Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Telemóveis > Antenas de celular causam dúvidas

Antenas de celular causam dúvidas

Categoria: Telemóveis
Comentários: 2
Antenas de celular causam dúvidas

O telefone celular hoje em dia é uma tecnologia cada vez mais acessível.

É raro quem não tenha um aparelho, ou até mais de um.

O que vai variar são as marcas, os modelos, a tecnologia, os acessórios que acompanham cada um desses modelos, se são pré ou pós pagos, e a operadora.

A grande sensação é possuir aparelhos cada vez mais sofisticados, com acesso a internet, TV, câmeras fotográfica, filmadora, entre outros itens.

A pergunta que muitos se fazem é o quanto toda essa tecnologia não é prejudicial à saúde.

Há alguns anos deu inicio a uma pesquisa para se identificar possíveis riscos não só dos aparelhos, mas das antenas que fazem a transmissão de dados entre os aparelhos.

As empresas fabricantes quando questionadas não se pronunciam diretamente, mas afirmam estarem dentro das normas de segurança exigidas, já as operadoras que são responsáveis pela a instalação das antenas, também dizem que as antenas não produzem nenhum risco a saúde.

O que se questiona é se a longo prazo, os níveis de irradiação não afetará os usuários, causando algum tipo de doença.

Até o presente momento não há um consenso entre os especialistas, existe uma divisão de opiniões, um lado assegura que não existe riscos a saúde e que os níveis de irradiação eletromagnética são insuficientes para gerar danos ao organismo.

Já por outro lado uma corrente apóia que o uso prolongado do celular ou as bases (antenas) muito próximas ao contato humano podem causar doenças como catarata e glaucoma.

O que não se definiu ainda se há danos a longo prazo, ou seja, degeneração das células, gerando células cancerígenas, ou degeneração do cérebro.

Já no caso das antenas, os órgão controladores, pedem para que não sejam instaladas próximas a áreas residenciais, de população sensível, creches, escolas, asilos, ou em grandes aglomerações.

Enquanto não se tem uma definição sobre os reais riscos sobre as antenas e os aparelhos de telefone celular se causam riscos ou não, não é necessário jogar seu telefone fora ou mudar de casa, caso exista uma antena baseada próxima a você, é só ter algumas condutas evitativas, não fazer uso muito prolongado do celular, evitar que as crianças o façam também, usar nos momentos de maior necessidade e não ficar muito exposto a antena.

A prevenção é sempre válida, em toda e qualquer situação, previna-se e aproveite com mais tranqüilidade as vantagens do seu aparelho celular.


Sheila Leite

Título: Antenas de celular causam dúvidas

Autor: Sheila Leite (todos os textos)

Visitas: 0

651 

Imagem por: JoshuaDavisPhotography. COM

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Rafaela CoronelRafaela

    05-11-2014 às 10:50:22

    Essas antenas de celular sempre causam dúvidas e não sabemos ao certo para que servem...rsrsrs

    ¬ Responder
  • SophiaSophia

    03-06-2014 às 22:39:01

    Muito bom seu texto a respeito de antenas de celular. Bem, a meu ver não há problema algum no uso, mas devemos tomar cuidado mediante a algumas situações, como raios e etc.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Comentários - Antenas de celular causam dúvidas

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios