amarelas.

São pequenos truques que concorrem para o grande prazer da jardinagem!


Maria Bijóias

Título: Aprenda a regar as suas plantas

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 2

792 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Luene ZarcoLuene

    16-10-2014 às 23:31:05

    Ótimos truques que geram um grande efeito nas plantas. Gosto muito de regá-las porque é como se estivéssemos dando vida à elas. Mas, é preciso conhecer cada tipo de planta para que a rega seja na medida.

    ¬ Responder

Comentários - Aprenda a regar as suas plantas

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Receptores digitais

Ler próximo texto...

Tema: TV HIFI
Receptores digitais\"Rua
Os receptores digitais são instrumentos que têm a função de receber sinal por via de canais digitais.

De acordo com a sua função, estes canais poderão ser satélite ou por cabo. Actualmente, já existem bastantes serviços de televisão por cabo que funcionam apenas com estes receptores, uma vez que é através deles que se consegue ter acesso não só aos canais de serviço, mas também a pacotes codificados.

O serviço de recepção de canais por satélite é um sistema independente para o qual é necessário ter um disco receptor satélite de modo a poder ter canais digitais fora dos serviços prestados pelos operadores de televisão digital.

Este instrumento permite que os próprios ecrãs sem tecnologia digital passem a usufruir desta através destes receptores. No entanto, a melhor qualidade só é garantida com um ecrã já com esta tecnologia.

Os receptores digitais permitem também aceder a uma multiplicidade de serviços, desde que devidamente configurados. Por exemplo, com estes receptores, é possível aceder a menus específicos de pausa de emissão para depois ser continuada, de serviços on-demand ou acesso a portais específicos, entre outros.

Esta pequena caixinha permite ao seu utilizador usufruir da televisão a um novo nível, de modo a que possa ter todas as comodidades no conforto do lar. 

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Receptores digitais

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    04-06-2014 às 06:53:28

    Gostei dos receptores digitais. Bom texto abordando isso.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios