Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Alimentação > Como escolher o bacalhau?

Como escolher o bacalhau?

Categoria: Alimentação
Visitas: 66
Comentários: 8
Como escolher o bacalhau?

Faz parte dos pratos mais tradicionais Portugueses e só em Portugal existem mais de 30 receitas com este peixe encontrado em águas frias. O Bacalhau!

Para quem tem a ideia de que o melhor bacalhau é o da Noruega, desengane-se. O bacalhau da Noruega vem em segundo lugar, mesmo ao lado do bacalhau da Islândia e em terceiro lugar está o da Rússia. De qualquer forma, consideramos o bacalhau Português, e acredite, muitos são os que pensam desta forma.

Presente na ceia de Natal de milhares de casas portuguesas é muitas vezes enviado de uma maneira ou de outra para Portugueses espalhados em todo o mundo. Emigrantes que ao comer um Bacalhau cozido com todos, voltam emocionalmente às suas origens.

Bacalhau à Brás, à Zé do Pipo, à Minhota, Assado com batata a murro ou até mesmo os pastelinhos de bacalhau são apenas alguns pratos que por este país se come e nos faz deliciar com tais manjares.

Mas se existem variadíssimas espécies de bacalhau e dezenas de receitas para executar, como devemos escolher o bacalhau na altura de o comprar? Seco, demolhado, inteiro, às lascas, enfim, um não mais acabar de formas diferentes de o comprar que nos podem deixar confusos e sem saber muito bem o que escolher.

Ora aqui vai uma ajuda. O bacalhau deve ser sempre comprado inteiro (pede depois para o cortar) e muito bem seco. A melhor forma de verificar se o bacalhau está bem seco é tentar dobrar a cauda. Quanto menos esta dobrar, melhor. Significa que está bem seco e isso é o que mais interessa. Depois, procure o que tem menos fendas, rachas e manchas. Uma cor uniforme amarelada é o ideal. Significa que o sal está bem entranhado e o bacalhau bem seco.

Dependendo do tipo de posta que gosta ou da receita que quer executar, vai ter de verificar como quer as postas cortadas e qual o peso ideal do bacalhau inteiro quando o comprar.

Se gosta de postas altas, o melhor é comprar um bacalhau graúdo ou crescido, cujo peso varia entre 1.5kg e os 3kg. Se quer fazer uma receita com bacalhau desfiado pode comprar um bacalhau pequeno que pode ter menos de 1 kg ou ligeiramente mais.

Aconselha-se a demolhar o bacalhau em água fria com a pele para baixo durante 1 dia e meio ou dois. De seguida, seque o bacalhau num pano seco e só depois o deve guardar no congelador. Quando o quiser cozinhar, é só descongelar as postas de que necessita.


Carla Horta

Título: Como escolher o bacalhau?

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 66

809 

Imagem por: [cipher]

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 8 )    recentes

  • SophiaSophia

    15-06-2014 às 02:21:25

    Geniais as dicas de como escolher o bacalhau! Bem, amo bacalhau, aprecio muito e a escolha é fundamental para ter um sabor mais gostoso.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • luis carlos gonçalves

    03-04-2014 às 20:59:35

    O melhor é bacalhau na punheta...delícia!!!

    ¬ Responder
  • RUBENS T.COSTA

    05-03-2014 às 19:19:18

    Boa Tarde estarei embarcando dia 15/03 para Portugual e gostaria que nos informa-se onde posso encontrar /para compra ´´Cabeça de Bacalhau´´)pois aqui no Brasil não se comercializa esta iguaria pois tenho muitos amigos me pedindo para trazer o referido produto. no aguardo
    att /Rubens

    ¬ Responder
  • Daniela VicenteDaniela Vicente

    16-09-2012 às 13:00:37

    eu gosto muito de bacalhau. é um dos melhores pratos da gastronomia nacional. só não gosto de bacalhau cozido. acho que o bacalhau cozido perde algumas das suas propriedades que o tornam saboroso. quem é que nunca ouviu falar do bacalhau da Noruega? sempre ouvi dizer que é o melhor e para mim é mesmo o melhor pois é o único que consumo. bacalhau com migas é o topo do bacalhau para mim. adoro.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoNatalia

    23-07-2012 às 12:08:00

    Gosto de bacalhau de todas as maneiras. As lascas até podem ser mais baratas mas comprar o bacalhau inteiro e pedir para cortar em postas é sempre a molhar opção. Apesar do trabalho que dá, as alternativas de receitas são muito mais extensas. Mesmo quando mais caro no Natal, vale a pena.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoJúlia

    19-07-2012 às 12:31:22

    Gosto muito de bacalhau, mas só o compro em lascas. Como já existe a opção de lascas maiores do que as outras, prefiro comprá-lo assim. Sai mais barato e nos dias que correm, escolher uma posta grande e mandá-la cortar é um custo que neste momento é dificil de suportar. Além disso com as lascas posso fazer muitas receitas como o bacalhau com natas, á bráz ou até á zé do pipo.
    Quando é comprado em lascas também se tem que demolhar, mas até aqui ganho pontos, pois é bem mais fácil. Basta mudar a água pois não tenho de me preocupar com as postas.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoSandra

    12-07-2012 às 11:29:23

    É preciso ter cuidado com a forma como se demolha o bacalhau. Não nos podemos esquecer que foi todo salgado por igual, mas como as postas têm uma grossura diferente, ao demolhá-lo umas postas ficam mais salgadas do que outras.
    O melhor é colocar dentro do recipiente as postas mais finas e por cima as finas. Depois muda-se a água 4 vezes por dia (fazer esta operação durante 1 dia). No fim tire uma lasca das postas mais grossas e prove. Se ainda estiverem salgadas, retire as finas e deixe as grossas ainda de molho.
    Na hora de cozinhar também deve ter atenção ao sal que coloca. O bacalhau é traiçoeiro de cozinhar, mas perfeito para comer.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoBruno

    12-07-2012 às 11:29:02

    A escolha do bacalhau tem muito que se diga. Há quem compre o bacalhau já desfiado, mas esquecem-se que não o vemos com a pele que é o que identifica a sua qualidade. Como diz no texto, é necessário ver a cor da pele, se não tem manchas e ver também se foi bem salgado ou não. Comprar o bacalhau inteiro e mandar cortá-lo pode sair mais caro, mas acho que vale muito mais a pena.
    Tenho por habito (julgo que como todos os Portugueses) comer o conhecido bacalhau cozido no a Consoada, mas por esta altura é sempre mais caro. O que acabo por fazer é comprá-lo mais cedo, demolho-o e congelo.

    ¬ Responder

Comentários - Como escolher o bacalhau?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Habitação – Evolução qualidade/Preço

Ler próximo texto...

Tema: Alojamento
Habitação – Evolução qualidade/Preço\"Rua
Hoje vivemos dias muito complicados do ponto de vista económico, uma vez que a nossa sociedade moderna consumista tem acarretado para as famílias a triste ideia de que temos que possuir tudo o que existe para ser possuído.

Relativamente ao assunto especifico da habitação, com o passar dos tempos, as pessoas têm adquirido as suas casas em função do que há no mercado, e este mercado tem evoluído de uma forma perigosa em termos de custos; o que quero dizer com isto, é que há vinte anos atrás, encontrávamos apartamentos no mercado, e tenho por base um apartamento T3 que tinha 3 quartos conforme a tipologia descrita, naquele tempo uma cada de banho, uma sala de estar/jantar conjunta e talvez uma varanda, hoje o mesmo apartamento terá os três quartos, a sala, duas casas de banho das quais uma poderá estar num dos quartos a que passou a chamar-se suite, este apartamento hoje, tem forçosamente que ter pré instalação para aquecimento central, lareira com recuperador de calor, e muito provavelmente aspiração central, ou pelo menos a pré instalação… Assim, quem compra um apartamento hoje, apesar das dimensões de cada divisão estarem diminuídas, o preço foi muito incrementado pelos extras, e depois há ainda que adquirir uma caldeira para fazer funcionar a tal pré-instalação de aquecimento central, os radiadores porque sem eles o dito não funciona, naturalmente o trabalho do técnico… há ainda que adquirir em muitos casos o aspirador propriamente dito para fazer funcionar a aspiração central, e algumas coisas mais, acessórios dos quais, antes não tínhamos necessidade.

Não quero dizer com isto, que estes equipamentos não são úteis, são, mas e aquelas pessoas que compraram os seus apartamentos há uns tempos, cujos espaços não dispunham destas “modernices” como viveram? Como vivem hoje? Provavelmente aqueles que tiveram disponibilidade económica para isso, colocaram nas suas habitações, aquilo que julgaram necessário, não colocaram aquilo que não lhes é útil de todo, por outro lado aqueles que não tiveram disponibilidade económica vivem sem os equipamentos em questão, ou colocam um equipamento à dimensão das suas possibilidades. O real problema é que os referidos equipamentos valorizaram muito mais as habitações em termos de preço de compra do que o valor real dos mesmos, e as pessoas, estão apagar vinte ou trinta anos, para não dizer mais, um bom valor acima do que pagariam sem estas coisas, além disso comprariam aquilo que quisessem e pudessem.

Para além do exposto, a qualidade de construção e acabamentos não melhorou, antes pelo contrário. Hoje o valor das casas está a decair rapidamente, e as pessoas em geral vivem em casas cujos valores atuais de mercado são muito inferiores ao que estarão a pagar durante muito tempo…

Naturalmente o mercado poderá mudar, mas não é esse o caminho que parece seguir.

Pesquisar mais textos:

Ana Sebastião

Título:Habitação – Evolução qualidade/Preço

Autor:Ana Sebastião(todos os textos)

Imagem por: [cipher]

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    21-04-2014 às 17:09:01

    A compra seja de apartamento ou casa estão mais caras e nem sempre oferecem serviços como mostram na divulgação. Não é bom financiar, pois custará o dobro. Realmente, o melhor a fazer é buscar preços que têm condições de pagar ou aderir a um consórcio.

    ¬ Responder
  • Sofia Nunes 13-09-2012 às 17:07:44

    Na minha opinião e de acordo com o que tenho observado, a relação qualidade/preço das habitações está a melhorar. E isso não é necessariamente bom, uma vez que é resultado da crise económica. Como refere, o valor das casas está a descer, pelo que se pode comprar uma vivenda pelo preço que há uns anos era de um apartamento. O problema é que, apesar de as casas estarem mais baratas, os compradores não têm dinheiro.

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios