Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Beleza > Manicura francesa

Manicura francesa

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Beleza
Comentários: 3
Manicura francesa

Manicura fracesa é um método de pintar as pontas das unhas de branco, método esse que tornou-se bastante conhecido em todo o mundo. Em alguns lugares, esse método é conhecido também como francesinha e é variado na forma de aplicação.

No Brasil por exemplo, vê-se algumas mulheres com as unhas pintadas em tons vibrantes e usando manicura francesa.

A forma mais tradicional é, pintar as unhas com cores claras com base de tom rosa suave, ou bege deixando a ponta da unha para ser pintada de branco. Essa maneira de pintar as unhas, dá um toque sútil de charme e elegância.

Fazer as unhas, é um termo empregado para o tratamento e limpeza das unhas que vai além da estética, é também uma questão de saúde. É possível detetar doenças pulmonares, cardiovasculares, doenças de pele e renais analisando as unhas, esse auxilío é apenas visual, o médico solicitará os devidos exames para fazer um diagnóstico.

No que diz respeito a doenças nas unhas, uma das mais conhecidas é a micose, para trata-la, não fique em casa fazendo experimentos com remédios caseiros, procure seu médico, digo isso porque micose é uma doença que dá nas unhas e que dependendo do grau da evolução, a unha pode cair e não para por aí, a micose é transmitida para as outras unhas saudáveis.

Uma vez que o assunto aqui é manicura francesa, não poderia deixar de abordar um pouco essas quetões de saúde pois, uma unha estéticamente perfeita e bem cuidada é fundamental.

As unhas são produzidas por uma proteína chamada queratina, as substâncias que ajudam o corpo a produzir a queratina vem das plantas, por isso uma alimentação saudável também tem papel importante para as unhas, fortalece o cescimento, evitando que fiquem fracas e quebradiças .

Para o cuidado e a manutenção das unhas, começe com um alicate removedor de cutículas, procure não remover as cutículas muito fundo, isso pode causar pequenas lesões que deixam o local dolorido podendo até inflamar. Antes de remover as cutículas, ponha as mãos em um pouco de água morna para facilitar a remoção, use também uma espátula para empurrar a parte seca das cutículas que ficam em cima das unhas. Lixe e apare as unhas no tamanho que desejar, pronto; agora pinte e por último faça uma barra com esmalte claro, pode ser perolado, na ponta das unhas e terá sua manicura francesa, lembrando que; manicura francesa se aplica, tanto nas mãos como nos pés.


Sílvia Baptista

Título: Manicura francesa

Autor: Sílvia Baptista (todos os textos)

Visitas: 0

666 

Imagem por: Pink Sherbet Photography

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • Luene ZarcoLuene

    28-06-2014 às 19:24:35

    A manicure francesa nunca sai de moda, principalmente, entre as noivas. Acho muito meigo e elegante.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoDaniela Vicente

    11-09-2012 às 20:20:54

    penso que a manicura francesa já não está muito na moda. lembro-me de alguns anos atrás ver muitas mulheres arranjadas deste modo. hoje em dia penso que a manicura simples, ao natural, é a opção preferida. eu, pessoalmente, gosto da manicura muito simples, mas brilhante. que mostre umas mãos cuidadas. gostei imenso do seu artigo. mostra que escreve com paixão e eu gosto de ler um artigo cheio de dedicação.

    ¬ Responder
  • valdilene Borges Machadovaldilene Borges Machado

    06-04-2012 às 04:44:58

    gostaria muito de receber informações sobre a profissão manicura,pois vou falar sobre a profissao na minha SIPAT,sou estudante do curso de Tecnico em Segurança do Trabalho.

    ¬ Responder

Comentários - Manicura francesa

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Pulp Fiction: 20 anos depois

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Arte
Pulp Fiction: 20 anos depois\"Rua
Faz hoje 20 anos que estreou um dos mais importantes ícones cinematográficos americanos.

Pulp Fiction é um marco do cinema, que atirou para a ribalta Quentin Tarantino e as suas ideias controversas (ainda poucos tinham visto o brilhante “Cães Danados”).

Repleto de referências ao cinema dos anos 70 e com uma escolha de casting excepcional, Pulp Fiction conquistou o público com um discurso incisivo (os monólogos bíblicos de Samuel L. Jackson são um exemplo disso), uma violência propositadamente mordaz e uma não linearidade na sucessão dos acontecimentos, tudo isto, associado a um ritmo alucinante.

As três narrativas principais entrelaçadas de dois assassinos, um pugilista e um casal, valeram-lhe a nomeação para sete Óscares da Academia, acabando por vencer na categoria de Melhor Argumento Original, ganhando também o Globo de Ouro para Melhor Argumento e a Palma D'Ouro do Festival de Cannes para Melhor Filme.

O elenco era composto por nomes como John Travolta, Samuel L. Jackson, Bruce Willis, Uma Thurman e (porque há um português em cada canto do mundo) Maria de Medeiros.

Para muitos a sua banda sonora continua a constar na lista das melhores de sempre, e na memória cinéfila, ficam eternamente, os passos de dança de Uma Thurman e Travolta.

As personagens pareciam ser feitas à medida de cada actor.
Para John Travolta, até então conhecido pelos musicais “Grease” e “Febre de Sábado à Noite”, dar vida a Vincent Vega foi como um renascer na sua carreira.

Uma Thurman começou por recusar o papel de Mia Wallace, mas Tarantino soube ser persuasivo e leu-lhe o guião ao telefone até ela o aceitar.

Começava ali uma parceria profissional (como é habitual de Tarantino) que voltaria ao topo do sucesso com “Kill Bill”, quase 10 anos depois.

Com um humor negro afiadíssimo, Tarantino provou em 1994 que veio para revolucionar o cinema independente americano e nasceu aí uma inspirada carreira de sucesso, que ainda hoje é politicamente incorrecta, contradizendo-se da restante indústria.

Pulp Fiction é uma obra genial. Uma obra crua e simultaneamente refrescante, que sobreviveu ao tempo e se tornou um clássico.
Pulp Fiction foi uma lição de cinema!

Curiosidade Cinéfila:
pulp fiction ou revista pulp são nomes dados a revistas feitas com papel de baixa qualidade a partir do início de 1900. Essas revistas geralmente eram dedicadas às histórias de fantasia e ficção científica e o termo “pulp fiction” foi usado para descrever histórias de qualidade menor ou absurdas.

Pesquisar mais textos:

Carla Correia

Título:Pulp Fiction: 20 anos depois

Autor:Carla Correia(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios