Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Alimentação > Como comer bem na correria diária...

Como comer bem na correria diária...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Alimentação
Visitas: 4
Comentários: 7
Como comer bem na correria diária...

O stress diário, o excesso de trabalho e os prazos apertados, levam-nos muitas vezes a descuidar na alimentação. Só que sem refeições saudáveis, não conseguimos angariar a energia necessária para enfrentar mais um dia de trabalho. Assim, há que fazer um esforço para manter uma dieta equilibrada, de forma a não prejudicar o rendimento. Fatores negativos como o stress, variações de humor e desânimo, podem estar mesmo relacionados com uma má alimentação. Assim, damos-lhe algumas dicas que podem ajudar a mudar o seu dia:

- Pequeno-Almoço: Antes de mais nunca saia de casa sem comer qualquer coisa, porque depois de uma noite de sono o seu corpo necessita de energia. Não comece logo a gastá-la ainda sem a ter. Opte por fruta, um pão integral com queijo-creme light e um copo de leite, que são os melhores aliados para iniciar o dia.

- Almoço: Se tem por hábito comer num refeitório, comece por uma salada de verduras, legumes crus e cozidos, temperando tudo com azeite e vinagre ou sumo de limão. Evite maioneses, molhos cremosos e calóricos. Como prato principal escolha peixe ou carne branca (por exemplo: frango), desde que não tenha gordura. Para a sobremesa abdique dos doces e escolha fruta ou gelatina. No caso de ir almoçar a um restaurante, comer uma salada é uma boa opção. Nesta pode mesmo ter um ingrediente mais calórico como batata-palha, mas em quantidade reduzida. Dê sempre preferência aos alimentos cozidos, grelhados ou assados, evitando os fritos a todo o custo. Se é daqueles que nem tem tempo para sair do gabinete, leve comida de casa, recorrendo a uma salada com grão integral e conservas, tais como cogumelos ou espargos, já que têm baixo valor calórico. Mas para que consiga mastigar com calma, saia de frente do computador e procure um local tranquilo.

- Lanche: Muitas são as pessoas que se esquecem desta refeição e saltam diretamente para o jantar. Tente sempre comer uma barra de cereais, fruta, iogurte ou uma sandes de pão integral. Resista aos salgadinhos e bolos de pastelaria. Atenção ao café em excesso, deve apenas tomar um a meio da manhã e outro a meio da tarde, que ajudam a melhorar a atenção e a disposição durante o dia de trabalho. Uma ingestão exagerada pode levar a um quadro de dependência da cafeína.

- Jantar: Na maioria das vezes é pouco o tempo entre esta refeição e a hora de ir dormir. Como tal, opte por uma sopa de legumes, que além de ter poucas calorias, é leve e não compromete o metabolismo, que fica sempre mais lento à noite.

Como vê, fazer uma alimentação equilibrada não custa assim tanto e vai ver que se sentirá com mais energia, aproveitando muito mais os dias…


Catarina Guedes Duarte

Título: Como comer bem na correria diária...

Autor: Catarina Guedes Duarte (todos os textos)

Visitas: 4

800 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 7 )    recentes

  • SophiaSophia

    15-06-2014 às 04:11:53

    Tenho feito minha alimentação em casa, então, posso escolher bem o que comer. Estou optando por saladas todos os dias, e alternando entre carne, frango e massas. Está sendo uma experiência muito boa já que trabalho em casa. Muito bom!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • Daniela VicenteDaniela Vicente

    16-09-2012 às 12:40:11

    quando se está com pressa a primeira coisa que fica para trás é a refeição. eu falo por mim, quando estou cheia de trabalho na faculdade, tudo o que não me vem à cabeça é comer. não há tempo a perder. como depressa acabar isto, mais depressa vou para casa descansar. este é o pensamento. nunca saio de casa sem comer. para a faculdade não levo comida feita de casa, apenas bolachas ou fruta.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoAdriana dos Santos da Silva

    13-09-2012 às 22:54:07

    Somos consumidos pelo tempo, a correria é grande de um lado para outro, não encontramos tempo nem para comer sossegada. No mundo de hoje tudo tem sido rápido e parece que fazemos tanto e nunca sobra para momentos de lazer. Acho essencial ter um tempo calmo na hora de comer, acredito que podemos fazer esse momento bem prazeroso. Precisamos guardar esse tempo para comer com qualidade e assim enfrentar os dias com melhoria de vida.

    ¬ Responder
  • regina rodrigues dos santosregina rodrigues dos santos

    18-01-2011 às 22:22:10

    @JOSE ANTONIO CAUCHICK FONTES
    gostaria de falar com o José Antonio Cauchik Fontes - se ele for de Uberaba - MG

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoJe

    15-12-2010 às 18:53:19

    Em São Paulo com o trânsito "maravilhoso" que nós temos e trabalhando e estudando geralmente longe de onde moramos, a melhor opção é a comida em domicílio. Porque é muito rápido e fácil! Você chega, escolhe seu restaurante delivery, pede a sua entrega de comida e pronto. Pode comer o que quiser. Nada de pizza todo dia. Eu sempre uso o www.just-delivery.com.br e lá dá pra escolher entre várias opções. Se quiser pedir só sopa no jantar, peça nos restaurantes deliverys de lá. Ou o que quiser. Eu uso e confio. Comer saudavelmente é você poder escolher bem o que quer e ter variações sempre.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoMafalda

    16-03-2009 às 12:51:01

    Sou muito defensora de alimentação saudavel.

    Parabens. Escreveu um texto muito positivo sobre alimentação.

    ¬ Responder
  • JOSE ANTONIO CAUCHICK FONTESJOSE ANTONIO CAUCHICK FONTES

    12-03-2009 às 13:37:00

    ÓPTIMO. ISTO E QUE E FANTÁSTICO.

    ¬ Responder

Comentários - Como comer bem na correria diária...

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os descendentes de Eça

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Literatura
Os descendentes de Eça\"Rua
Recentemente, por via da comunicação social, soubemos da entrega do prémio Leya, a um trineto de Eça de Queirós. Julgo que bastou essa noticia, para que todos ficássemos curiosos sobre os seus descendentes…esse mistério, como o Mistério da Estrada de Sintra, começou a adensar-se entre quem se interessa por estas coisas da literatura e da genealogia…então aqui deixo algumas notas que poderão ser importantes para quiçá, um dia, um qualquer jornalista, ou editor, se lembre, de conseguir reunir todos os seus descendentes vivos e se tire uma fotografia de família.

José Maria Eça de Queirós, escritor pródigo da nossa nação, contraiu matrimónio em 1886, com Emília de Castro Pamplona Resende, condessa de Resende, deixando à data de sua morte, em Paris, quatro filhos como seus descendentes e herdeiros diretos; foram eles António Eça de Queirós, Maria Eça de Queirós, Alberto Eça de Queirós e José Maria Eça de Queirós; portanto três meninos e uma menina.
Através do site Geneall.net, foi possível perceber as linhas genealógicas que se seguiram aos seus filhos. No entanto, nem todos os nomes dos seus bisnetos e trinetos estão aí presentes, com certeza por motivos de ordem pessoal, de resguardo da privacidade, motivos que não podemos questionar. Porém, é possível, pelo menos determinar a existência desses membros da família queirosiana.

De antemão sabemos que não houve descendência por parte de dois dos seus filhos, António Eça de Queirós e de Alberto Eça de Queirós.
Maria Eça de Queirós teve dois filhos, uma menina e um menino, porém a menina morreu muito nova, ficando apenas o menino, de seu nome Manuel Pedro Benedito de Castro, que mais tarde casou com Maria da Graça Salema de Castro, a mulher que se tornou a primeira diretora da Fundação Eça de Queirós, na casa de Tormes, pertença da família da esposa de Eça de Queirós. Como Manuel Pedro Benedito de Castro não teve filhos, sabemos que por este ramo, terminou a descendência do escritor.

Convém, entretanto, acrescentar aqui uma curiosidade. Depois do regresso a Portugal da viúva de Eça, ela e os filhos, foram residir para a casa da Granja, pertencente à família de Sophia de Mello Breyner. Inicialmente como esta casa costumava ser arrendada pela família de Sophia, Emília de Castro, arrendou-a, vindo a compra-la uns anos depois. Portanto, é aqui nesta casa que ela cria os seus filhos, e é onde, José Maria Eça de Queirós, um dos seus filhos, permanece após a sua morte, tendo criado aqui os seus filhos e netos, e tendo aqui também falecido.

Podemos então seguramente afirmar que a sua grande linha de descendência parte do seu filho, com o mesmo nome, José Maria Eça de Queirós, que teve também ele, atente-se à curiosidade, quatro filhos, neste caso, ao inverso, um menino, e três meninas, respetivamente de seus nomes, Manuel Eça de Queirós, Maria das Dores Eça de Queirós, Matilde Maria de Castro de Eça de Queirós e Emília Maria de Castro Eça de Queirós. Esta ultima, Emília, teve ao que consta nove filhos, sendo que um deles, Afonso Maria Eça de Queirós Cabral, é quem atualmente preside à Fundação acima citada, depois da morte da primeira presidente, referida atrás, Maria da Graça Salema de Castro.

Manuel Eça de Queirós por sua vez teve seis filhos, Maria das Dores Eça de Queirós teve três filhos, e Matilde Maria de Castro de Eça de Queirós, dois filhos. Somados, contabilizamos vinte, os bisnetos do famoso escritor. Seria interessante avançar um pouco mais nos ramos genealógicos e aflorar quem são ou pelo menos, quantos são os trinetos e tetranetos de Eça, por conseguinte fica aqui o desafio, pois é certo que porventura alguns destes descendentes não se conhecem, e nunca terão trocado qualquer impressão sobre o seu ascendente, para uns, bisavô, para outros trisavô, e ainda para outros, tetravô.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Os descendentes de Eça

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios