Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Máquinas > A Força Das Máquinas

A Força Das Máquinas

Categoria: Máquinas
Visitas: 22
A Força Das Máquinas

A inteligência e a criatividade humanas são peritas em encontrar meios para colmatar uma necessidade, facilitar o desempenho de tarefas e para gerar desafios a elas próprias.

A criação de engenhos e máquinas enquadra-se nessa categoria. Ambos vão onde os braços não chegam e percorrem as distâncias que as pernas humanas não alcançam. Têm a capacidade de suportar pesos e dimensões de objectos que a morfologia e capacidade do corpo não suportam. Elas são um prolongamento do homem, encarnando os feitos do Homem-Elástico, nos anos 80.

O uso das máquinas tem também uma outra faceta: a de influenciar o desenvolvimento do ser humano, através dos estímulos sensitivos que provoca e, por consequência, das respectivas zonas cerebrais que estimula.

A natureza de uma máquina depende do objectivo do seu autor ou do seu utilizador. É o uso que o homem faz dela que determina o facto delas serem construtivas e uma base de apoio para a melhoria da qualidade de vida ou perversas e potenciadoras da destruição e violência.

Veja-se o caso de máquinas educativas ou de estímuos direccionados que facilitam a evolução de alguns deficientes motores ou de outro nível, como por exemplo ao nível da aprendizagem. Se o manuseamento, que engloba exercícios, tempo de exposição e público-alvo, for incorrecto os resultados, em vez de benéficos, podem ser catastróficos.

Do mesmo modo que a máquina nasce do homem e o (trans)forma, ela também marca a época em que aparece. Tendo em conta os instrumentos e materiais usados, bem como as invenções que lhes deram origem, podemos construir o retrato histórico da Humanidade.

Nesse contexto, a máquina assinala a nossa identidade e o nosso trajecto enquanto espécie. Reflecte a forma de organização social, mediante as necessidades que vem preencher ou o tipo de tarefas para as quais foi criada, revela as mentalidades predominantes, através do uso que se faz delas e pelas características do seu utilizador e aponta a direcção que o mundo está a tomar, medindo as consequências actuais do seu uso maioritário e a tendência das invenções.

Tal como a natureza da máquina é determinada pelo tipo de uso, objectivos e respectivas consequências (que afectam não só o utilizador como a comunidade, pois como “animais sociais”, a sobrevivência resulta de interacções em cadeia), também o seu futuro e o da Humanidade dependerá da natureza dos olhos que o vislumbram.



Carla Santos

Título: A Força Das Máquinas

Autor: Carla Santos (todos os textos)

Visitas: 22

791 

Comentários - A Força Das Máquinas

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Ler próximo texto...

Tema: Informática
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?\"Rua
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Bom, Não é de hoje que tecnologia vem surpreendendo a todos nós com grandes revoluções e os custos que diminuem cada vez mais.
Hoje em dia é comum ver crianças com smarthphones com tecnologia que a 10 anos atrás nem o celular mais moderno e caro do mercado tinha.
Com isso surgiram sugiram vários profetas da tecnologia e visionários, tentando prever qual será o próximo passo.

E os filmes retratam bem esse tema e usam essa formula que atrai a curiosidade das pessoas.
Exemplos:

Minority report - A nova lei de 2002 (Imagem)

Transcendence de 2014

Em Transcendence um tema mais conspiratório, onde um ser humano transcende a uma consciência artificial e assim se torna imortal e com infinita capacidade de aprendizagem.
Vale a pena ver tanto um quanto o outro filme. Algumas tecnologias de Minority Report, como utilizar computadores com as mãos (caso do kinect do Xbox 360 e One) e carros dirigidos automaticamente, já parecem bem mais próximo do que as tecnologias vistas em Transcendence, pois o foco principal do mesmo ainda é um tema que a humanidade engatinha, que é o cérebro humano, a máquina mais complexa conhecida até o momento.

Eu particularmente, acredito que em alguns anos teremos realmente, carros pilotados automaticamente, devido ao investimento de gigantes como o Google e o Baidu nessa tecnologia.

Também acho que o inicio da colonização de Marte, vai trazer grandes conquistas para humanidade, porém grandes desafios, desafios esses que vão nos obrigar a evoluir rapidamente nossa tecnologia e nossa forma de encarar a exploração espacial, não como um gasto, mas sim como um investimento necessário a toda humanidade e a perpetuação da sua existência.

A única salvação verdadeira para humanidade e para o planeta terra, é que seja possível o ser humano habitar outros planetas, seja localizando planetas parecidos com a terra ou mudando planetas sem condições para a vida em planetas habitáveis e isso só será possível com gente morando nesses planetas, como será o caso do Marte. O ser humano com a sua engenhosidade, aprendeu a mudar o ambiente a sua volta e assim deixou de ser nômade e da mesma forma teremos que aprender a mudar os mundos, sistemas, galáxias e o universo a nossa volta.

Espero que tenham gostado do meu primeiro texto.
Obrigado à todos!
Até a Próxima!


Pesquisar mais textos:

Érico da Silva Kaercher

Título:Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Autor:Érico da Kaercher(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios