Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Música > Violino de Stradivarius

Violino de Stradivarius

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Música
Comentários: 2
Violino de Stradivarius

O nome é conhecido e o som inconvundível. Os violinos de Stradivarius são mundialmente conhecidos e qualquer produção ou réplica, por muito boa que seja a sua construção ou feitura, não consegue igualar a melodia corrida e chorosa de um Stradivarius.

Mas de onde vem a história deste violino são valioso e importante?

O violino foi inventado no século XVI por um Italiano de nome Gasparo de Saló nos finais do século XVI.

Durante muitos anos, os violinos estiveram inalteraveis, tendo sido a primeira alteração na expessura das cordas. Mas não se julgue que não existiam instrumentos identicos anteriormente. O violino é um descendente de um instrumento que emitia som identico (mas não tão único), de nome vielle, bastante utilizado nos antepassados.

E quem foi o criador do violino de Stradivarius?

Nascido em Cremona, Itália em 1648, Antonius Giacomo Stradivarius foi um lutheiro bastante importante. Como luthiero, a sua função era construir e restaurar instrumentos de corda. Muitas das técnicas utilizadas na construção de instrumentos de corda, estão até hoje por desvendar, daí muitas vezes ser dito que nenhum violino toca como um Stradivarius.

Antonius Stradivarius faleceu na sua cidade Natal (Cremona) e ainda hoje é recordado como o maior artesão de violinos de todo o mundo.

Existem várias teorias sobre os segredos do som incomparável dos violinos de Stradivarius. Diz-se que a imponencia sonoro do violino se deve antes de mais à dureza da madeira utilizada na sua construção. Quer pelo verniz utilizado que dizem continha cinzas vulcanicas, quer pela própria madeira, que julga-se fossem de navios naufragados (o mergulho constante durante alguns anos da madeira na água salgada, endurece-a). Nenhuma destas teorias está até hoje comprovada, sendo a mais aceitável, o facto de na Europa do século XVII os invernos serem rigorozos e consequentemente, a madeira das árvores ser mais rija.

Stradivarius criou também outros instrumentos de corda, como o violoncelo, contra-baixo, violões e harpas, mas foi no violino que a sua arte se destacou.

O violino tem 4 cordas, e deste fantástico instrumento obtem-se um timbre agudo e brilhante quando as cerdas de uma arco de madeira friccionam sobre as cordas.

Em cada estojo de violino, são guardados os vários apetrechos. Não só o violino, a resina (para as cordas), o arco, a almofada e uma flanela para limpeza do violino.

Stradivarius alterou ligeiramente o design destas bonitas peças de música, dando-lhes um estilo próprio e intemporal. Impossibilitado de criar mais elegancia ao violino, adoptou medidas que ampliassem o som de uma forma inimaginavel.

Não só para os amantes de música clássica, o violino pode ser ouvido em vários estilos de música (country, jazz, rock e música folclórica), o violino faz o gosto e encanta quem o ouve. Na realidade, para se gostar de um violino, basta gostar de música.



Carla Horta

Título: Violino de Stradivarius

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 0

773 

Imagem por: LiebeDich.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoIpop

    27-11-2010 às 03:33:48

    @Sênia Você deveria chorar menos e estudar mais...

    ¬ Responder
  • SêniaSênia

    28-11-2009 às 21:18:41

    Chorei,tudo o q se refere ao violino,desde uma sinopse como essa ou até mesmo escutar Paganninni eu choro,fazem 10 meses q estou tentando aprender,aliás aprender até q é fácil,agora talento eu não tenho.Mas independente de talento ou não,eu AMO O SOM DO VIOLINO E AS EMOÇÕES Q ELE PROVOCA.

    ¬ Responder

Comentários - Violino de Stradivarius

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Receptores digitais

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: TV HIFI
Receptores digitais\"Rua
Os receptores digitais são instrumentos que têm a função de receber sinal por via de canais digitais.

De acordo com a sua função, estes canais poderão ser satélite ou por cabo. Actualmente, já existem bastantes serviços de televisão por cabo que funcionam apenas com estes receptores, uma vez que é através deles que se consegue ter acesso não só aos canais de serviço, mas também a pacotes codificados.

O serviço de recepção de canais por satélite é um sistema independente para o qual é necessário ter um disco receptor satélite de modo a poder ter canais digitais fora dos serviços prestados pelos operadores de televisão digital.

Este instrumento permite que os próprios ecrãs sem tecnologia digital passem a usufruir desta através destes receptores. No entanto, a melhor qualidade só é garantida com um ecrã já com esta tecnologia.

Os receptores digitais permitem também aceder a uma multiplicidade de serviços, desde que devidamente configurados. Por exemplo, com estes receptores, é possível aceder a menus específicos de pausa de emissão para depois ser continuada, de serviços on-demand ou acesso a portais específicos, entre outros.

Esta pequena caixinha permite ao seu utilizador usufruir da televisão a um novo nível, de modo a que possa ter todas as comodidades no conforto do lar. 

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Receptores digitais

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: LiebeDich.

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    04-06-2014 às 06:53:28

    Gostei dos receptores digitais. Bom texto abordando isso.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios