Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Electrodomésticos > Como escolher um Aspirador?

Como escolher um Aspirador?

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Electrodomésticos
Visitas: 2
Comentários: 1
Como escolher um Aspirador?

Por uma questão lógica, os aspiradores são aparelhos mais saudáveis que uma vassoura. O pó fica retido e não se espalha pelo ar causando tantas alergias de que se ouvem falar.
Mas com a grande variedade de aparelhos que encontramos nos dias de hoje, a escolha pode ser difícil. Escolher entre preços e marcas pode ser um erro, pois com estes dois critérios a escolha é limitada e pode ser muito errada.
Mas afinal, como escolher um aspirador que seja útil?

Existem alguns fatores a ter em conta dentro de todas as funcionalidades do aparelho.
Antes de mais veja o espaço que tem para guardar o aspirador. A sua dispensa é grande? Pode comprar um daqueles aparelhos que até lavam janelas, ou pelo contrário tem de optar por um aspirador pequeno porque o espaço é pequeno?

Existem no mercado aparelhos pequenos bastantes competentes. Leves e fáceis de manusear com rodas multidirecionais são os ideais. Verifique na loja se existem aspiradores cujos acessórios encaixam no próprio aspirador. Na hora de arrumar estes aspiradores são de ouro para quem tem pouco espaço.

A faixa de borracha em volta evita que se danifique não só o aparelho mas também os móveis. Escolha um modelo que tenha sistema de aviso de que o saco ou o depósito está cheio. Assim evita entupimentos desnecessários e aquecimentos do motor que podem levar a danos no aparelho.

O botão que regula a potência também é de ter em conta para aspirar pequenos tapetes.
Não se deixe enganar com a publicidade que diz que se acabam de vez as reações alérgicas. O máximo que acontece são a existência de filtros que impedem que retêm pequenas partículas de pó e que impedem a libertação para o ar. No entanto, isto não pode ser considerado o fim das alergias.

Alguns aparelhos, por muito bons que sejam mostram dificuldade na aspiração de cantos, rodapés, tapetes e fendas. Tente testar na loja antes de comprar.
Quanto ao saco ou depósito (no caso de ser um aspirador sem saco e com reservatório), tente mantê-los sempre limpos para uma maior eficiência.
Sacos e reservatórios cheios baixam a eficácia e pior, podem causar aquecimento excessivo no aspirador e estraga-lo.

Importante é seguir as indicações do fabricante, pois em caso de má utilização, a garantia não lhe vai servir para nada.


Carla Horta

Título: Como escolher um Aspirador?

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 2

667 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • SophiaSophia

    28-04-2014 às 05:40:49

    É muito bom quando se tem um aspirador em casa, pois facilita na limpeza. São mais ágeis e eficientes. Sabendo dessas dicas de como escolher um aspirador fica bem mais fácil.

    ¬ Responder

Comentários - Como escolher um Aspirador?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

A arte de trabalhar a madeira

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Serviços Construção
A arte de trabalhar a madeira\"Rua
A carpintaria constitui, digamos assim, a arte de trabalhar a madeira. É claro que, de acordo com o produto final, se percebe bem que uns carpinteiros são mais artistas do que outros…

Às vezes nem se trata tanto dos pormenores, mas mesmo de desvirtuar o que era a ideia inicial e constava da encomenda. Mal comparado, quase se assemelha à situação daquela aspirante a costureira que pretendia fazer uma camisola para o marido e, no fim, saíram umas calças!

Na construção civil, a madeira é utilizada para diversos fins, temporários ou definitivos. Na forma vitalícia (esperam os clientes!) incluem-se estruturas de cobertura, esquadrias (portas e janelas), forros, pisos e edifícios pré-fabricados.

Quase todos os tipos de madeira podem ser empregues na fabricação de móveis, mas alguns são preferidos pela sua beleza, durabilidade e utilidade. É conveniente conhecer as características básicas de todas as madeiras, como a solidez, a textura e a côr.

Ser capaz de identificar o género de madeira usado na mobília lá de casa pode ajudar a determinar o seu real valor. Imagine-se a possibilidade de uma cómoda velha, que estava prestes a engrossar o entulho para a recolha de lixo, ter sido feita com o que hoje se considera uma madeira rara.

É praticamente equivalente a um bilhete premiado do Euromilhões, dado que se possui uma autêntica relíquia! Nestes casos, a carpintaria entra na área do restauro e da recuperação. Afinal, nem tudo o que é velho se deita fora…

Por outro lado, as madeiras com textura mais fraca são frequentemente manchadas para ganhar personalidade. Aqui há que remover completamente o acabamento para se confirmar a verdadeira natureza da madeira.

É assim também com muita gente: tirando a capa, mostram-se autenticamente. Mas destes, nem um artificie com “bicho-carpinteiro” consegue fazer nada…!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:A arte de trabalhar a madeira

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    23-09-2014 às 13:23:35

    Uma excelente técnica que penso ser muito bonito e sofisticado. A arte de trabalhar madeira está sempre em desenvolvimento e crescimento.

    ¬ Responder
  • Rua DireitaRua Direita

    01-06-2014 às 05:18:46

    É ótimo o trabalho com a madeira. Pode-se perceber grandes obras que se faz com ela. Realmente, é uma verdadeira arte!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios