Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Viagens > Faça uma revisão ao seu automóvel antes de viajar

Faça uma revisão ao seu automóvel antes de viajar

Categoria: Viagens
Comentários: 2
Faça uma revisão ao seu automóvel antes de viajar

É muito cómodo e prático lançar mão do automóvel quando é preciso ir a algum lado, sobretudo quando as alternativas de transportes escasseiam, há cargas a levar ou o tempo não está convidativo. Contudo, se não se passar revista ao veículo, bem como a outros itens a ele associados, corre-se o risco de ser pior «a emenda que o soneto» e de arranjar problemas sérios.

Para se defender de situações de embaraço e desconforto, antes de qualquer viagem, mormente se for longa, o melhor é confirmar a presença e condições de todos os equipamentos de segurança: o macaco, o triângulo e a chave de rodas, a pressão do pneu suplente e a validade do extintor (se tiver).

O estado dos pneus, constituindo estes o contacto do carro com o chão, assume particular relevância. O grau de desgaste, o alinhamento e a calibragem (inclusive do de socorro) são factores de avaliação. Os pneus mais velhos devem ir à frente, uma vez que, em caso de derrapagem, as rodas traseiras podem revelar-se decisivas em fazer com que o automóvel saia ou não da estrada, pelo que convém que tenham capacidade de aderência. A falta de calibragem dos pneus não favorece o deslizamento do carro, desgasta os próprios pneus e faz consumir mais cerca de cinco por cento de combustível. Rodas desalinhadas desgastam os pneus mais de um lado, diminuindo a sua segurança, e incrementam o gasto de combustível em dois por cento. Para além da despesa extra, o Ambiente também se ressente…

Paralelamente, há que ter atenção a possíveis rachadelas nos vidros. A par das multas, vem a sujeição a outros dissabores. É, de igual modo, aconselhável mudar as escovas do pára-brisas que apresentem sinais de estar ressequidas (pois desta forma não cumprem a sua função, podendo comprometer a visibilidade) e encher o depósito da água do esguicho.

As luzes num automóvel são importantíssimas, para se ver e ser visto. É sempre útil conferir a funcionalidade de todas as lâmpadas e respectivo alinhamento (para não encandear os demais condutores).

A lubrificação e a refrigeração (nível do óleo do motor – cuja falta é susceptível de induzir danos irreparáveis -, da transmissão, da direcção e dos travões) devem constar do rol de preocupações. Os filtros do motor sujos diminuem o rendimento do mesmo e as velas em mau estado conduzem, eventualmente, a desperdícios de combustível na ordem dos 15 por cento! Sugere-se averiguar, com a vareta de controlo, o nível de óleo do motor a cada 500 quilómetros. Para melhor aferição, o carro deve estar em locais planos e com o motor frio.

É ainda recomendável controlar o nível de água do radiador, a fim de acautelar o aquecimento do motor, muito comum em viagem. A suspensão deve ser avaliada, pois se não estiver em ordem fará com que o carro perca estabilidade ao atingir altas velocidades.

É sempre bom munir-se (embora não seja, naturalmente, obrigatório) de uma lanterna, um guia das vias principais, com restaurantes, hotéis, postos de polícia, comboios, camionagem, etc., assim como de números de telefone a contactar numa emergência.

A documentação válida (do condutor e da viatura) e o seguro em dia não necessitam de justificações. O cartão de assistência 24 horas pode revelar-se, identicamente, útil.

O que não tem qualquer utilidade, nem benefício, é atafulhar o carro com coisas a mais. Além de estorvar o desempenho do motor, o excesso de bagagem pode comprometer a integridade dos ocupantes. Objectos pesados e soltos são passíveis de se soltar e provocar contusões, já para não falar do incremento do desgaste e até de acidentes! Tudo o que estiver na parte de trás do veículo, ante uma travagem brusca, pode projectar-se sobre a cabeça dos ocupantes, com consequências imprevisíveis. A parte superior do encosto de cabeça deve ficar à altura dos olhos do ocupante do banco, para ser protegido contra lesões na coluna cervical e no pescoço. O cinto de segurança não pode passar por cima do pescoço. E uma lotação acima da permitida para os diferentes tipos de veículos consubstancia um acto ilegal e perigoso para todos.

Ah! A parte de baixo do automóvel apenas deve ser limpa com água e sabão neutro, visto que produtos de outras naturezas originam ressequimento das borrachas, partindo-as.
As crianças têm, por lei e por bom senso, de ser transportadas em dispositivos apropriados e homologados, com o intuito de minimizar os efeitos de um hipotético embate e evitar o evitável.

O motorista, porventura a pessoa mais importante que segue na viatura, mas, sem dúvida, aquela sobre quem pesa a maior responsabilidade, necessita de descansar bem antes de encetar qualquer viagem, dado que o cansaço reduz os reflexos e eleva a probabilidade de desastres. Dormir seis a oito horas é o mínimo. Tomar bebidas alcoólicas ou medicamentos antes de viajar não é boa ideia. Optando por fazê-lo, é melhor passar o volante a outro(a) companheiro(a) encartado(a). Em acréscimo, a alimentação do dia da viagem deve ser leve, a fim de facilitar a digestão, afastando a sonolência, transtornos intestinais e outros possíveis. Já sabe: «quem vai para o mar, avia-se em terra!»



Maria Bijóias

Título: Faça uma revisão ao seu automóvel antes de viajar

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 0

632 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • SophiaSophia

    20-04-2014 às 17:46:46

    A Rua Direita aconselha a todos fazerem essa revisão como meio de segurança e proteção.

    ¬ Responder
  • paulopaulo

    19-10-2009 às 13:51:21

    Vou viajar no final de ano,e essas dicas foram de fundamentais importancias!Valeu!!

    ¬ Responder

Comentários - Faça uma revisão ao seu automóvel antes de viajar

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como fazer disfarces de Carnaval

Ler próximo texto...

Tema: Vestuário
Como fazer disfarces de Carnaval\"Rua
O ano começa e depressa chega uma data muito ansiada principalmente pelos mais jovens: o desejado Carnaval!

Esta é uma data que os pequenos adoram e deliram com as fantasias. O problema maior é a despesa que os disfarces representam e no ano seguinte já não usarão o mesmo disfarce ou, no caso dos mais pequenos, já não lhes serve.
O melhor nesta data é mesmo reciclar e aprender a fazer disfarces caseiros utilizando truques mais económicos e materiais reciclados para preparar as fantasias dos pequenitos!

Uma sugestão para os meninos é o traje de pirata que pode facilmente ser criado a partir de peças que tenha em casa. Procure uma camisa de tamanho grande e, de preferência, de cor branca com folhos. Se não tiver uma camisa com estas características facilmente encontrará um modelo destes no guarda-vestidos de alguma familiar, talvez da avó.

Precisará de um colete preto. Na falta do colete pode utilizar um casaco preto que esteja curto, rasgue as mangas pelas costuras dos ombros. As calças devem ser velhas e pretas para poderem ser cortadas na zona das pernas para envelhecer a peça. Coloque um lenço preto ou vermelho na cabeça do menino e, de seguida, com um elástico preto e um pouco de velcro tape um dos olhos.

Para as meninas não faltam ideias originais para fazer disfarces bonitos e especiais para este dia. Uma ideia original é a fantasia de Flinstone. É muito fácil e prática de fazer e fica um disfarce muito bonito. Comece por arranjar um pedaço de tecido branco. Coloque o tecido em volta do corpo como uma toalha de banho e depois amarre num dos braços fazendo uma alça. Depois corte as pontas em ziguezague mantendo um lado mais comprido que o outro. Amarre o cabelo da menina todo no cimo da cabeça, como se estivesse a fazer um rabo-de-cavalo mas alteie-o mais. Com o auxílio de um pente frise o cabelo, pegando nas pontas e passando o pente em sentido contrário até que fique todo despenteado. Numa loja de disfarces compre um osso de plástico e prenda na fita da criança.

Pegue nos materiais, puxe pela imaginação e ponha mãos ao trabalho!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Como fazer disfarces de Carnaval

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    09-06-2014 às 04:01:21

    Não em carnaval, mas em bailes de fantasia, sempre usei o TNT. Eles são ótimos para trabalhar o corte, para costurar e deixa bem bonito!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios