Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Máquinas > Trabalhe como uma máquina

Trabalhe como uma máquina

Categoria: Máquinas
Visitas: 2
Trabalhe como uma máquina

Não se consegue, na actualidade, conceber um dia-a-dia sem o recurso permanente a máquinas, sejam elas de que tipo forem. O próprio ritmo impresso aos afazeres, a sua cadência e, por vezes, urgência, impõem algo bastante mais sofisticado, rápido e eficaz do que a força e o trabalho de braços.
Embora criadas e fabricadas pelo Homem, as máquinas suplantam em muito a sua capacidade produtiva e, enquanto não avariam, podem mesmo sublimar ou evitar erros humanos decorrentes da falta de atenção, do cansaço exacerbado, de distracções pontuais e até de inaptidões intrínsecas.

Naturalmente que onde haja sistemas altamente mecanizados, a mão-de-obra requerida é substancialmente menor, o que pode constituir um problema social. A existência de mais aparelhos significa, em inúmeros casos, a redução dos trabalhadores contratados, ou até o acréscimo dos despedidos. Vendo pelo lado do patrão, as máquinas representam um enorme investimento inicial, mas são a garantia de uma produção redobrada, constante, uniformizada, para além de não entrarem de férias, não reclamarem aumento de salário, não se unirem em protesto, não fazerem greves nem tirarem licenças de maternidade para cuidar dos filhos. Também não consta que vão para os meios de comunicação social falar mal da entidade patronal.
Paralelamente, não há que preocupar-se em fazer-lhes descontos para a segurança social, pagar-lhes o 13.º mês, subsídio de Natal, etc.… Não são invejosas nem passam a vida a morder no parceiro (a não ser que se trate de um instrumento de corte, bem visto! E, ainda assim, trincará somente a matéria-prima que legitimamente lhe colocarem à frente.).

O manuseamento de máquinas exige a observação de alguma formação e de normas de segurança, mais ou menos apertadas, dependendo do tipo de engenho e dos materiais em causa, sendo que, em qualquer circunstância, «cuidados e caldos de galinha nunca fizeram dano a ninguém». Por exemplo, pode ser necessário o uso de vestimenta apropriada ou de protecções para os olhos e os ouvidos, no sentido de prevenir eventuais acidentes e /ou consequências para o futuro, resultantes da exposição a determinadas substâncias ou ao ruído. A verificar-se um imprevisto desta natureza, o trabalhador seria, indubitavelmente, o mais lesado, mas as sequelas atingiriam o seu núcleo familiar e o empregador seria, com certeza, chamado a responsabilidades, ou, no mínimo, julgado em praça pública.

Num tempo em que muitos se queixam que outros tantos não querem um trabalho mas um emprego, continuam a existir honrosas excepções à regra. Por “amor à camisola”, despique com algum colega, orgulho, ou simples gosto do fazer pelo fazer, há pessoas que trabalham tanto e tão bem que angariam dos que neles reparam elogios do género: «És uma máquina!»...

Maria Bijóias

Título: Trabalhe como uma máquina

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 2

602 

Comentários - Trabalhe como uma máquina

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O Mito da Entrevista de Emprego

Ler próximo texto...

Tema: Empresariais
O Mito da Entrevista de Emprego\"Rua
Aguardando há meses pela oportunidade de um novo emprego e após ser aprovado em várias etapas do processo de seleção eis que surge um empecilho: a entrevista de emprego.

Diversas dúvidas passam pela cabeça do candidato como o que vestir, como sentar-se, qual o tom de voz adequado, o que o entrevistador espera como resposta e como impressioná-lo provando ser a pessoa certa para a vaga a ser ocupada.

A verdade é que não há regra que garanta o sucesso em uma entrevista, porém, algumas atitudes e cuidados precisam ser tomados. Abaixo seguem 10 dicas que auxiliarão o candidato enfrentar essa fase do processo de seletivo de forma mais segura, não importando a área ou cargo pretendido.

1. Seja pontual. A pontualidade é uma forma de demonstrar respeito, consideração e compromisso com a empresa, porém, ser pontual não significa ser precipitado, chegando com muito tempo de antecedência. Para isso programe-se: quanto tempo você levará para chegar até o local combinado para a entrevista? E se houver algum tipo de atraso? Programe-se para que os prazos possam ser cumpridos. Se o atraso for inevitável entre em contato com a empresa e explique o motivo para o mesmo solicitando a possibilidade de remarcar o compromisso.

2. Vista-se de maneira condizente ao cargo que irá ocupar. Mesmo parecendo ser uma superficialidade, a forma como o candidato se veste pode influenciar a decisão do entrevistador, portanto, causar uma boa impressão é essencial. Para isso pesquise o perfil da empresa, se possível observe a forma como os funcionários se vestem e use na entrevista algo um pouco mais formal do que usaria todos os dias para ir ao trabalho.

3. Zele por uma boa aparência. Como descrito acima causar uma boa impressão é essencial, dessa forma, a higiene pessoal é indispensável. Vale ressaltar que perfumes e maquiagem exagerados são pontos negativos em uma entrevista.

4. Tenha em mente suas principais realizações profissionais e as evidencie. Quais os principais desafios que essas lhe trouxeram e o que aprendeu em cada uma delas. Se é seu primeiro emprego vale ressaltar suas experiências escolares e acadêmicas como trabalhos em grupos, projetos realizados, programas de estágio e trainee.

5. Tenha atitudes positivas. Um método de entrevista consiste em perguntas aparentemente absurdas que não possuem, necessariamente, respostas prontas. O que ele deseja na verdade é avaliar seu raciocínio lógico, portanto, seja criativo, argumente e crie estratégias para sair dessa saia justa.

6. Seja genuíno e autentico. Mesmo estando sob pressão seja você na entrevista. Não minta nem use máscaras. O recrutador provavelmente perceberá que você não está sendo sincero.

7. Tenha argumentos. “Por que você quer trabalhar aqui?” ou “Quais serão suas contribuições para essa empresa?” são perguntas básicas em uma entrevista de empregos. Portanto, tenha bons argumentos para esses questionamentos.

8. Mostre-se interessado. Faça perguntas plausíveis ao entrevistador.

9. Seja gentil e educado a todo o momento. Muitas empresas costumam analisar o candidato no momento em que esse inicia o processo seletivo.

10. Mostre-se confiante. Se você fará a entrevista de emprego é porque já passou por outras fases do processo seletivo, ou seja, tem muitos pontos a seu favor. Acredite no seu potencial .

Outros textos do autor:
O Mito da Entrevista de Emprego

Pesquisar mais textos:

Mabelly Venson

Título:O Mito da Entrevista de Emprego

Autor:Mabelly Venson(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios