Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Fotografia > Fotografe à noite

Fotografe à noite

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Fotografia
Visitas: 2
Comentários: 1
Fotografe à noite

As fotografias tiradas à noite têm um encanto próprio, mas, para saírem bem, há que ter em atenção determinados pormenores e não prescindir de alguns procedimentos básicos. Na verdade, o nosso olho ajusta-se melhor às variações de luz do que a máquina fotográfica, daí que nem sempre é percetível a insuficiência de iluminação dos ambientes. No entanto, e como «o material tem sempre razão», a máquina não se deixa iludir e devolve fotos tremidas, escuras e de fraca categoria.

As melhores fotografias noturnas são as capturadas ao pôr do sol e ao amanhecer. Normalmente, e embora o sol desponte e desça no horizonte todos os dias, conseguem-se cenários únicos, fantásticos, capazes de transportar o observador para dimensões de infinito.

Para tirar boas fotografias à noite é preciso, antes de mais, uma máquina fotográfica de qualidade; caso contrário, e por muito que se esprema a pobre, ela não terá capacidade de corresponder às expectativas, e a deceção revela-se uma inevitabilidade. Depois, há que apoiar a máquina, a fim de que não figure no registo fotográfico a tremura do fotógrafo, ocasionada, inclusivamente, pelos movimentos respiratórios. Esta dica é válida para a noite e para locais fechados, onde a luminosidade é escassa. Fazer-se acompanhar de um tripé ou de um mini tripé é útil para se ter uma base para a máquina. Mesmo sem este utensílio, pode servir uma mesa, um balcão ou outra superfície, desde que se evitem os balanços, por pequenos que sejam, da câmara.

Ainda que as pessoas da foto se mexam, o apoio da máquina fará com que o ambiente permaneça imóvel. Nalguns contextos, até é possível que fique interessante notar-se a animação dos sujeitos captados (conferindo, por exemplo, um carácter de maior realismo), mas ver uma parede que aparenta estar em mudanças ou na iminência de ruir já não é tão agradável…

Por outro lado, é de evitar o zoom. Efetivamente, em atmosferas ensolaradas, não existe qualquer problema, mas em ambiências escuras o zoom incrementa as probabilidades de obter fotografias tremidas. Este risco diminui quando se usa o tal apoio.

O fundo das fotografias, sobretudo se forem tiradas em casa, assume especial relevância. Ao fotografar objetos claros, convém que o fundo seja escuro e vice-versa.

De salientar que os retratos noturnos com um primeiro plano, nomeadamente com o contraste anteriormente descrito (árvores, estátuas, …), revestem-se de grande atratividade. Atenção à seleção do ângulo da cena, que deve ser criteriosa, e ao tempo de exposição (bem estudado). Quanto maior for este tempo, mais luz entrará e, por conseguinte, mais clara ficará a imagem. Se se verificar que está demasiado clara, basta reduzir a duração da exposição.

Para captar pessoas a grande proximidade, rostos, etc., opta-se pelo modo automático, com flash e, preferentemente, com o redutor de olhos vermelhos.

As máquinas fotográficas digitais têm a grande vantagem de permitir a realização de inúmeros testes até se atingir o ideal da foto sem gastos adicionais. Portanto, não há razão para não experimentar esta arte fascinante!


Maria Bijóias

Título: Fotografe à noite

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 2

669 

Imagem por: jesus_leon

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • SophiaSophia

    05-05-2014 às 04:09:30

    É linda as fotos ao amanhecer e entardecer. Realmente, elas ficam genuinamente perfeitas. Mas, para que fiquem boas à noite é importante considerar algumas técnicas mesmo. Adorei as dicas!

    ¬ Responder

Comentários - Fotografe à noite

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: jesus_leon

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios