Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Decoração > Como Fazer Tapetes de Tirela

Como Fazer Tapetes de Tirela

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Decoração
Visitas: 44
Comentários: 7
Como Fazer Tapetes de Tirela

Quando aluga ou compra uma casa é inevitável fazer várias alterações para que ela fique ao seu gosto. Além do mais, este tipo de obras causam sempre um grande transtorno e gasto. Depois de concluída esta fase das obras, ainda faltam muitos outros pormenores que fazem muita diferença para o seu conforto e comodidade.

A decoração é um fator essencial que não pode ser deixado de parte de maneira nenhuma! Os tapetes dão um ar acolhedor à sua casa deixando-a mais quente no inverno. Pode fazê-los você mesmo em sua casa!




Para começar precisa de uma tela de bordado, que encontrará facilmente numa casa de tecidos ou em estabelecimentos de artesanato. De seguida, deverá comprar os novelos de tirela que mais apreciar para combinar com a sua decoração. Pode optar por fazer vários padrões ao seu gosto ou desenhos no meio do tapete dando-lhe uma aparência mais sofisticada. Se pretender fazer algum desenho, uma borboleta por exemplo, desenhe com um marcador a borboleta na tela de bordado e marque os locais a preencher com as diferentes cores. Desta forma, quando começar a preencher o tapete com a tirela não se enganará.

Corte a tirela do tamanho que gostar mais para produzir o efeito que deseja. Se cortar pedaços maiores, o tapete ficará com um caimento mais solto e bonito. Se cortar mais curto, o tapete ficará mais levantado e não cairá. Se cortar com 10 ou 15 cm produzirá o caimento ideal!

Depois é só dobrar a tirela em duas partes iguais enfiar as duas pontas no orifício e passar as mesmas pela alça formada pela dobra da tirela em dois. Desta maneira dará um nó que prenderá a tirela à tela. É importante que faça as marcações na tela para qie depois consiga preencher com a cor de tirela correta nas partes que pretende. Agora é só continuar a fazer a mesma coisa até ao tapete estar ao seu gosto e a tela preenchida.

Quando ganhar alguma experiência nesta atividade pode fazer colchas,cobertores, mantas, cortinados, etc. Use a sua imaginação, pratique, divirta-se e decore o seu lar ao seu gosto de forma original.

Boa decoração!


Rua Direita

Título: Como Fazer Tapetes de Tirela

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 44

789 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 7 )    recentes

  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãomaria dos reis

    05-08-2016 às 17:57:59

    desejo fazer tapetes de tirela

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãocristina mendonça

    06-10-2014 às 06:58:15

    ola eu já faço tapetes de tirela a em minha casa os tapetes são todos assim. o que eu precisava mesmo era conseguir vender porque estou desempregada, e uma vez que tenho essa habilidade ia me ajudar muito.

    ¬ Responder
  • Carina Anjo

    02-11-2014 às 18:38:20

    Para vender artigos publicite na internet. há muita gente que gosta deste tipo de tapete e não tem tempo ou não sabe fazer!

    ¬ Responder
  • SophiaSophia

    26-04-2014 às 21:39:07

    Adoro artesanatos manuais, eles ficam excelentes em qualquer ambiente e trabalha também a nossa mente dando-nos relaxamento. Não conhecia esses tapetes de tirela, mas já achei o máximo.

    ¬ Responder
  • Wallace RandalWallace Randal

    09-10-2012 às 13:13:07

    Olá Carina Anjo, tudo bem? Muito interessante e bem escrito seu texto! Espero que continue a escrever, Rua Direita só tem a ganhar com tantas pessoas promovendo o conhecimento de forma clara, direta, e correta. Este pequeno tutorial de como fazer tapetes de tirela ficou super legal! Mas não sou muito fã deles não. Acredito que demanda um tempo de produção que eu não tenho, então prefiro comprar um tapete novo. Até mais, continue escrevendo!

    ¬ Responder
  • Carla HortaCarla Horta

    08-10-2012 às 21:57:30

    Lembro-me quando era miúda, na escola e na disciplina de Trabalhos Manuais, foi-nos ensinado uma técnica de fazer tapetes idênticos a estes tapetes de Tirela. Em Portugal chama-se Esmirna e em vez de serem compostos por pedaços de tecidos, usávamos pedaços de lã. A técnica era com uma agulha de cabo de madeira e era bastante fácil de usar sendo o resultado idêntico ao que a autora nos apresenta.

    ¬ Responder
  • André BelacorçaAndré Belacorça

    08-10-2012 às 19:29:59

    eu pessoalmente não sei fazer, e talvez é melhor nem tentar, eheh.. mas conheço que os faça, e sinceramente existem pessoas com um jeito tremendo para a coisa, e fazem tapetes de tirela mesmo bonitos, de encher o olho e de fazer inveja, muito bonitos, para exposição ou mesmo decoração, em quartos de miúdos por exemplo, ficam extremamente bem a condizer com vários objectos.

    ¬ Responder

Comentários - Como Fazer Tapetes de Tirela

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os descendentes de Eça

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Literatura
Os descendentes de Eça\"Rua
Recentemente, por via da comunicação social, soubemos da entrega do prémio Leya, a um trineto de Eça de Queirós. Julgo que bastou essa noticia, para que todos ficássemos curiosos sobre os seus descendentes…esse mistério, como o Mistério da Estrada de Sintra, começou a adensar-se entre quem se interessa por estas coisas da literatura e da genealogia…então aqui deixo algumas notas que poderão ser importantes para quiçá, um dia, um qualquer jornalista, ou editor, se lembre, de conseguir reunir todos os seus descendentes vivos e se tire uma fotografia de família.

José Maria Eça de Queirós, escritor pródigo da nossa nação, contraiu matrimónio em 1886, com Emília de Castro Pamplona Resende, condessa de Resende, deixando à data de sua morte, em Paris, quatro filhos como seus descendentes e herdeiros diretos; foram eles António Eça de Queirós, Maria Eça de Queirós, Alberto Eça de Queirós e José Maria Eça de Queirós; portanto três meninos e uma menina.
Através do site Geneall.net, foi possível perceber as linhas genealógicas que se seguiram aos seus filhos. No entanto, nem todos os nomes dos seus bisnetos e trinetos estão aí presentes, com certeza por motivos de ordem pessoal, de resguardo da privacidade, motivos que não podemos questionar. Porém, é possível, pelo menos determinar a existência desses membros da família queirosiana.

De antemão sabemos que não houve descendência por parte de dois dos seus filhos, António Eça de Queirós e de Alberto Eça de Queirós.
Maria Eça de Queirós teve dois filhos, uma menina e um menino, porém a menina morreu muito nova, ficando apenas o menino, de seu nome Manuel Pedro Benedito de Castro, que mais tarde casou com Maria da Graça Salema de Castro, a mulher que se tornou a primeira diretora da Fundação Eça de Queirós, na casa de Tormes, pertença da família da esposa de Eça de Queirós. Como Manuel Pedro Benedito de Castro não teve filhos, sabemos que por este ramo, terminou a descendência do escritor.

Convém, entretanto, acrescentar aqui uma curiosidade. Depois do regresso a Portugal da viúva de Eça, ela e os filhos, foram residir para a casa da Granja, pertencente à família de Sophia de Mello Breyner. Inicialmente como esta casa costumava ser arrendada pela família de Sophia, Emília de Castro, arrendou-a, vindo a compra-la uns anos depois. Portanto, é aqui nesta casa que ela cria os seus filhos, e é onde, José Maria Eça de Queirós, um dos seus filhos, permanece após a sua morte, tendo criado aqui os seus filhos e netos, e tendo aqui também falecido.

Podemos então seguramente afirmar que a sua grande linha de descendência parte do seu filho, com o mesmo nome, José Maria Eça de Queirós, que teve também ele, atente-se à curiosidade, quatro filhos, neste caso, ao inverso, um menino, e três meninas, respetivamente de seus nomes, Manuel Eça de Queirós, Maria das Dores Eça de Queirós, Matilde Maria de Castro de Eça de Queirós e Emília Maria de Castro Eça de Queirós. Esta ultima, Emília, teve ao que consta nove filhos, sendo que um deles, Afonso Maria Eça de Queirós Cabral, é quem atualmente preside à Fundação acima citada, depois da morte da primeira presidente, referida atrás, Maria da Graça Salema de Castro.

Manuel Eça de Queirós por sua vez teve seis filhos, Maria das Dores Eça de Queirós teve três filhos, e Matilde Maria de Castro de Eça de Queirós, dois filhos. Somados, contabilizamos vinte, os bisnetos do famoso escritor. Seria interessante avançar um pouco mais nos ramos genealógicos e aflorar quem são ou pelo menos, quantos são os trinetos e tetranetos de Eça, por conseguinte fica aqui o desafio, pois é certo que porventura alguns destes descendentes não se conhecem, e nunca terão trocado qualquer impressão sobre o seu ascendente, para uns, bisavô, para outros trisavô, e ainda para outros, tetravô.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Os descendentes de Eça

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios