Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Literatura > Crítica ao livro:“A Peúga Mágica”.

Crítica ao livro:“A Peúga Mágica”.

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Literatura
Crítica ao livro:“A Peúga Mágica”.

Foi aos onze anos que tive o primeiro contacto com o livro: “A Peúga Mágica” de Erika Ertl. Estava imobilizada num hospital sem poder fazer mais nada senão dormir, comer e voltar a dormir. Que tédio! Mas, certa vez, na hora das vivitas, apareceu a minha tia Maria dos Anjos que me ofereceu este livro, e mais outro que dispus por ordem de chegada em cima da pequena mesinha de cabeceira. Foi a minha salvação contra a inércia que me matava por dentro. Sendo criança era difícil manter-me quieta. Assim, pelo menos fugia daqulele sítio sombrio com cheiro a éter para dar início a uma grande viagem por outros mundos.

“A cidade de Ormídia não era particularmente moderna. Não havia um único arranha-céus, nem uma piscina coberta, nem um só teatro. Não era especialmente grande e, embora tivesse o nome de «cidade», nem sequer contava oito mil habitantes.

Estava situada longe da autoestrada, afastada das grandes estradas, e se alguma vez um estranho se enganava e aparecia na cidade é porque realmente se tinha enganado.”

Embrenhei-me então na história da Cidade de Ormídia. A história de um pé perdido de um fantasma chamado Bodo Carlos Filipe Francisco Jesus Luís Eduardo Ricardo Otão. Uma história mágica que aproxima os fantásmas, das pessoas de carne e osso.

Gostei particularmente da iníciativa do personagem principal. Fazer um peditório de todos os sapatos e meias sem par da cidade de ormídia para que fosse finalmente encontrado o pé do pequeno fantásma.

“ Excelentíssimo Conde Nano...Sabemos que estão aí. Nunca teriamos levado o pé do nico se tivessemos suspeitado o que era na realidade...amanhã queremos juntar na cidade todos os sapatos, as peúgas e as meias que não tenham parceiro...Parecevos bem?”

“Como sempre, ao Nano era indiferente agradar ou não”.

“...- Hermínia Luisina! Agora o rapaz também perdeu a cabelça! Em consequência disto, vai andar po aí a baloiçar só a barriga! Estes aborrecimentos constantes dão-me cabo do esqueleto!”

A história é tão cómica e interessante que me deixei levar pelo livro sem dar pelas horas. Quando acabei de o ler já era hora de dormir. Ainda tenho este mesmo livro encaixado na estante com tantos outros, mais ou menos modernos. E ainda hoje sou capaz de o lêr com o mesmo interesse com que o li pela primeira vez.


Jovita Capitão

Título: Crítica ao livro:“A Peúga Mágica”.

Autor: Jovita Capitão (todos os textos)

Visitas: 0

609 

Comentários - Crítica ao livro:“A Peúga Mágica”.

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O que é uma Open House?

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Imóveis Venda
O que é uma Open House?\"Rua
Este é um tema que vem pôr muito a lindo o trabalho de alguns mediadores imobiliários e do seu trabalho.

Quando temos um imóvel para vender, muitos são os métodos a utilizar e os meios que nos levam até eles para termos o nosso objetivo cumprido – A venda da Casa.
Quando entregamos o nosso imóvel para que uma mediadora o comercialize, alguns aspetos têm de ser tidos em conta, como a legalidade da empresa e quem será a pessoa responsável pela divulgação da sua casa, mas a ansia de vermos o negócio concretizado é tanta, que muitas vezes nos escapa a forma como fazem a referida divulgação e publicidade do imóvel.

Entre anúncios na internet e as conhecidas folhas nas montras dos estabelecimentos autorizados, muitas mediadoras optam por fazer uma ação que está agora muito em voga que é uma Open House. Mas afinal, o que é isto de nome estrangeiro que tanto se vê pelas ruas e em folhetos de anúncio?

Ora bem, a designação em Português é muito simples – Casa Aberta. E na realidade, uma Open House é isso mesmo. Abrir uma Casa para que todos a possam ver. NO entanto, requerem-se alguns aspetos que as mediadoras normalmente preveem, mas que é fundamental que o proprietário do imóvel também tenha consciência e conhecimento.

Por norma as imobiliárias só fazem este tipo de intervenção e ação em imóveis que têm como exclusivo, isto é, quando é uma só determinada mediadora, a autorizada a poder comercializar o imóvel.

Em segundo lugar, este tipo de ação de destaque requer à mediadora custos com tempo, recursos humanos e financeiros.
A mediadora começa por marcar um dia próprio que por norma é datado para um feriado ou fim de semana. Faz então publicidade local através de folhetos e flyres anunciando a Open House, o dia e a hora, tal como o local. Muito provavelmente serão tiradas fotografias ao seu imóvel.

Através de redes sociais também poderão ser divulgadas as ações.
No dia da Open House, o local será indicado com publicidade da sua casa e da imobiliária e começarão a aparecer visitas ao imóvel.

Sugiro que não tenha mobiliário e muito menos valores em casa. O ideal será o imóvel estar desocupado de todos e quaisquer bens, por uma questão de segurança, mas também porque as áreas parecerão maiores e isso com toda a certeza ajuda à venda.

A imobiliária será responsável pela limpeza e trato do imóvel, pelo que se ocorrerem danos, serão eles os responsáveis.
Neste tipo de ações, é normal que a concorrência das imobiliárias apareça e faça parcerias que para si só trará vantagens.

Uma Open House pode não ser uma ação de destaque em Portugal, mas por exemplo nos Estados Unidos, é o normal e mais agradável. Os clientes não se sentem pressionados como numa visita normal e os negócios concretizam-se com muito mais rapidez e naturalidade.

Pesquisar mais textos:

Carla Horta

Título:O que é uma Open House?

Autor:Carla Horta(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios