Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Telemóveis > Samsung Galaxy S4: Armazenamento pode ser feito para um MicroSD

Samsung Galaxy S4: Armazenamento pode ser feito para um MicroSD

Categoria: Telemóveis
Comentários: 2
Samsung Galaxy S4: Armazenamento pode ser feito para um MicroSD

Aqueles que adquiriram o Samsung Galaxy S4 devem ter gostado por serem capazes de instalar aplicativos e fazer transferências para um cartão micro SD. O aparelho Galaxy S4 pode acomodar o armazenamento externo de até 64GB.

Vamos aqui neste texto dar uma olhada nos tipos de usuários que se beneficiarão mais ao serem capazes de transferir aplicativos para um micro SD em seus celulares Samsung Galaxy S4.

Os jogadores
Os jogos móveis é uma indústria que está em rápido crescimento dispondo de muitos jogos. Até porque, os jogos em computadores ou consoles, muitas vezes, ocupam uma quantidade considerável de espaço. Os jogadores, em particular, queixavam-se da instalação de certos jogos, pois consumiam rapidamente muita memória e que danificava sua ROM após a instalação de apenas alguns jogos. Esses usuários, provavelmente, encontraram a solução simples e perfeita de transferência para o micro SD.

Usuários de aplicativos pesados
Similar aos jogos, muitos aplicativos podem ser compostos de arquivos grandes que rapidamente ocupam o espaço ROM. Por isso, os usuários que gostam de baixar todos os aplicativos mais recentes podem, em breve, fazer esse armazenamento interno. Uma das principais razões que o Android decidiu oferecer um dispositivo para transferência ao MicroSD era porque, muitas vezes, algumas aplicações não funcionavam adequadamente. No entanto, os usuários do Galaxy S4 terão agora a opção de manter os aplicativos mais adequados para o armazenamento interno em seus aparelhos do Samsung Galaxy S4 e contar com a transferência de apps para um armazenamento externo no micro SD.

Usuários que gostam de fazer backup de seus dispositivos
Muitos usuários preferem ter aplicativos instalados em seus cartões micro SD para protegerem seus dados em caso do seu hardware não mais funcionar. Com o Galaxy S4 os usuários podem alternar facilmente seu cartão micro SD em outro dispositivo. Isso tira o aborrecimento de ter que baixar novamente e reinstalar aplicativos e mídia um por um, o que é comum acontecer com a transferência do Google Play a partir de um dispositivo para outro.

Usuários com muita música e vídeo em seus dispositivos
Enquanto que a atualização do Samsung Galaxy S4 só especifica que os aplicativos podem ser instalados e transferidos para um micro SD, aqueles que têm um monte de mídia nos dispositivos também devem se beneficiar da nova capacidade. Além de apps, nada era baixado da loja Reprodução Google, tais como música e vídeo, eles não eram transferidos para uma Micro SD. Isso permanece ainda pelo Google Play nas faixas de mídia; no entanto, como os usuários agora podem instalar e mover apps, não há mais espaço interno disponível para música e filme para baixar na loja do Google Play. Além disso, os usuários também têm a opção de colocar faixas não baixados da loja Reprodução Google em seus cartões micro SD.


Vicente Silva

Título: Samsung Galaxy S4: Armazenamento pode ser feito para um MicroSD

Autor: Vicente Silva (todos os textos)

Visitas: 0

591 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Luene ZarcoLuene

    03-11-2014 às 02:41:52

    Desde quando lançaram esse micro SD no Galaxy tudo ficou melhor e maias ordenado. Assim, podemos liberar espaço no celular. Muito bom isso!

    ¬ Responder
  • SophiaSophia

    02-06-2014 às 17:10:29

    Muito bom! Assim, podemos arquivar fotos, vídeos, documentos, enfim, ele é bem útil para também não deixar o samsung galaxy S4 pesado!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Comentários - Samsung Galaxy S4: Armazenamento pode ser feito para um MicroSD

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Pulp Fiction: 20 anos depois

Ler próximo texto...

Tema: Arte
Pulp Fiction: 20 anos depois\"Rua
Faz hoje 20 anos que estreou um dos mais importantes ícones cinematográficos americanos.

Pulp Fiction é um marco do cinema, que atirou para a ribalta Quentin Tarantino e as suas ideias controversas (ainda poucos tinham visto o brilhante “Cães Danados”).

Repleto de referências ao cinema dos anos 70 e com uma escolha de casting excepcional, Pulp Fiction conquistou o público com um discurso incisivo (os monólogos bíblicos de Samuel L. Jackson são um exemplo disso), uma violência propositadamente mordaz e uma não linearidade na sucessão dos acontecimentos, tudo isto, associado a um ritmo alucinante.

As três narrativas principais entrelaçadas de dois assassinos, um pugilista e um casal, valeram-lhe a nomeação para sete Óscares da Academia, acabando por vencer na categoria de Melhor Argumento Original, ganhando também o Globo de Ouro para Melhor Argumento e a Palma D'Ouro do Festival de Cannes para Melhor Filme.

O elenco era composto por nomes como John Travolta, Samuel L. Jackson, Bruce Willis, Uma Thurman e (porque há um português em cada canto do mundo) Maria de Medeiros.

Para muitos a sua banda sonora continua a constar na lista das melhores de sempre, e na memória cinéfila, ficam eternamente, os passos de dança de Uma Thurman e Travolta.

As personagens pareciam ser feitas à medida de cada actor.
Para John Travolta, até então conhecido pelos musicais “Grease” e “Febre de Sábado à Noite”, dar vida a Vincent Vega foi como um renascer na sua carreira.

Uma Thurman começou por recusar o papel de Mia Wallace, mas Tarantino soube ser persuasivo e leu-lhe o guião ao telefone até ela o aceitar.

Começava ali uma parceria profissional (como é habitual de Tarantino) que voltaria ao topo do sucesso com “Kill Bill”, quase 10 anos depois.

Com um humor negro afiadíssimo, Tarantino provou em 1994 que veio para revolucionar o cinema independente americano e nasceu aí uma inspirada carreira de sucesso, que ainda hoje é politicamente incorrecta, contradizendo-se da restante indústria.

Pulp Fiction é uma obra genial. Uma obra crua e simultaneamente refrescante, que sobreviveu ao tempo e se tornou um clássico.
Pulp Fiction foi uma lição de cinema!

Curiosidade Cinéfila:
pulp fiction ou revista pulp são nomes dados a revistas feitas com papel de baixa qualidade a partir do início de 1900. Essas revistas geralmente eram dedicadas às histórias de fantasia e ficção científica e o termo “pulp fiction” foi usado para descrever histórias de qualidade menor ou absurdas.

Pesquisar mais textos:

Carla Correia

Título:Pulp Fiction: 20 anos depois

Autor:Carla Correia(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios