Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Música > O que é o Fado?

O que é o Fado?

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Música
Visitas: 4
O que é o Fado?

Para muitos o Fado é apenas um género musical restrito a uma faixa etária e a um grupo fechado e triste. Mas para mim o fado é muito mais do que isso. Além de música é melodia, é letra, é escrita e é sentimento. Confesso que em pequena não gostava muito. E também sei por quê. Porque não percebia nada do assunto. Mas com o tempo fui-me interessando por esta arte tão diferante das outras artes. É das artes mais completas que já conheci. As guitarras, os fadistas, os escritores poéticos. E o público é imenso, agora que o Fado é património da humanidade.

A primeira vez que ouvi fado ainda era criança. O meu pai gostava de ouvir a Amália rodrigues e eu ficava muito atenta a ouvir. Mesmo que estivesse com vontade de fazer birra como é típico das crianças esta melodia acalmava-me e eu sorria contente. Cheguei até a adormeçer tão tranquíla! E mesmo que digam que o fado é um género triste, eu não concordo. O Fado é sentimento, é emoção. Faz parte da minha história como alfacinha da qual não abdico. Uma das coisas que me faz gostar de fado são as letras. Porque para existirem teve de existir um escritor, um poeta. Pois os fados são cantados em verso. E eu amo poesia.

Neste momento, escrevo ao som da rádio amália para me inspirar. Apesar de no começo ouvir a Amália Rodrigues também gosto de ouvir outros fadístas tais como. Carlos do carmo, mariza, entre outros.

Claro que gosto de outros géneros musicais. Não gosto apenas de fado. Mas o fado dá-me outro tipo de aconchego agradavel que não acontece quando ouço outras músicas.

Mas apesar de o Fado ser considerado Património da Humanidade ainda existe muita gente com preconceitos. Claro que gostos não se discutem mas é impossível gostar de fado se não formos ao fundo da questão. Para gostar de fado é preciso entender por que é que este existe. Por que é que se canta há tantos anos. Por que motivos é o fado imagem de marca do nosso país. Só depois de perceber isso é que se pode começar a gostar. Aliás, quem não percebe de arte e nem tãopouco a aprecia, é lógico que não vai gostar de fado pois, o fado faz parte da nossa cultura. O fado é a nossa identidade enquanto cidadãos portugueses.

Uma sugestão: não gosta de fado? Porque? Olhe para dentro de si e encontre as respostas. Não encontra? Então talvez seja melhor experimentar espreitar uma casa de fados. Pode ser que assim, mude de ideia acerca do fado.


Jovita Capitão

Título: O que é o Fado?

Autor: Jovita Capitão (todos os textos)

Visitas: 4

636 

Comentários - O que é o Fado?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

A arte de trabalhar a madeira

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Serviços Construção
A arte de trabalhar a madeira\"Rua
A carpintaria constitui, digamos assim, a arte de trabalhar a madeira. É claro que, de acordo com o produto final, se percebe bem que uns carpinteiros são mais artistas do que outros…

Às vezes nem se trata tanto dos pormenores, mas mesmo de desvirtuar o que era a ideia inicial e constava da encomenda. Mal comparado, quase se assemelha à situação daquela aspirante a costureira que pretendia fazer uma camisola para o marido e, no fim, saíram umas calças!

Na construção civil, a madeira é utilizada para diversos fins, temporários ou definitivos. Na forma vitalícia (esperam os clientes!) incluem-se estruturas de cobertura, esquadrias (portas e janelas), forros, pisos e edifícios pré-fabricados.

Quase todos os tipos de madeira podem ser empregues na fabricação de móveis, mas alguns são preferidos pela sua beleza, durabilidade e utilidade. É conveniente conhecer as características básicas de todas as madeiras, como a solidez, a textura e a côr.

Ser capaz de identificar o género de madeira usado na mobília lá de casa pode ajudar a determinar o seu real valor. Imagine-se a possibilidade de uma cómoda velha, que estava prestes a engrossar o entulho para a recolha de lixo, ter sido feita com o que hoje se considera uma madeira rara.

É praticamente equivalente a um bilhete premiado do Euromilhões, dado que se possui uma autêntica relíquia! Nestes casos, a carpintaria entra na área do restauro e da recuperação. Afinal, nem tudo o que é velho se deita fora…

Por outro lado, as madeiras com textura mais fraca são frequentemente manchadas para ganhar personalidade. Aqui há que remover completamente o acabamento para se confirmar a verdadeira natureza da madeira.

É assim também com muita gente: tirando a capa, mostram-se autenticamente. Mas destes, nem um artificie com “bicho-carpinteiro” consegue fazer nada…!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:A arte de trabalhar a madeira

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    23-09-2014 às 13:23:35

    Uma excelente técnica que penso ser muito bonito e sofisticado. A arte de trabalhar madeira está sempre em desenvolvimento e crescimento.

    ¬ Responder
  • Rua DireitaRua Direita

    01-06-2014 às 05:18:46

    É ótimo o trabalho com a madeira. Pode-se perceber grandes obras que se faz com ela. Realmente, é uma verdadeira arte!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios