Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Viagens > Madeira – A ilha-jardim

Madeira – A ilha-jardim

Categoria: Viagens
Visitas: 6
Comentários: 1
Madeira – A ilha-jardim

Costuma dizer-se de Portugal que é um jardim à beira-mar plantado. Pois bem, se assim é, então a ilha da Madeira é um jardim dentro do mar plantado! De facto, a quantidade e a variedade das flores, a beleza das paisagens, a vegetação semitropical e a amenidade permanente do clima são alguns dos atractivos principais desta ilha.

O Funchal, a capital, apresenta um cenário pitoresco com as suas casas brancas espalhadas pelas colinas verdejantes, em torno de uma graciosa baía. A freguesia do Monte, uma das mais fustigadas pelo recente temporal e onde se pode chegar por teleférico, constitui um dos locais mais apaixonantes da Madeira, sendo detentora de uma exuberante vegetação e de vistas esplendorosas sobre a baía do Funchal. A igreja de Nossa Senhora do Monte, padroeira da ilha, o Jardim Tropical do Monte Palace e a famosa descida nos carros de cesto são ex-libris do Monte.

O monumento dedicado a Nossa Senhora da Paz, edificado em 1917 no sítio do Terreiro da Luta (na sequência do bombardeamento de submarinos alemães ao Funchal), é o maior de toda a ilha e dista cerca de dois quilómetros do Monte.

A freguesia do Curral das Freiras é outro local imperdível. O nome ascende ao ano de 1560 e deriva de ter servido de refúgio às freiras do convento de Santa Clara, no Funchal, que ali encontraram protecção dos corsários franceses luteranos. A sua localização num vale profundo oferece paisagens vertiginosas que não deixam ninguém indiferente.

O miradouro do Pico do Areeiro situa-se a 1818 metros de altura e permite uma vista única sobre os maciços no centro da ilha. Em Santana encontram-se casas primitivas de forma triangular e tecto coberto de colmo, mantendo a mais pura tradição. O Parque Temático da Madeira, ainda em Santana, proporciona conhecimentos da história, das tradições e da cultura do povo madeirense de maneira divertida e moderna, oferecendo uma vasta panóplia de atracções para miúdos e graúdos.

As grutas e o Centro de Vulcanismo de São Vicente são outra paragem obrigatória. Criadas pela Natureza há 890 mil anos, as grutas integram, provavelmente, a descoberta geológica mais valiosa da Madeira.

O miradouro «Véu da Noiva», situado na estrada que liga São Vicente a Porto Moniz, permite a observação de uma das mais emblemáticas quedas de água, que faz lembrar, precisamente, o véu de uma noiva. Uma vez em Porto Moniz, o ponto mais noroeste da ilha, há que visitar as piscinas naturais, formadas a partir de rochas vulcânicas, e o inovador Centro de Ciência Viva, de interesse científico e cultural.

O Porto Santo fica localizado a quarenta quilómetros da ilha da Madeira e ostenta nove quilómetros de praia de areia fina e um mar calmo, morno, límpido e de um azul incomparável. O Porto Santo é tido como uma estância balnear de relevo, estando indicada para a cura de várias doenças do foro ortopédico, reumático e fisiátrico. Chega-se à ilha dourada por via aérea (15 minutos do Funchal) ou marítima (duas horas de barco). Afinal, neste caso, a insularidade não é, de todo, sinónimo de isolamento…


Maria Bijóias

Título: Madeira – A ilha-jardim

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 6

627 

Imagem por: anybookers

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • SophiaSophia

    14-06-2014 às 05:58:00

    Muito bom saber mais da Madeira - a ilha jardim.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Comentários - Madeira – A ilha-jardim

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O meu instrumento musical avariou!

Ler próximo texto...

Tema: Instrumentos Musicais
O meu instrumento musical avariou!\"Rua
É inevitável que, mais cedo ou mais tarde, um instrumento musical precise de reparação.

Mesmo que conheçamos bem o nosso instrumento e o consigamos arranjar, na maioria das vezes é necessário um técnico para o fazer com a melhor das qualidades.

Eventualmente, nem será necessário existir um problema com o instrumento, poderá ser apenas uma questão de manutenção. 

No caso de uma guitarra, por exemplo, qualquer instrumentista é perfeitamente capaz de substituir uma corda partida e tirar da guitarra o mesmo som que ela tinha.

No entanto, existem reparações, seja uma amolgadela no tampo ou uma tarraxa arrancada, que convêm ser feitas por técnicos especializados.

Por norma, as próprias casas que vendem instrumentos musicais efectuam essas reparações ou são capazes de aconselhar técnicos para as fazer.

Mediante o instrumento musical em questão, a reparação ou manutenção poderá ser mais cara. É sempre mais fácil arranjar um técnico que repare um piano do que um que arranje oboés.

Apesar de ser normal cuidar do nosso instrumento musical regularmente, os percalços acontecem todos os dias. Para os contornar, há sempre alguém que nos poderá aconselhar melhor do que nós próprios.

Apesar de poder sair mais caro, temos também a certeza de que o nosso instrumento foi arranjado por especialistas no assunto.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:O meu instrumento musical avariou!

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: anybookers

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • luiz fabiano 18-02-2012 às 15:48:28

    boa tarde amigos preciso de um cabo flex da lcd da camera g70 se aulguem tiver mande um email obrigado

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios