Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Música > Os Albuns Mais Vendidos de Sempre

Os Albuns Mais Vendidos de Sempre

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Música
Visitas: 2
Comentários: 2
Os Albuns Mais Vendidos de Sempre

Pode não gostar de determinado estilo de música e a sua banda preferida ser uma de estilo bastante alternativo que ninguém conhece. Pode também ser daquelas pessoas que ouvem de tudo e não têm um género definido, ou será daqueles que gostam mesmo de uma banda, segue-a para todo o lado e limita-se somente ao que eles tocam? Gostos não se discutem e cada um ouve o som que bem entender.

Bandas de Rock, Grunge, Pop, música Ligeira, Transe, Hip-Hop, Pimba, Forró… Cada um ouve o que quer e no que diz respeito à música todos somos livres de ouvir o que bem entendemos.

Se o assunto, ao contrário do que cada um ouve for o que mais se ouve por aí, então o assunto é outro. O que se ouve no mundo está provado através das listas de álbuns mais vendidos em todo o mundo. Vejamos então quem são estes verdadeiros campeões de vendas.

1º Lugar – Cabe a Michael Jackson com álbum Thriller quando corria o ano de 1982. Vendeu 108 milhões de discos batendo todos os recordes de vendas até aos dias de hoje.

2º Lugar – Em 1980 AC/DC faziam história com o álbum Back in Black. Venderam 42 milhões de discos.

3º Lugar – Eagles brilhavam com Their Greatest Hits lançado em 1976 com 41 milhões de discos vendidos.

4º Lugar – Bee Gees e Pink Floyd equiparam-se em 4º lugar. Os primeiros com o álbum “Saturday Night Fever e Pink Floyd com The Dark Side os the Moon em 1973. Ambas as bandas chegarm aos 40 milhões de discos vendidos.

5º Lugar – O único Meat Loaf com Bat Out of Hell vendeu 37 milhões no ano de 1977.

6º Lugar – Com grandes êxitos, The Beatles venderam em 1967 cerca de 32 milhões de cópias com o álbum Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band. Também neste lugar encontramos com o mesmo numero de álbuns vendidos, Led Zepplin com Led Zepplin IV em 1971 e a banda sonora do filme Dirty Dancing em 1987.

7º Lugar – Com 31 milhões de discos está Celine Dion que estreou Let’s Talk About Love em 1997.

8º Lugar – Com The Beatles e Bee Gees (imparáveis também com o mesmo numero de álbuns vendidos), Dire Straits lançavam Brothers in Arms em 1985 e vendiam 30 milhões de cópias.

9º Lugar – Michael Jackson espanta novamente com Bad em 1997 com 29 milhões de álbuns.

10º Lugar – Os muito experientes Bon Jovi com o fantástico álbum Slippery when wer em 1986 com 28 milhões de discos vendidos.

Se estes 10 lhe parecem pouco num leque tão alargado de bandas, saiba que muitos se seguem. Encontrará na lista dos que se seguem, bandas como Queen, Whitney Houston, Santa, Britney Spears, Madonna, Metallica, George Michael, Mariah Carey, Leonel Richie, Tina Turner e naturalmente U2.


Carla Horta

Título: Os Albuns Mais Vendidos de Sempre

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 2

638 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • SophiaSophia

    13-05-2014 às 20:14:15

    Muitos deles não me apetece, mas é o que a maioria gosta e curte. Eles nunca ficam por baixo.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoSofia Nunes

    13-09-2012 às 16:42:52

    Sou daquelas pessoas que refere no início do seu artigo. Não é que goste de bandas que ninguém conheça (Talking Heads e os Sparks são as minhas brandas favoritas e são relativamente bem conhecidos, especialmente a primeira), mas gosto de bandas que vão alterando e alternando estilos. No entanto, não posso dizer que não gosto de algumas músicas dos álbuns que apresenta como os mais vendidos, ainda que para o meu gosto sejam algo mainstreem.

    ¬ Responder

Comentários - Os Albuns Mais Vendidos de Sempre

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Informática
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?\"Rua
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Bom, Não é de hoje que tecnologia vem surpreendendo a todos nós com grandes revoluções e os custos que diminuem cada vez mais.
Hoje em dia é comum ver crianças com smarthphones com tecnologia que a 10 anos atrás nem o celular mais moderno e caro do mercado tinha.
Com isso surgiram sugiram vários profetas da tecnologia e visionários, tentando prever qual será o próximo passo.

E os filmes retratam bem esse tema e usam essa formula que atrai a curiosidade das pessoas.
Exemplos:

Minority report - A nova lei de 2002 (Imagem)

Transcendence de 2014

Em Transcendence um tema mais conspiratório, onde um ser humano transcende a uma consciência artificial e assim se torna imortal e com infinita capacidade de aprendizagem.
Vale a pena ver tanto um quanto o outro filme. Algumas tecnologias de Minority Report, como utilizar computadores com as mãos (caso do kinect do Xbox 360 e One) e carros dirigidos automaticamente, já parecem bem mais próximo do que as tecnologias vistas em Transcendence, pois o foco principal do mesmo ainda é um tema que a humanidade engatinha, que é o cérebro humano, a máquina mais complexa conhecida até o momento.

Eu particularmente, acredito que em alguns anos teremos realmente, carros pilotados automaticamente, devido ao investimento de gigantes como o Google e o Baidu nessa tecnologia.

Também acho que o inicio da colonização de Marte, vai trazer grandes conquistas para humanidade, porém grandes desafios, desafios esses que vão nos obrigar a evoluir rapidamente nossa tecnologia e nossa forma de encarar a exploração espacial, não como um gasto, mas sim como um investimento necessário a toda humanidade e a perpetuação da sua existência.

A única salvação verdadeira para humanidade e para o planeta terra, é que seja possível o ser humano habitar outros planetas, seja localizando planetas parecidos com a terra ou mudando planetas sem condições para a vida em planetas habitáveis e isso só será possível com gente morando nesses planetas, como será o caso do Marte. O ser humano com a sua engenhosidade, aprendeu a mudar o ambiente a sua volta e assim deixou de ser nômade e da mesma forma teremos que aprender a mudar os mundos, sistemas, galáxias e o universo a nossa volta.

Espero que tenham gostado do meu primeiro texto.
Obrigado à todos!
Até a Próxima!


Pesquisar mais textos:

Érico da Silva Kaercher

Título:Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Autor:Érico da Kaercher(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios