Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Eventos > Um evento de sucesso

Um evento de sucesso

Categoria: Eventos
Um evento de sucesso

A organização de eventos é uma profissão que tem apresentado uma adesão crescente, sobretudo em tempos marcados pelo desemprego, em que as pessoas sentem necessidade de buscar opções de ocupação e sustento fora das áreas convencionais. Alguns dirão que não custa nada e que parece quase brincadeira de crianças; quem já passou por essa experiência, contudo, sabe que não se trata de uma tarefa básica nem fácil. Independentemente do género de acontecimento, é preciso garantir imensos elementos para que tudo corra o melhor possível. Até pequenos eventos, como um jantar, uma reunião ou uma conferência, exigem grande atenção aos detalhes.

Existem regras básicas que devem ser observadas se o propósito apontar para a perfeição. Logo à partida, há que estar consciente da inexistência de eventos simples, ainda que a pretensão do cliente subentenda algo modesto e informal. Depois, é fundamental definir o objectivo da ocasião, do qual depende inteiramente a estratégia; a celebração do aniversário de uma empresa pouco ou nada terá a ver com o lançamento de um novo produto… Analisar o perfil dos participantes deve ser outra das preocupações, e afigura-se indispensável para que se cumpram as expectativas dos destinatários. Averiguar o número de participantes, a sua origem (internos ou externos), a média de idades, áreas de interesse, entre outros factores compõe as diligências deste passo. Seguidamente, determina-se o tipo de evento, com base na própria imaginação: do tradicional ao radical, passando pelo humor, a música ou as caricaturas, de acordo com o budget disponível. É essencial estar de posse do montante do plafon concedido para se analisarem propostas e soluções. Ainda assim, a criatividade e o empenho podem sanar algumas lacunas financeiras.

A escolha do local implica a pesquisa de ofertas e a solicitação de orçamentos e referências e a verificação da disponibilidade para a data e o programa pretendidos. É sensato prever pausas para coffee-break e/ou refeições. Convém que o local seja acessível e, no caso de nem toda a gente dispor de meios próprios, providenciar transporte colectivo. Se a duração do evento justificar alojamento, é elementar proceder à recolha de informação acerca da oferta hoteleira e de eventuais descontos para grupos.

A comunicação do evento, através de e-mail, SMS, posters afixados nas vitrinas ou outro meio, deve referir esclarecimentos basilares, nomeadamente no que concerne ao objectivo do evento, data, hora, local, actividades previstas, duração, vestimenta recomendada, se for pertinente, crocky do espaço e contacto para confirmação. O planeamento atempado, descontracção no dia e toda a dedicação da equipa organizadora contribuirão para o êxito supremo dessa empreitada!

Maria Bijóias

Título: Um evento de sucesso

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 0

603 

Comentários - Um evento de sucesso

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os 10 melhores queijos holandeses

Ler próximo texto...

Tema: Alimentação
Os 10 melhores queijos holandeses\"Rua
Os holandeses são conhecidos como “cabeças de queijo”. A partir daí, podemos notar e concluir que não são apenas amantes de queijo, mas também grandes produtores.
O queijo está presente na Holanda há milhares de anos, desde os tempos de Júlio César, que ficou encantado com os queijos que encontrou no local. Desde então, os queijos holandeses dividem espaço com as flores como símbolo da cultura da Holanda, gerando a maior parte do combustível econômico do país.

Os holandeses fabricam 650 milhões de quilos de queijo por ano, exportando dois terços desse volume para outros países. São os maiores exportadores de queijo do mundo.
Além disso, cada cidadão da Holanda come por ano, em média, 15 quilos de queijo.

Conheça os 10 melhores tipos de queijos holandeses:

1- Queijo Gouda
O queijo recebe o nome da cidade onde é produzido e é responsável por dois terços de toda a produção de queijos da Holanda. É o mais famoso e copiado no mundo.
Trata-se de um queijo macio e cremoso, em formato circular, com os famosos furinhos no meio. Pode-se encontrar variações no tempero, como especiarias e ervas finas. Possui um nível elevado de gordura de 48%, mas que garante o sabor único, úmido e macio do queijo. É considerado um dos melhores queijos do mundo.

2- Queijo Edam
É facilmente reconhecido por possuir no seu interior a coloração amarelo claro e camadas vermelhas ou alaranjadas nas partes mais externas. Possui um sabor picante e é mais seco se comparado com o tipo Gouda. Por esses motivos, possui menos gordura, 40%.

3- Queijo Leiden
Possui menor teor de gordura em comparação com os anteriores por se tratar de leite coado na fabricação do queijo. É mais firme e robusto, com consistência mais rígida. Pode conter especiarias em seu interior. Possui maturação mais prolongada e é prensado, o que o torna mais firme. Além de conter pimenta cominho na preparação da sua massa, dando um sabor mais do que especial ao queijo.

4- Queijo Maasdammer
Queijo com sabor de nozes fabricado na cidade de Maasdam. Também possui os famosos buracos no seu interior e um sabor peculiar e distinto. Possui estrutura firme, consistente, devido a sua cura precoce, de aproximadamente quatro semanas.

5- Queijo Cablanca
Esse queijo de cabra é classificado de duas maneiras: um tipo é fresco e mole, mais suave e cremoso; o outro é semiduro e curado, semelhante ao aspecto dos queijos gouda.
Os primeiros possuem sabor agradável e leve, por serem mais frescos. Enquanto os segundos possuem sabor mais forte e cítrico.

6- Queijo Boerenkaas

Queijo feito essencialmente de forma artesanal, o que o torna um queijo único e exclusivo, além de mais caro que os demais. Pelo menos metade do leite utilizado na fabricação desse queijo deve ser originário de vacas que são criadas na própria fazenda produtora. Além disso, o restante do leite utilizado não pode ser proveniente de mais do que duas fazendas diferentes e próximas ao local original de produção do queijo.

7- Queijo Defumado
Esse tipo de queijo é um pouco diferente dos demais. É fabricado e praticamente finalizado, após isso, é derretido e novamente prensado em formato de embutidos. É geralmente vendido por fatia, em formato de linguiça.

8- Queijo de cravo da Frísia
É um queijo preparado de leite desnatado na região da Frísia.
Além do cominho, leva na fabricação da sua massa pitadas de cravo. Isso garante a esse queijo um sabor forte, seco e rústico. Sua consistência é firme.



9- Queijo Parrano
É um queijo de vaca que possui um sabor que combina com doces aromas.
É um queijo feito nos moldes dos queijos italianos, parecido com a textura do parmesão. Por isso mesmo, é bastante usado na gastronomia italiana.

10 – Queijo Graskaas

Esse queijo é especial pois é feito a partir do primeiro leite produzido pelas vacas após retornarem da pastagem, depois de passarem o inverno trancadas nos celeiros.

Pesquisar mais textos:

Filipe Mixa

Título:Os 10 melhores queijos holandeses

Autor:Filipe Mixa(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios